DESTAQUE

Metamateriais: amostras de materiais misteriosos desconhecidos que teriam vindo de UFOs acidentados

Por
15 de Julho de 2020
Metamaterial
Créditos: Mystery Wire

Os sentimentos de "quero acreditar”, que ficaram tão populares em pôsteres da série Arquivo X [1994], não substituem a prova física. E quando se trata de evidências concretas, um pedaço de metal incomum pode ser a peça que faltava no mundo das investigações ufológicas.

 Os cientistas que examinaram um metal misterioso frequentemente chamado de "metamaterial" não conseguem explicar como ele foi fabricado. Eles dizem que tem camadas extremamente finas de bismuto e magnésio.

"A estrutura e a composição desses materiais não são de nenhuma aplicação militar ou comercial existente conhecida", disse Steve Justice, da To The Stars Academy (TTSA), a organização de pesquisa responsável pela divulgação dos vídeos de UFOs da Marinha dos Estados Unidos, em um comunicado à imprensa.

Entretanto, as especulações de que a peça viria de uma espaçonave alienígena permanecem sem fundamento. Alguns relatos dizem que ela seria um pedaço de uma nave alienígena que caiu perto de Roswell, Novo México, em 1947.

Outros dizem que um míssil ou um raio a teriam arrancado ao atingir um UFO. Mais especulações colocam o metal no centro das pesquisas de viagens no tempo, com propriedades que permitiriam o deslocamento com mínimo gasto de energia. Já os céticos dizem que é uma escória industrial comum.

 

Parceria com o Exército


Soldados norte-americanos em teste de drones. Crédito: US Army

Mas a chance de ir além da especulação pode estar próxima. O jornalista George Knapp relatou, em 2018, que os metamateriais estão em uma lista de mais de 30 assuntos estudados pelo governo dos Estados Unidos.

Sabemos que pode haver mais de uma amostra por aí, mas o pedaço mais conhecido é da To The Stars. Tom DeLonge o vendeu para sua própria organização por USD 35.000 após obtê-lo com a ufóloga Linda Moulton Howe, conhecida por suas investigações sobre mutilações de gado.

Ultimamente, a To The Stars formou uma parceria com o Exército dos Estados Unidos para compartilhar tecnologia, e os metamateriais podem ser a chave para essa cooperação.

 

Uma prova concreta


Robert Bigelow Crédito: Florida Politics

Em 2017, o jornal The New York Times informou que a Bigelow Aerospace, uma empresa do norte de Las Vegas administrada pelo visionário espacial Robert Bigelow, recebera USD 10 milhões para estudar UFOs e construir estruturas para abrigar materiais que faziam parte do estudo.

Knapp confirmou que Bigelow ganhou o contrato porque, na verdade, ele era o único concorrente a participar de estudos. E ainda há muito a ser dito sobre isso.

Mas, até que os hangares se abram na famosa base S-4 de Bob Lazar e nove discos alienígenas voem em formação sobre Las Vegas para todos verem, os metamateriais podem ser a única prova que os cientistas podem estudar.

 

Fonte: Mystery Wire     

Assista abaixo alguns videos sobre o assunto:

UFO Recomenda

Já está no ar a Edição 278 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2020

Miscigenação com aliens