DESTAQUE

Incríveis imagens de Bennu: o asteroide que poderia impactar a Terra

Por
16 de Abril de 2019
Asteroide Bennu
Créditos: NASA/ Goddard/ Universidade do Arizona

A análise de Bennu se tornou para a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) uma de suas prioridades. E não é casual: estima-se que o dito asteroide possa atingir a Terra em 100 anos. É por isso que os cientistas receberam com um sorriso as imagens captadas recentemente, nas quais se observa uma das maiores rochas do hemisfério norte do asteroide e uma grande rocha ao sul de seu equador.

Nessa semana, a NASA divulgou as imagens feitas pela sonda OSIRIS-REx a uma distância de apenas 4,8 quilômetros do asteroide Bennu. As fotografias, capturadas pela câmera PolyCam da sonda, mostram detalhes de sua superfície. Na primeira foto, é possível observar a maior rocha no hemisfério Norte do asteroide, cujo ponto mais alto atinge 23,5 metros, detalha a NASA.



Outra imagem mostra uma área perto do equador de Bennu. Das duas grandes formações rochosas, aquela que está na parte superior direita tem 21 metros de comprimento, o equivalente a quatro lugares de estacionamento.


Um grande número de rochas de maiores dimensões foi detectado em uma região do hemisfério Sul de Bennu. Para poder imaginar as proporções dos objetos na sua superfície, vale destacar que a rocha mais ou menos nivelada e retangular que fica à esquerda do centro da área fotografada tem 12,1 metros de comprimento.

 


As imagens foram tiradas pela missão OSIRIS-REx, que estuda o asteroide Bennu (101955) desde setembro de 2016. E que visa, até meados de 2020, colher amostras de sua superfície e retornar, em 2023, à Terra para ser investigado.

Em janeiro deste ano de 2019, OSIRIS-REx transformou o asteroide no menor objeto já orbitado por uma espaçonave. E foi a segunda marca que a NASA bateu no início de 2019, que também fez um voo sobre o corpo celeste mais distante com outra de suas missões, a New Horizons.

 


Bennu está a 110 milhões de quilômetros de distância, tem cerca de 500 metros de diâmetro e orbita o Sol, completando sua orbita em 436.604 dias. Segundo os cientistas, uma vez a cada 6 anos ele passa perto do planeta Terra, o que aumentam as chances de uma colisão ocorrer no final do século XXII.

 


Fonte: Clarin, NASA, Twitter

 

Conheça o  Curso Portais Dimensionais, Universos Paralelos e Extraterrestres

www.portaisdimensionais.com.br

Veja Mais:

Documentário 'Apollo: Missões à Lua' traz áudio inédito

Pesquisadores conseguem controlar a velocidade da luz enviando-a para trás

UFOs podem ser máquinas do tempo vindas do futuro?

Agora você vai entender a Física Quântica e sua relação com os UFOs

O futuro da humanidade por Michio Kaku

Veja a primeira imagem real de um buraco negro na história

Há 40 anos em busca da resposta: existem seres extraterrestres?

Já está no ar a Edição 266 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2019

Fomos visitados