DESTAQUE

Jogador argentino diz que foi abduzido quando ia para o treino

Por
17 de Junho de 2020
UFOs sobre rodovia
Créditos: Live Science

A Ufologia está cheia de histórias estranhas, que muitas vezes se transformam em anedotas e em outras acabam se tornando casos famosos. Hoje, soubemos de mais uma. Se vai virar anedota ou um caso famoso, só o tempo dirá.

 Em tempos de pandemia, as lives estão fazendo muito sucesso em todos os seguimentos e assuntos, e os esportes, claro, estão usando e abusando do recuso. E nesta semana, durante uma entrevista ao canal do YouTube do jornalista Leonardo Burgueño, além dos jogadores, a Ufologia também entrou em campo.

O meia Gustavo Lorenzetti, um dos companheiros de clube do volante argentino Guillermo Marino, de 39 anos nos tempos do Universidad de Chile, contou uma história intrigante.

Segundo Lorenzetti, Marino havia afirmado ter sido sequestrado por alienígenas e ainda relatado sua experiência, com detalhes, ao amigo.

 

Sem a alma

 
O jogador Guillermo Marino. Crédito: Fox News

"Um dia, ele chegou tarde falando que havia sido abduzido por extraterrestres e até dava a explicação de como se sentiu e tudo mais”, explicou o jogador. “Ele começou a explicar que de repente se perdeu e que foi sequestrado por alienígenas. Segundo ele disse, os ETs tiram sua alma, analisam e o tempo todo estão cuidando de você. Ele disse algo assim", contou Lorenzetti

O jogador disse que acreditou em Marino porque o Guille é daquelas pessoas sérias. É muito crente e lê muito. Tenho que acreditar nele", concluiu, sem conseguir segurar o riso. Mas confessou que também acredita na presença extraterrestre em nosso planeta:

 “Honestamente, acredito em alienígenas. Ele deu uma ótima explicação e teremos que acreditar nele. Não sei se outros tipos de canais precisarão ligar para ele para que ele possa dizer melhor. Mas de qualquer forma: ele foi sequestrado por alienígenas", acrescentou.


O jogador Gustavo Lorenzetti  Crédito: Diário AS Chile

Lorenzetti firmou que Marino estuda o assunto durante seu tempo livre e que a maneira como ele explicou os eventos fez parecer que era verdade. Ele acrescentou que não tem certeza se Marino disse o que havia acontecido ao então técnico da Universidad de Chile Jorge Sampaoli.

Marino atuou por diversos outros clubes, como Tigres, do México, Newell's Old Boys, da Argentina, e Boca Juniors, onde conquistou a Taça Libertadores de 2007.

Veja, abaixo, o trecho em que o assunto é tratado durante a entrevista:

Já está no ar a Edição 268 da Revista UFO. Aproveite!

Maio de 2019

Jung e os UFOs