DESTAQUE

No dia mundial dos discos voadores, Gevaerd se pronuncia sobre a abertura dos arquivos do Pentágono

Por
24 de Junho de 2021
A data é propícia para o ufólogo A.J. Gevaerd, que fará um pronunciamento importante.
Créditos: Revista UFO

O dia de hoje marca a principal celebração do ano para os ufólogos. A data foi criada a partir de um fato ocorrido em 24 de junho de 1947, quando o piloto americano Kenneth Arnold disse ter avistado vários objetos voadores não identificados próximos a uma montanha em Washington. Neste dia, em vias da liberação do relatório UFO do Pentágono, o ufólogo A. J. Gevaerd fará um pronunciamento especial às 20h00.

É comum que objetos inicialmente não identificados sejam depois confirmados como artefatos conhecidos, como um avião, um balão meteorológico ou apenas o brilho de uma estrela, enfim, algo plausível e nada misterioso. Há, porém, casos que intrigam até mesmo os mais céticos, e é exatamente um desses que deu origem ao Dia Mundial dos Discos-Voadores. Em 24 de junho de 1947, o aviador Kenneth Arnold voava próximo ao Monte Rainier, no estado de Washington, nos Estados Unidos, quando avistou nove objetos estranhos voando pela região. Ele havia feito um desvio de sua rota original, pois havia uma recompensa para quem encontrasse os destroços de um avião caído naquela região.

Após desistir das buscas e iniciar a retomada de seu trajeto, Arnold foi surpreendido com um ponto de claridade que, de acordo com o seu relato, se movia a cerca de 40 km de distância de sua aeronave. Como o céu estava limpo, ele inicialmente pensou que pudesse ser apenas algum reflexo na janela de seu avião, hipótese logo descartada após alguns testes simples. Meio minuto após o primeiro reflexo, como se a luz do Sol estivesse sendo refletida em sua direção por meio de espelhos, ele avistou uma série de outras luzes se movendo rapidamente ao norte do Monte Rainier.


Ronald Reagan, Bill Clinton, Barak Obama e Donald Trump foram presidentes norte-americanos que já se posicionaram sobre os UFOs, questionando sua origem e as implicações na segurança nacional.
Fonte: GettyImages

Movido pela curiosidade, Arnold mudou novamente sua rota e refez o trajeto desenhado no céu pelos UFOs. Ao descer o avião, ele pôde calcular uma estimativa da distância percorrida pelos objetos e do tempo gasto para isso. O resultado foi uma velocidade média impressionante de 2.700 km/h, algo inimaginável para qualquer aeronave em 1947. Além da velocidade supersônica, chamou a atenção de Arnold a forma como voavam tais objetos. Em declaração à Nolan Skiff e William C. Bequette, do jornal East Oregonian, o piloto havia dito que os veículos voavam “como um prato atirado pela superfície da água”.

O aviador declarou mais tarde nunca ter se referido ao formato dos objetos como “pratos” ou “discos”, mas a sua descrição fez com que Bequette e Skiff cunhassem o termo “disco voador” pela primeira vez na história — sendo este, então, o motivo de celebrarmos o dia 24 de junho como o Dia Mundial dos Discos-Voadores. Nas semanas e meses seguintes ao ocorrido, Arnold deu diversas entrevistas à imprensa. Ao jornal Chicago Times, no dia 07 de julho de 1947, o aviador falou sobre a possibilidade de aqueles objetos serem operados por seres de outro planeta.


Kenneth Arnold e a ilustração de um dos UFOs que ele avistou em pleno voo.
Fonte: McClure’s Magazine

Em uma série de outras entrevistas, Arnold deixou clara a sua posição de que dificilmente aqueles UFOs pertenceriam às Forças Armadas dos Estados Unidos ou ao de qualquer outro país, reafirmando a ideia de que provavelmente sua origem era extraterrestre. Ele, inclusive, clamou por diversas vezes que as Forças Armadas norte americanas se posicionassem a fim de esclarecer o assunto, mas isso nunca aconteceu.

Depois deste fato, uma série de outros relatos sobre avistamentos de UFOs começou a surgir. Há, inclusive, um relato do garimpeiro Fred Johnson, que afirmava ter visto seis objetos voadores no dia 24 de junho de 1947. Esses objetos seriam parte do grupo de nove, visualizado por Arnold. Fora isso, poucos dias depois, uma suposta nave alienígena teria caído no estado norte-americano do Novo México, e com ela teriam sido encontrados corpos de seres alienígenas. A história ficou mundialmente conhecida como o Caso Roswell.

Considerando a importância dessa data, que iniciou a chamada “Era Moderna dos Discos-Voadores”, o ufólogo e editor da Revista UFO, A.J. Gevaerd, fará um pronunciamento importante hoje às 20h00 sobre a liberação do relatório da Força Tarefa UAP, do Pentágono. Gevaerd, assim como toda a Comunidade Ufológica Mundial, aguarda uma resposta oficial por parte do Pentágono.

Gevaerd discorrerá dos procedimento acobertamento ufológico realizados pelos Estados Unidos há décadas e como presidentes como Ronald Reagan, Bill Clinton e Obama tentaram furar esta cortina de fumaça imposta pelos militares de seu país. E discorrerá sobre a esperada abertura ufológica para os próximos dias, determinada por Donald Trump ao Pentágono.


No dia mundial dos discos voadores, o ufólogo A. J. Gevaerd faz um pronunciamento importante.
Fonte: YouTube/Ademar Jose Gevaerd

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2021

Quando eles são hostis aos humanos