DESTAQUE

Matéria escura: estamos buscando um outro universo?

Por
09 de Novembro de 2020
Matéria escura: sinal de um universo paralelo ou apenas dados perdidos nas pesquisa?
Créditos: Daily Galaxy

A misteriosa e fugidia matéria escura que tanto intriga os astrofísicos poderia ser, na verdade, a matéria de um outro universo que nós não vemos, mas que estaria “pairando” sobre o nosso. Saiba mais abaixo.

 Segundo declarou p físico Michio Kaku, uma nova diz que a matéria escura ainda não detectada do universo pode ser matéria comum que compõe estrelas, planetas e galáxias em um universo paralelo. 

“Se uma galáxia estivesse pairando acima da nossa, em outra dimensão, não seríamos capazes de vê-la. Seria invisível, mas sentiríamos sua gravidade. Portanto, isso pode explicar a matéria escura”, disse ele

Já uma nova  descoberta muito menos especulativa feita por cientistas do Institut d'Astrophysique Spatiale (CNRS / Université Paris-Saclay), sugere que a matéria escura permanece não detectada, escondida na forma de um gás quente na complexa teia cósmica. 

Pela primeira vez, o possível sinal da matéria oculta foi detectado nos filamentos da teia cósmica enterrada em 20 anos de dados colhidos por diversas espaçonaves, por meio de uma análise estatística inovadora.

 

Teia cósmica


A pesquisa de 2019 do RIKEN Cluster for Pioneering Research e da University of Tokyo
sugere fortemente que o gás caindo ao longo de filamentos gigantescos sob a força da
gravidade no início do universo desencadeou a formação de galáxias e buracos negros
supermassivos, dando ao universo a estrutura que vemos hoje. Crédito: The Daily Galaxy

As descobertas do CNRS  observam que as galáxias estão distribuídas por todo o universo na forma de uma complexa rede de nós, conectados por filamentos, que por sua vez são separados por vazios.

 Isso é conhecido como teia cósmica. Acredita-se que os filamentos contenham quase toda a matéria comum – chamada bariônica – do universo, na forma de um gás quente difuso. No entanto, o sinal emitido por esse gás difuso é tão fraco que, na realidade, 40 a 50% dos bárions passam despercebidos.

E são esses os bárions que faltam, e que estão escondidos na estrutura filamentar da teia cósmica, que Nabila Aghanim, diretora de pesquisa do IAS e Hideki Tanimura , pesquisadora de pós-doutorado, juntamente com seus colegas, estão tentando detectar. 

No novo estudo, eles apresentam uma análise estatística que revela, pela primeira vez, a emissão de raios-X dos bárions quentes nos filamentos.

A detecção é baseada no sinal de raios X contidos nos dados do levantamento ROSAT2, de aproximadamente 15.000 filamentos cósmicos de grande escala identificados no levantamento de galáxias SDSS3. 

A equipe fez uso da correlação espacial entre a posição dos filamentos e a emissão de raios-X para fornecer evidências da presença de gás quente na teia cósmica e, pela primeira vez, medir sua temperatura.

Essas descobertas confirmam análises anteriores da mesma equipe de pesquisa, com base na detecção indireta de gás quente na teia cósmica por meio de seu efeito no fundo de microondas cósmico. 

Isso abre caminho para estudos mais detalhados, usando dados de melhor qualidade, para testar a evolução do gás na estrutura filamentar da teia cósmica.

 Fonte: The Daily Galaxy

Saiba mais sobre universos paralelos, outras dimensões e os mistérios do cosmos adquirindo o livro Portais Dimensionais, lançado pela Biblioteca UFO. Clique na imagem abaixo para saber mais e adquirir a obra.

Sinopse:

Este livro faz uma abordagem ampla, séria e científica dos portais dimensionais, universos paralelos, outras dimensões e sua relação com seres extraterrestres. A obra é resultado de investigações de campo e de muitos anos de estudos nas áreas da cosmologia moderna, física quântica, Ufologia e parapsicologia desenvolvidos pelo autor. O trabalho apresenta fatos avançados e concepções modernas que nos conduzem ao encontro de novas e extraordinárias realidades.
Portais Dimensionais também trata dos buracos negros, túneis no espaço-tempo, a essência vibratória do universo e sua multidimensionalidade, assim como a forma com que podemos entender a misteriosa quarta dimensão e os fenômenos que apontam para sua existência. Para além dos temas propostos, estão em destaque no livro a telepatia e comunicação por meio de equipamentos eletrônicos com outros planos de existência terrestres e extraterrestres.

Já está no ar a Edição 280 da Revista UFO. Aproveite!

Outubro de 2020

Intervenção extraterretre