DESTAQUE

Meteoro explode próximo à base armada americana e nada é divulgado

Por
27 de Agosto de 2018
Ilustração meteoro próximo à Terra
Créditos: Vadim Sadovski / Shutterstock

Um meteoro atingiu  a Terra em julho, mais especificamente na Base Aérea de Thule, da Força Aérea dos Estados Unidos, na Groenlândia. O corpo celeste teria explodido 2,1 quilotoneladas de força, o equivalente a mais de 2 mil toneladas de dinamite. As informações são de um cientista de vigilância, que divulgou o fato no Twitter no primeiro dia de agosto.

Hans Kristensen, diretor do Projeto de Informações Nucleares da Federação de Cientistas Americanos, fez o seguinte tweet: "um meteoro explodiu com 2,1 quilotons de força a 43 km acima do radar de alerta de mísseis na Base Aérea de Thule". "Ainda estamos aqui, então foi concluído que não se trata de um primeiro ataque russo. Existem quase duas mil armas nucleares em alerta, prontas para serem lançadas”, ele acrescentou. 

A informação foi compartilhada pelo usuário do Twitter “Rocket Ron”, que se diz um “explorador espacial no Laboratório de Propulsão a Jato”. Ele relatou que a bola de fogo foi detectada pela primeira vez em 25 de julho, viajando a 24,4 quilômetros por segundo e queimando cerca de 43 quilômetros acima do radar de alerta de míssil da Base Aérea de Thule. 

A Força Aérea dos EUA não divulgou um relatório oficial sobre o incidente, mas confirmou que não houve impactos na base aérea. Para Kristensen é preocupante que o governo norte-americano não tenha feito um comentário público sobre o ocorrido, especialmente porque a principal missão da base militar é de "fornecer operações de alerta de mísseis" enquanto lida "com o controle espacial geral". "Se o meteoro tivesse entrado em um ângulo mais perpendicular, teria atingido a Terra com uma força significativamente maior", escreveu Kristensen em artigo no Business Insider.

Veja o twit do cientista:

Já está no ar a Edição 259 da Revista UFO. Aproveite!

Julho de 2018

A desconcertante casuística polonesa