NOTÍCIA

Novos agroglifos surgiram em Wiltshire dentro da intensa onda inglesa de 2018

Por Equipe UFO | 11 de Julho de 2018

O agroglifo de Martinsell Hill
Créditos: Nick Bull

Novos agroglifos surgiram em Wiltshire dentro da intensa onda inglesa de 2018

A onda de agroglifos em 2018 é considerada uma das mais intensas dos últimos anos e os pesquisadores continuam a postos para investigar cada sinal que surge nos campos ingleses. Em 8 de julho apareceu uma formação em Coneybury Hill, Nr Stonehenge, Wiltshire, um círculo maior englobando três menores dispostos em triângulo. O desenho geral imediatamente gerou especulações de que seria um alerta contra armas químicas e foi associado ao falecimento de Dawn Sturgess, britânica exposta a um veneno ao mesmo tempo em que o ex-espião russo Sergei Skripal. A semelhança, na verdade, é muito maior com o emblema de perigo radiológico ou nuclear, o que fez muitos enxergarem o agroglifo como um alerta contra as armas atômicas.

Outros enxergam uma ligação com o agroglifo da República Checa, de que falamos a seguir, e também com o de Keysley Down de 10 de junho. Um agroglifo surgiu em 7 de julho em Bohdankov, Liberec, na República Checa. Um intrincado padrão de círculos e semicírculos, ele mostra certa semelhança com dois sinais ingleses surgidos em Waves, um em 28 de julho de 2013 e o outro em 12 de julho de 2015. Alguns alegam serem imagens ligadas à glândula pineal e ao desenvolvimento de poderes mentais. Outros o comparam a mais um desenho de 16 de julho de 2016 e ao sinal de Martinsell Hill (confira abaixo) como simbologias de um Stargate, aludindo ao seriado de ficção científica e à abertura de portais ou buracos de minhoca para pontos distantes do Universo.

O sinal de Martinsell Hill, Nr Wooton Rivers, Wiltshire foi descoberto em 7 de julho e tem um dos mais complexos desenhos de toda a temporada britânica de 2018. Um círculo externo tem em seu interior um intrincado padrão de estrela de cinco pontas ou pentagrama, que se repete em seções menores do desenho. Imagens aéreas da região em que apareceu levaram alguns a especular sobre uma ligação com o desenho da tribo Dogon, na África, do sistema estelar Sirius. Há muito se fala que esse povo recebeu a visita de representantes de uma civilização alienígena proveniente desse sistema e a geometria de fractal do sinal também lembra vários outros agroglifos com o mesmo padrão de pentagrama. Alguns apontam ainda uma ligação entre o agroglifo de Martinsell Hill e os surgidos também neste ano em Hackpen Hill, e de novo surge a sugestão de que pode ser uma representação de viagens interestelares com a utilização de buracos de minhoca ou wormholes.

O agroglifo de Coneybury Hill, crédito Cropcircle Connector

Assista a um vídeo do agroglifo de Bohdankov

Vídeo do agroglifo de Coneybury Hill

Filmagem do agroglifo de Martinsell Hill

Prossegue a investigação dos agroglifos ingleses pela Revista UFO

Segue intensa a temporada 2018 de agroglifos na Inglaterra

Agroglifo de Prudentópolis exibe características inexplicáveis de acordo com os cientistas

Saiba mais:

Livro: O Mistério dos Círculos Ingleses

Há mais de 20 anos, plantações da Inglaterra e de outros países têm sido alvos de um estranho fenômeno. Desenhos inexplicáveis e cada vez mais complexos surgem misteriosamente em campos de trigo, cevada, canola, arroz e de outros cereais. Seu autor, Wallacy Albino, é o maior especialista nacional sobre o tema e presidente do Grupo de Estudos Ufológicos da Baixada Santista (GEUBS). O livro, rico em ilustrações, traz informações atualizadas sobre esse que é considerado o maior enigma da atualidade.

DVD: Pacote Misteriosos Agroglifos

Compartilhe essa notícia:

Saiba mais sobre este assunto na edição 259 da revista

Comentários