DESTAQUE

Moléculas orgânicas complexas foram descobertas em Enceladus

Por
14 de Julho de 2018
Novas descobertas reforçam a possibilidade de vida em Enceladus
Créditos: NASA

A missão Cassini da NASA foi encerrada em 15 de setembro de 2017 com o mergulho e posterior destruição da nave na atmosfera de Saturno. Porém, aqui na Terra, prosseguem os estudos sobre a imensa quantidade de informações que foram obtidas na histórica missão, a primeira a orbitar o segundo maior planeta do Sistema Solar. E as descobertas não param, como comprova um estudo publicado no periódico Nature, dando conta de que complexas moléculas orgânicas foram descobertas pela Cassini nas plumas dos gêiseres emanados do polo sul de Enceladus. A lua com pouco mais de 500 km de diâmetro, dessa maneira, se torna o único mundo em nosso sistema a satisfazer todos os requisitos básicos para a presença de vida.

Depois de a Cassini, em 2005, descobrir os gêiseres, a nave foi orientada a passar pelas plumas a fim de analisar os materiais ejetados. Hidrocarbonetos simples já haviam sido encontrados, um achado por si só notável, e além disso foram encontradas evidências de atividade hidrotermal no oceano de água líquida abaixo da crosta gelada da lua. A nova descoberta vai bem além disso, tendo os cientistas encontrado moléculas orgânicas com massa acima de 200 unidades de massa, ou dez vezes mais pesadas que o metano. O dr. Christopher Glein, do Southwest Research Institute (SwRI) e coator do estudo, afirma: "Com moléculas orgânicas complexas emanando de seu oceano interior, Enceladus é o único corpo além da Terra a ter todas as condições para a vida como a conhecemos".

É verdade que a descoberta deve ser tratada com cautela, pois química complexa pode ser produto de processos geológicos. A descoberta aponta que, se existir de fato vida em Enceladus, então esta possui todas as condições para prosperar na pequena lua. Atividade hidrotermal, como mencionado acima, acontece nos oceanos terrestres na forma de chaminés vulcânicas, proporcionando um ambiente rico em nutrientes onde muitas formas de vida prosperam, sem a necessidade da luz do Sol. Outro achado da Cassini foi a presença de hidrogênio nas plumas, e foi essa a pista para a possível atividade hidrotermal na lua, pois este pode ser formado por reações entre as rochas nessas chaminés vulcânicas. Esse hidrogênio molecular é o principal alimento dos seres vivos nesses ambientes na Terra. Moléculas orgânicas complexas foram ainda encontradas em Marte pelo Curiosity e em Ceres pela Dawn, mas o achado em Enceladus é o mais espetacular. Espera-se para a próxima década o lançamento de uma missão dotada de melhores instrumentos para sondar as plumas da lua de Saturno e também o oceano de água líquida de seu interior, buscando comprovar a presença de vida.

Visite a página Legado da Cassini da NASA

Ouça emissões de rádio entre Saturno e Enceladus

Termina a missão Cassini em Saturno

Lua de Saturno pode abrigar vida em oceano oculto

Nave Cassini flagra estranho formato de lua de Saturno

Explicados misteriosos objetos nos mares de Titã

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

DVD: Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial

Veja em 50 Anos de Exploração Espacial os momentos mais emocionantes da trajetória da NASA, desde o primeiro homem em órbita até as missões do ônibus espacial. Reveja o incrível vôo de John Glenn na missão Friendship 7, o sucesso da Apollo 11 e os primeiros passos de Neil Armstrong na Lua, as viagens seguintes ao satélite e as operações conjuntas com a nave soviética Soyuz. Conheça a verdadeira razão de não voltarmos mais à Lua e descubra que o destino agora é Marte, Vênus, Júpiter e mundos além do Sistema Solar, e quais são os planos da NASA para alcançá-los.

Já está no ar a Edição 245 da Revista UFO. Aproveite!

Abril de 2017

Múltiplos formatos e origens

UPDATED CACHE