DESTAQUE

NASA aprova missão estendida para a New Horizons e outras expedições

Por
08 de Julho de 2016
A New Horizons e sua próxima missão no Cinturão Kuiper, em concepção artística
Créditos: NASA

No início de julho, a Agência Espacial Norte-Americana anunciou que várias de suas missões espaciais tiveram prorrogação garantida, e continuarão por mais algum tempo. Uma das missões é a Dawn, que permanecerá em órbita de Ceres, aproveitando o fato de o planeta anão estar a ponto de atingir o periélio, ponto de máxima aproximação solar. Espera-se que o maior aquecimento permita uma melhor análise dos fenômenos já observados nesse mundo, proporcionando mais descobertas. Isso foi considerado preferível à proposta de visitar um terceiro mundo no Cinturão de Asteroides, Adeona. A Dawn esteve primeiro em Vesta, entre julho de 2011 e setembro de 2012, e pode continuar a operar em Ceres pelo menos até 2017.

Outras missões estendidas aprovadas foram a MRO, Mars Odissey e Maven, todas em órbita de Marte. Na superfície do Planeta Vermelho os rovers Curiosity e Opportunity também irão prosseguir suas missões, e a NASA prosseguirá o apoio para a Mars Express da Agência Espacial Européia (ESA), e a pesquisa sobre a Lua também terá prosseguimento com a LRO. O grande destaque do anúncio foi a aprovação da missão estendida para a New Horizons. Após o histórico sobrevoo de Plutão em 14 de julho de 2015, a nave prossegue enviando a imensa quantidade de informações obtidas, tarefa que deve durar até o final do ano. Nesse meio tempo, em outubro e novembro do ano passado a equipe da missão já havia acionado o motor da nave em quatro ocasiões, realizando correspondentes correções de curso.

Essas manobras serviram para ajustar a trajetória da New Horizons, a fim de que pudesse passar nas proximidades do asteroide 2014 MU69 em 1 de janeiro de 2019. Esse objeto se situa 1,6 bilhão de quilômetros além de Plutão, e é considerado uma sobra do período de formação do Sistema Solar. Tão distante do Sol, percorrendo sua órbita no Cinturão Kuiper, esse asteroide deve ser um dos corpos mais bem preservados desse período. Isso fez dele um alvo preferencial de exploração, a fim de obter informações a respeito do surgimento do Sol e sua família de planetas. Será um objetivo muito diferente, pois Plutão mede 2.372 km de diâmetro, enquanto o 2014 MU69 tem dimensões estimadas entre 21 e 40 quilômetros de extensão. A New Horizons deverá passar a 3.000 km dele, agora que a NASA aprovou a missão extendida, no que será a missão exploratória mais distante já realizada por um engenho terrestre.

crédito: NASA
Diagrama com a órbita de 2014 MU69 e a trajetória da New Horizons
Diagrama com a órbita de 2014 MU69 e a trajetória da New Horizons

Visite o site oficial da missão New Horizons

Confira imagens da missão New Horizons

Veja um infográfico produzido com as informações da missão

Vídeo sobre a New Horizons e outras missões planetárias pioneiras

Escolhido próximo objetivo da missão New Horizons

Novas fotos de Plutão exibem características intrigantes

NASA libera novas fotos e um vídeo de Plutão

Rios e lagos podem ter existido em Plutão, além de uma atmosfera mais densa

Marte possui água corrente na superfície na atualidade

Rover Opportunity quebra recorde de distância em outro mundo

O rover Curiosity visitará pela primeira vez dunas extraterrestres


Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

DVD: Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial

crédito: Revista UFO
Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial
Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial

Veja em 50 Anos de Exploração Espacial os momentos mais emocionantes da trajetória da NASA, desde o primeiro homem em órbita até as missões do ônibus espacial. A série contém ainda detalhes do funcionamento de satélites espiões, do desenvolvimento da Estação Espacial Internacional e da implantação do telescópio Hubble. Conheça a verdadeira razão de não voltarmos mais à Lua e descubra que o destino agora é Marte, Vênus, Júpiter e mundos além do Sistema Solar, e quais são os planos da NASA para alcançá-los.

Já está no ar a Edição 226 da Revista UFO. Aproveite!

Setembro de 2015

A revelação pode vir de dentro para fora

UPDATED CACHE