DESTAQUE

Guia Turístico da cidade paulista de Peruíbe traz pesquisas ufológicas

Por
06 de Junho de 2010
Guia Turístico de Peruíbe
Créditos: Arquivo

Lançado em janeiro deste ano, o Guia Turístico da cidade paulista de Peruíbe terá cinco páginas destinadas a divulgação de pesquisas ufológicas realizadas na região, especialmente pelo Grupo EXO-X. A publicação está atraindo a curiosidade de muita gente, já que uma das propostas do guia é desenvolver o UFO Turismo na localidade, sendo uma região conhecida não só por suas belezas naturais como também por seus casos ufológicos. Segundo o representante do EXO-X Paulo Aníbal G. Mesquita o turismo seria uma eficiente forma das pessoas tomarem conhecimento dos fenômenos ufológicos. “Nos lugares onde realizamos pesquisas ufológicas são regiões com grande potencial turístico e atrativos naturais – com matas nativas, cursos d\'água, cavernas e até particularidades geológicas. Certamente são áreas que merecem atenção especial e precisam ser preservadas já que possuem ecossistemas complexos. Talvez o estudo ufológico possa contribuir para a preservação desses ambientes naturais”, afirma.

Peruíbe está localizada no litoral sul de São Paulo e situa-se geograficamente entre duas grandes áreas de preservação ambiental da Mata Atlântica: a Estação Ecológica da Juréia-Itatins e o Parque Estadual da Serra do Mar, ambas reconhecidas pela UNESCO como reserva da Biosfera.

O litoral sul do estado de São Paulo, onde seu principal município é Peruíbe é certamente uma das áreas com maior incidência de observação de UFOs no território brasileiro, inclusive com ocorrência de pousos e abduções. Coincidentemente nessa região estão duas grandes áreas naturais com grande importância biológica devido a existências de enorme biodiversidade de espécies viventes nesses ambientes – a Estação Ecológica da Juréia/Itatins e a reserva do Parque Estadual da Serra do Mar. Inserida nesse contexto temos a cidade de Peruíbe, a aproximadamente 140 km de São Paulo. Entre algumas histórias antigas indígenas, podemos encontrar referência de muitos séculos atrás, onde supostamente seres oriundos das estrelas teriam habitado toda essa região. "Teriam chegado em suas naves, cultivado a terra e usado máquinas que cortavam as pedras como se fossem madeira. O chefe seria o Jurupari com um desenho de uma serpente negra como emblema no peito. Segundo a lenda, terremotos e erupções vulcânicas de um extinto vulcão na Serra dos Itatins teriam destruído as construções de épocas imemoriais onde hoje é Peruíbe e as entidades celestes que ali viviam partiram em sua naves prateadas”, afirma Mesquita.

As ocorrências de natureza ufológica foi amplamente apurada pelo ufólogo do grupo EXO-X, cujo trabalho foi amplamente divulgado por uma emissora de TV e foi publicado na revista Sexto Sentido n° 35. Em 2004 foi lançado pela primeira vez por uma prefeitura brasileira um Roteiro Ufológico, onde constam certas localidades com forte casuística ufológica a serem visitados pontos turísticos, entre elas: Serra dos Itatins, Pedra da Serpente, Perequê, Guaraú, Barra do Una e Ilha de Queimada Grande.A figura da serpente esta presente nas lendas e história sobrenaturais que muitos citam por toda região, entre elas, a da Pedra da Serpente – uma formação rochosa em certa altura da estrada para o Guaraú, onde muitos afirmam ter testemunhado fatos inusitados durante a noite. Esse é um dos locais onde muitos relatam ter avistado luzes e estranhos seres. O lugar também faz parte de um conto indígena que cita que ali existia uma gruta que expelia fumaça e fogo. Um dia, os deuses a fecharam deixando na porta os contornos que lembram uma serpente. Atualmente, no local, há relatos de que durante à noite é visto uma pessoa loira de quase dois metros de altura, com cabelos muito longos, vestindo algo semelhante a um macacão prateado, outras vezes uma túnica branca e na altura do peito um emblema de uma serpente que se dirige a rocha e adentra através da mesma e desaparece.

