DESTAQUE

Local de pouso do Curiosity batizado como Terra de Bradbury

Por
24 de Agosto de 2012
Foto do Curiosity, mostrando parte do local de pouso
Créditos: NASA/JPL-Caltech

O robô Curiosity pousou em Marte em Aeolis Palus no último 6 de agosto, um terreno situado no interior da vasta Cratera Gale, de 154 km de extensão, escolhida por suas características geológicas. Um dos alvos da missão são sedimentos depositados ao longo de milhões de anos pela água corrente que já existiu no planeta, e que pode ter abrigado formas de vida.

A NASA anunciou em 22 de agosto que o local foi batizado como Bradbury Landing, em homenagem ao escritor de ficção científica Ray Bradbury, que se estivesse vivo teria completado 92 anos nesse dia. Bradbury, um dos mais celebrados autores do gênero, faleceu em 5 de junho de 2012, tendo iniciado sua carreira, nos anos 1940, com a publicação de uma série de contos em seu primeiro livro, As Crônicas Marcianas. Nelas, o escritor abordava a exploração humana de Marte.

Segundo Michael Meyer, cientista programador do Curiosity, "Muitos de nós e milhões de outros leitores fomos inspirados em nossas vidas pelas histórias de Ray Bradbury, sonhando com a possibilidade de vida em Marte". Não é a primeira vez que uma importante personalidade é homenageada tendo seu nome dado a um local em Marte. Em 1997 o local de pouso da missão Pathfinder, que levou o primeiro rover a Marte, o Sojourner, o Ares Vallis, foi batizado de Estação Memorial Carl Sagan em honra ao grande divulgador científico.

A Cratera Gusev, onde o rover Spirit pousou em Marte em 2004, tornou-se o Columbia Memorial Station, homenageando os astronautas mortos na tragédia do ônibus espacial Columbia em fevereiro de 2003. Igualmente, a tripulação do Challenger, que explodiu na decolagem em 28 de janeiro de 1986, foi homenageada com o Challenger Memorial Station, como ficou conhecido o local de pouso do Opportunity em Marte, no Meridiani Planum. Em 22 de agosto, o Curiosity deu suas primeiras voltas em Marte, e sua missão primária deve durar dois anos. Contudo, os especialistas da NASA confiam que a missão do robô, graças a seus geradores nucleares, pode se estender por mais de uma década.

Assista a um vídeo de Ray Bradbury participando de uma conferência da NASA

UFO 172

Dossiê Cometa

As Misteriosas Civilizações Marcianas

Já está no ar a Edição 185 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2012

Se ainda havia quem duvidasse, eles voltaram!