DESTAQUE

Luzes misteriosas no céu levam a cidade de Aquidauana à comoção

Por
16 de Maio de 2019
Print do vídeo
Créditos: UFO

A noite desta quarta-feira ficou agitada em Aquidauana, no interior do Mato Grosso do Sul, depois que luzes misteriosas surgiram no céu. Intrigados e comovidos, moradores que filmaram o avistamento acreditam se tratar de um UFO. Houve também a sugestão de drone, balão, meteorito, lixo espacial e outros.

As luzes piscavam em sequência, em trajetória retílinea e as primeiras se apagavam ao final do rastro, assim que outras surgiam mais à frente da fileira. O fenômeno foi registrado por vários moradores em diversos pontos das cidades. "Eram várias luzes, como se fosse um círculo. Iam piscando e apagando, como se estivessem indo pra frente", disse um leitor. "Presenciei uma coisa muito estranha, eram várias luzes, até difícil de se explicar. Quando se deslocavam a última apagava e acendia outra na frente", disse outro.

  

 

Pânico e incompreensão

Nos vídeos em que aparece um objeto giratório com luzes intermitentes, não se identifica som algum, porém alguns moradores disseram ter ouvido  sons sendo emitidos, semelhante ao barulho de um avião. Eu fiquei impressionado na hora. Ele era cheio de luzes e tinha um barulho que não consigo nem definir ao certo, mas foi muito rápido. Apareceu e sumiu do nada”, comentou um morador no Bairro Santa Terezinha, em Aquidauana.

O pânico foi tanto que o Corpo de Bombeiros da cidade recebeu ligações de moradores assustados. Na cidade vizinha de Anastácio, outros moradores também visualizaram o suposto UFO. Apareceu bem na frente da igreja por cerca de 2 ou 3 minutos, se movimentando bastante, mas depois sumiu”, comentou um morador da Rua Manoel Murtinho, no Centro de Anastácio.

Há dois dias, ainda segundo moradores, muitos aviões da Força Área Brasileira (FAB) também sobrevoaram a região, mas ainda não temos a confirmação se o caso se refere a uma aeronave militar. A NASA também havia emitido aviso de que o sobrevoo de uma Estação Espacial Internacional poderia ser visto de todo o Brasil, durante esta semana. A ISS, no entanto, teria formato bem diferente do objeto registrado pelos leitores e está descartada das possibilidades. 

 

 

Possibilidades

O avistamento se assemelha à queda de lixo espacial, ou seja, fragmento de foguete, satélite ou qualquer equipamento feito e lançado pelo homem ao espaço. A hipótese ganha força pela sua incandescência, trajetória com velocidade constante e rumo linear e pela aparência de estar se despedaçando - à medida que acontece, os detritos se apagam por ter exaurido sua combustão. A impressão de que está baixo sugere o ângulo de visão com relação à linha de horizonte local. 

Consultada, a equipe de análise de imagens da UFO ressalta que uma reentrada de lixo espacial na atmosfera deveria mostrar o ponto de contato do objeto - na  sua trajetória de entrada - com maior luminosidade  - ponto de atrito com a atmosfera - e a queima formando uma cauda cônica. Caso pedaços se soltem, seria o mesmo formato e nunca com a mesma temporização. Estas observações afastariam a possibilidade de lixo espacial e dariam força a um flare antimíssel, que apresentaria o comportamento mostrado nos vídeos.

Conforme pesquisado, há a possibilidade de serem flares de defesa antimísseis, liberados por aeronaves militares. Flares são rastros incandescentes para desviar a atenção dos sistemas de detecção dos mísseis inimigos. 

  

Defesa antiaérea

Realmente, a Força Aérea Brasileira (FAB) está realizando essa semana, até o dia 17 de maio, o Exercício Operacional Tápio, na Ala 5, em Campo Grande (MS). Em um cenário fictício, o exercício é composto por 16 ações que visam adestrar os esquadrões aéreos e unidades de infantaria em um contexto operacional de missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

EXOP TÁPIO. Foto: CECOMSAER

  

Participam do EXOP Tápio esquadrões aéreos das aviações de Transporte, Caça, Asas Rotativas, Reconhecimento e Busca e Salvamento, além do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR), da Brigada de Defesa Antiaérea (BDAAE) e dos Grupos de Defesa Antiaérea (GDAAE). Este ano, a Marinha do Brasil e o Exército Brasileiro também estão envolvidos no exercício.

Para o treinamento, participam 50 aeronaves da FAB, entre elas o C-130 Hércules, o C-105 Amazonas, o C-95 Bandeirante, o E-99, os caças A-1 AMX e A-29 Super Tucano e os helicópteros H-36 Caracal, AH-2 Sabre e H-60 Black Hawk, além de um helicóptero da Marinha do Brasil.

De acordo com o Comandante da Ala 5 e diretor do Exercício, Brigadeiro do Ar Augusto Cesar Abreu dos Santos, o EXOP Tápio é um aperfeiçoamento das atividades. “Tivemos operações noturnas ano passado, mas agora vamos aumentar a complexidade. Estamos inserindo a Composite Air Operation (COMAO), traduzida na doutrina brasileira como Missão Aérea Composta, no período noturno também". 

  

 EXOP TÁPIO. Foto: CECOMSAER

   

O Chefe da Célula de Avaliação do Exercício, Major Aviador Arthur Ribas Teixeira, explica que o objetivo do exercício é treinar para um panorama de guerra irregular, ou seja, quando não há forças regulares combatendo entre si. “O foco são as missões de paz. Estamos nos preparando para um cenário em que a FAB seja acionada para participar, com suas aeronaves, de uma missão no continente africano, por exemplo. Estamos treinando para ações integradas com emprego das diversas aeronaves”, disse.

Ainda não recebemos a confirmação da FAB se o avistamento de ontem se refere aos aviões militares em exercício; porém, há indícios suficientes para afastarmos coincidências. 

Fonte: Canal João Marcelo, O Pantaneiro, FAB. mil.br

  

Conheça o  Curso

Portais Dimensionais: Os Universos Paralelos e os Seres Extraterrestres

www.portaisdimensionais.com.br

Inscrições abertas para o curso presencial e a distância

Já está no ar a Edição 268 da Revista UFO. Aproveite!

Maio de 2019

Jung e os UFOs

UPDATED CACHE