A região do Guaraú é também um local com elevado índice de avistamento ufológico. Um dos testemunhos interessantes é do dono da Pousada Cavalo de Pedra, no Perequê, que relatou que no morro da Praia da Desertinha avistou uma bola de fogo que foi em direção ao morro dos Macacos e, neste momento a energia elétrica diminuiu de intensidade. Em dezembro de 1997, na floresta ao lado de sua pousada, foram avistadas duas bolas luminosas azuladas durante à noite e, em janeiro do ano seguinte, o fato repetiu-se, aparecendo apenas uma bola azul. Elas ficaram paradas por muito tempo e desapareceram muito rápido. Por esse motivo, no ano de 2002, o grupo EXO-X organizou uma vigília na localidade, por ocasião do II Encontro Ufológico. Na oportunidade foi avistado um objeto circular azulado no céu, que também foi visto por inúmeras pessoas. Em julho tivermos a oportunidade de contatar uma testemunha da região que nos relatou que em meados do ano de 2001, por volta das 21h30, em Perequê, observou uma forte luz dourada-prateada vinda do Morro do Juquiá que aos poucos foi aumentando de tamanho devido à aproximação do objeto até o momento que ele pode perceber alguns detalhes do tal objeto, que se assemelhava a um “ônibus” de extremidades arredondadas e com “janelas”. Nós solicitamos que fizesse um desenho desse tal UFO para posterior comparações.

De acordo com a testemunha, o objeto passou acima de sua cabeça numa altitude aproximadamente de 50 metros e nesse instante teve algumas sensações estranhas de levitação e arrepio por todo corpo. A luz iluminava em volta do UFO de maneira igual ao seu redor, bem como também iluminou a área da testemunha. Tudo no mais absoluto silêncio. O objeto voou em direção a Serra de Itatins e o som da mata se restabeleceu. Já o pescador Beronildo José de Santana relata que no dia 26 de junho de 2001, por volta das 20h00, alguns pescadores que se encontravam no mar e outros na Praia do Uma, avistaram uma forte luz de tonalidade alaranjada e vermelha que vinha do sentido da Praia do Caramborê. Ao chegar na Praia do Una, a luz parou à cerca de 100 m de altura. Por volta das 21h00 perceberam uma outra luz igual que vinha do rio Una e ao aproximar-se da primeira, a mesma acoplou-se a outra e tornaram-se uma só, sendo que meia hora depois se separaram e uma se dirigiu ao alto mar e a outra foi em direção a praia. Muitos moradores e pescadores que se encontravam nas ruas, fugiram com muito medo para suas casas e fecharam as portas e janelas. Essa luz passou pela vila vagarosamente em baixa altitude, chegando a iluminar o interior das casas que se encontravam sem iluminação elétrica, pois a sua aproximação explodiu o gerador de força da vila.

Ainda na praia de Barra do Una temos um relato muito interessante do pouso de um UFO que ocorreu em setembro de 2001, onde um casal teve uma experiência incrível. Estavam sentados numa região da praia por volta da 01h00 quando de repente virão uma enorme bola de luz branca pairada sobre a areia, dois seres muito luminosos saíram desta “bola” e um veio na direção do casal. Então, muito assustados saíram correndo e foram para casa, mas ela antes de entrar olhou para trás e reparou que os seres estavam flutuando bem próximo ao chão e voltaram para dentro do grande circulo de luz, a mesma voou para cima sem qualquer emissão de som. Na opinião de Mesquita, talvez seja possível à existência de uma base submarina de origem extraterrestre em algum ponto do litoral sul de São Paulo, onde alguns acreditam ser nas proximidades da Ilha da Queimada Grande. Mas isso precisa ser devidamente apurado. “Estamos apresentando todos esse causos pois é possível, nos locais dos fatos citados, promovermos um ‘UFO-Turismo\', ou seja, a visitação organizada de grupos de pessoas que gostariam de conhecer os tais locais, que coincidentemente são regiões de grande beleza natural e poderiam ser aproveitadas turisticamente, realizando trilhas nas matas, cachoeiras e praias. Assim, além da familiaridade com a casuística ufológica na região e uma forma interessante de divulgação pública de fatos ufológicos, também certamente vai incentivar a conscientização ecológica”, destaca o ufólogo.

UPDATED CACHE