DESTAQUE

Lá vem mais um: asteroide passará astronomicamente próximo à Terra neste sábado

Por
05 de Junho de 2020
Asteroide próximo à Terra
Créditos: Olhar Digital

Nos últimos meses as notícias sobre grandes asteroides que passam astronomicamente perto da Terra têm se multiplicado, o que sempre abre oportunidades para estudos e observações. E também, abre uma oportunidade para os profetas do apocalipse fazerem mais uma previsão furada sobre o fim do mundo. Fique atento e não caia nessa.

 Nos últimos meses, temos visto muito vídeos de meteoros que cruzam os céus do Brasil e por isso, um aumento das mensagens e alertas dos catastrofistas de que o “fim está próximo”, de que os céus estão nos avisando disso ou daquilo.

Mas meteoros sempre passaram por nosso planeta, nós apenas não tínhamos tantos equipamentos de segurança filmando o céu, e nem estávamos todos apavorados por causa de uma pandemia, essa sim real, que mudou nossas vidas.

Mas o que isso tem a ver com o asteroide que passará por nós no sábado? Bem, é que há pessoas dizendo que ele se chocará com a Terra e que trará “três dias de escuridão” e mais um monte de bobagens desse gênero. Não acredite, não é real.

 

Perto é um conceito relativo


Simulação da Nasa mostra proximidade do asteroide 163348 (2002 NN4) com a Terra
Crédito: NASA

O asteroide 163348 (2002 NN4) que está caminho foi classificado como potencialmente perigoso pela Agência Espacial Americana (NASA), passará pela Terra neste sábado, dia 06 de junho, por volta de 00h20. De acordo com os observadores, a rocha espacial se aproximará de nosso planeta em uma velocidade de 11 km/s.

Segundo um comunicado emitido pelo Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra (CNEOS), o corpo celeste chegará a uma proximidade de 0,034 unidades astronômicas de nosso planeta, algo como cinco milhões de quilômetros, aproximadamente. Muito longe para nos oferecer perigo, mas muito perto astronomicamente falando.

Para efeitos de comparação, o asteroide estará 13 vezes mais distante de nosso planeta do que a Lua, e quase 30 vezes mais próximo que o Sol. É uma distância relativamente pequena em termos astronômicos, e são praticamente nulas as chances do asteroide ser atraído pela gravidade da Terra e causar algum dano real ao planeta.

 

Grande, mas muito longe


Asteroide passando longe da Terra Crédito: Tecmundo

O site da Nasa traz uma simulação da trajetória do 163348 (2002 NN4). Ainda assim, o objeto espacial preocupa a agência espacial por seu tamanho gigantesco. De acordo com as projeções, ele tem em torno de 568 m de diâmetro, sendo maior que 90% dos asteroides monitorados, e maior do que um campo de futebol americano.

Segundo os cálculos feitos pela Nasa, esta é apenas uma das 30 vezes em que o asteroide deve se aproximar da Terra nas próximas décadas. Porém, ele só chegará tão perto assim novamente em junho de 2070 e depois em  2130.

Estamos enfrentando tempos difíceis e confusos, não precisamos de catastrofistas aumentando o pânico e a insegurança das pessoas. Mantenha-se bem informado e longe daqueles que buscam lucrar com o medo alheiro.  Nosso planeta já foi atingido por grandes rochas no passado, msa não será atingido por esse asteroide. 

Sabemos que há pessoas dizendo que ETs bondosos irão desviar a rocha e que precisamos orar e vibrar para que isso aconteça, que corrermos grandes riscos, que há uma guerra extretarrestre e que estamos no meio dela. Não é verdade. Cuidado com pessoas que só querem apavorar os outros para ganahr dinheiro com isso. 

Se você quiser conhecer algumas teorias sobre outras ocasiões em que nosso planeta foi vitima de bombardeios celestiais, por favor clique na imagem abaixo e saiba mais sobre o excelente livro que indicamos abaixo.

 

Fonte: Tilt - UOL  

Já está no ar a Edição 276 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2020

A Ufologia e seus demônios