DESTAQUE

Governo indiano investiga foto de UFO, mas indícios apontam fraude

Por
13 de Julho de 2016
A foto de Manpur Nagaria tem uma suspeita semelhança com outras que têm surgido
Créditos: Arquivo

Fotos de UFOs, embora reconhecidas como evidências importantes, têm também representado grandes problemas para a pesquisa ufológica. Se até meados dos anos 70 ou 80 poucas pessoas possuíam câmeras, as fotos desse período eram consideravelmente superiores ao que se vê hoje, pois normalmente os usuários sabiam como utilizar tais equipamentos. Atualmente, com a ampla disseminação de celulares e outros equipamentos portáteis dotados de câmeras digitais, a qualidade caiu sensivelmente. Raros são os usuários que de fato sabem operar adequadamente o equipamento e as câmeras digitais possuem características que fazem multiplicar os enganos.

Daí, infelizmente, se observa a multiplicação assombrosa dos chamados "UFOs fortuitos", e que depois de uma rápida pesquisa se mostram, quase na totalidade, como insetos ou pássaros fora de foco. Já as fraudes igualmente têm se multiplicado, graças a aplicativos que inserem UFOs em fotos. E parece ter sido exatamente este o caso em uma ocorrência na Índia, supostamente obtida em Manpur Nagaria, um vilarejo em Uttar Pradesh. Um grande UFO teria sido flagrado em meio à névoa e a imagem foi primeiro publicada pelo WhatsApp em 06 de julho, para depois se tornar viral nesse aplicativo, no Twitter e Facebook. O governo indiano acabou entrando no caso e a foto foi analisada pelo departamento de meteorologia da Índia.

O indivíduo que fez a primeira postagem não foi localizado e o número de seu celular foi desativado. Foi descoberto que o UFO tem a mesma aparência de outro, supostamente fotografado no Distrito de Gorakhpur, também em Uttar Pradesh, no ano passado. Neste último caso, as autoridades de Gorakhpur consideraram a imagem uma fraude. O caso evidencia mais uma vez como o trabalho do ufólogo tem se tornado difícil, pela assombrosa multiplicação de programas e aplicativos que produzem imagens de boa qualidade que enganam facilmente aqueles dispostos a acreditar em tudo, sem qualquer senso crítico. Este último, o desejo fervoroso de acreditar em notícias e imagens sensacionalistas, tem sido o maior problema enfrentado pela Ufologia Mundial, no que se aproveitam os mistificadores e falsários, que espalham suas mentiras deslavadas com rapidez, auxiliados pelos ingênuos que nada questionam. Espalhada a mentira, é quase impossível fazer com que desapareça, pois infelizmente a dura verdade da desmistificação das fraudes não se espalha com igual rapidez.

crédito: Arquivo
A foto do Distrito de Gorakhpur, apontada como fraude
A foto do Distrito de Gorakhpur, apontada como fraude

Veja neste link um aplicativo para celular que insere falsos UFOs em fotos

Canal de video no Youtube é uma fraude

Cientista que revisou os protocolos do SETI é alvo de mistificadores

É uma fraude a máquina alienígena encontrada na Antártida

A edição 150 da Revista UFO desvendou o "ET de Passo Fundo"

A farsa de Marte tão grande quanto a Lua se repete

Vídeo exibe suposta criatura extraterrestre em telhado de casa

Slides de Roswell: caso encerrado

Saiba mais:

Livro: Contatados

crédito: Revista UFO
Contatados
Contatados

Um dos mais fascinantes e polêmicos aspectos do Fenômeno UFO é agora dissecado por um dos mais produtivos ufólogos brasileiros. O historiador Cláudio Tsuyoshi Suenaga, consultor da Revista UFO por mais de 12 anos, apresenta em seu primeiro livro uma retrospectiva de todos os mais importantes casos de contatados da Ufologia Moderna, de George Adamski a Sixto Paz, de Billy Méier a Plínio Bragatto, de Aladino Félix a Claude Vorillon Rael. Dezenas de casos de alegados encontros entre humanos e seres extraterrestres ocorridos em todo o mundo são descritos e analisados por Suenaga, que ainda apresenta um panorama dos contatos mediúnicos com aliens, examinando as mensagens recebidas por “porta-vozes cósmicos”.

DVD: A Um Passo da Revelação Final

Já está no ar a Edição 235 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2016

Novos instrumentos de pesquisa

UPDATED CACHE