DESTAQUE

Governo dos Estados Unidos tem muitos vídeos de UFOs ainda classificados, diz Luis Elizondo

Por
13 de Julho de 2020
Luis Elizondo
Créditos: History Channel

O Pentágono tem "muito mais" vídeos altamente classificados mostrando os chamados fenômenos aéreos não identificados (UAP), afirmou o ex-chefe de um programa secreto do governo norte-americano.

 Luis Elizondo se tornou figura conhecida da mídia e da Ufologia no final de 2017. Foi ele o oficial que já liderou o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) do governo dos Estados Unidos

O programa foi criado para investigar os UAP ou UFOs e foi Elizondo quem facilitou o lançamento de três vídeos mostrando fenômenos aéreos não identificados capturados pelos pilotos da Marinha em 2004 e 2015, famosos UFOs do Pentágono.

Em abril deste ano, o Departamento de Defesa publicou oficialmente os vídeos que já estavam circulando em domínio público após lançamentos não autorizados em 2017 e 2018 pelo jornal The New York Times e por uma empresa fundada pelo líder da banda de punk rock Blink-182 Tom DeLonge.

 A empresa de DeLonge. Chamada Para as Estrelas Academia de Artes e Ciências pesquisa, entre outras coisas, os fenômenos aéreos não identificados.

Momento histórico


USS Nimitz e o UFO Tic-Tac Crédito: History Channel

No ano passado, porta-vozes da Marinha e do Pentágono confirmaram que os vídeos são reais, embora em momento algum tenham dito que aquilo que está nos vídeos são naves de outro planeta.

O reconhecimento da Pentágono causou muita agitação na mídia e no meio ufológico, mas Elizondo não se surpreendeu com ele. "Era uma questão de tempo” afirmou ele par ao Newsweek.

 “Eles não tiveram escolha porque, há uma trilha de documentação que confirma a autenticidade dos vídeos. E qualquer pessoa que faça um pouco de pesquisa reconhecerá que são reais", complementou.

Elizondo também disse que “há muito mais [Vídeos] com Pentágono, mas infelizmente, continuam altamente classificados".

Na opinião do ex-agente vivemos um "momento histórico, em que o governo dos Estados Unidos e várias agências da organização se aproximam e dizem que os vídeos não são apenas reais, mas são fenômenos aéreos realmente não identificados".

Ceticismo com ressalvas


David Fravor, um dos pilotos que avistaram os UFOs Tic-Tac.
Crédito: History Channel

Embora a veracidade dos vídeos tenha sido confirmada, isso não significa que eles mostrem naves espaciais alienígenas. Significa apenas que as autoridades não podem explicar o fenômeno que os clipes apresentam. 

Alguns especialistas alertam que existem várias explicações alternativas para os objetos que aparecem nas imagens, como efeitos atmosféricos, tecnologia em teste e falhas técnicas nos sistemas de imagens de aviões de combate.

Elizondo enfatiza que simplesmente não sabemos o que são esses fenômenos, e afirma que concorda com esse tipo de ceticismo. "Eu acho que o ceticismo saudável é importante. Quanto mais dados obtivermos, melhor”, disse ele.

 Porém, faz uma ressalva: “Gostaria apenas de incentivar aqueles que tiram conclusões prematuras a coletar todos os dados disponíveis, porque não são apenas testemunhas oculares. Há dados ópticos de alguns dos sensores de Inteligência mais sofisticados que temos no planeta e também são dados de radar, todos olhando para o mesmo objeto e chegando à mesma conclusão que as testemunhas oculares estão chegando".

 

Faltam dados


Tela da cêmra FLIR de um dos jatos da Marinha Crédito: Times

Mesmo Elizondo fazendo essas afirmações esses dados não chegaram até o público. O que temos são os vídeos, feitos pela câmera FLIR das aeronaves de combate. Os dados de radar e de equipamentos altamente sofisticados não foram liberados.

"Então, eu diria é que, para quem é cético, tudo bem, permaneça cético, mas faça a devida diligência, faça sua lição de casa, certifique-se de não escolher uma informação ou outra”, disse Elizondo.

“Não vamos esquecer que, na era atual das mídias sociais, sempre que um vídeo sai dentro, em 24 h alguém pode refutá-lo. Neste caso, isso nunca aconteceu. São objetos anômalos", explicou ele.

Isso também não é exatamente verdadeiro. Muitos pesquisadores encontraram outras explicações para o que é mostrado nas imagens e muito também dizem que elas não confirmam aquilo que é dito pelos pilotos nas gravações.

 Luis Elizondo é destaque na segunda temporada da série de documentários Unidentified: Inside America's UFO Investigation [Não Identificado: Dentro da Investigação de UFOs na América, 2019] do History Channel, que estreou no dia 11 de julho nos Estados Unidos e ainda não tem data para estreia no Brasil.

 

Fonte: Newsweek  

Assista, abaixo, um resumo do caso dos UFOs do Pentágono:

Veja, abaixo, um video com explicações alternativas para os objetos filmados pelos pilotos:

Já está no ar a Edição 271 da Revista UFO. Aproveite!

Agosto de 2019

Abdução em Pascagoula