DESTAQUE

Governo britânico pode estar a ponto de liberar mais documentos secretos

Por
24 de Maio de 2017
Novas informações sobre o Caso da Floresta de Rendlesham podem estar nos arquivos ainda por liberar
Créditos: Arquivo

A polêmica se estabeleceu no meio ufológico inglês depois que, em 2014, uma série de 18 documentos a respeito de registros de UFOs não foi liberada ao público conforme aponta a lei daquele país. O governo britânico se viu em apuros quando foi obrigado a reconhecer que a liberação havia sido postergada, sendo que anteriormente havia afirmado que todos os documentos ufológicos já estavam publicados. Até mesmo a Câmara dos Lordes foi envolvida no caso, quando Lorde Black de Brentwood cobrou a liberação dos arquivos.

Conforme o site Grenzwissenschaft-aktuell, que se apresenta como um veículo de investigação de casos ufológicos e paranormais, os documentos que devem ser liberados em breve contém informações de atividade de UFOs abrangendo os períodos de 1971-76, 1996-2000 e 2004. Em 2013 o Ministério da Defesa (MoD) liberou uma grande quantidade de informações ao mesmo tempo em que anunciou o fechamento do Projeto UFO ou UFO Desk, alegando que nenhuma informação relevante fora obtida com o estudo de casos ufológicos. Contudo, conforme exposto acima, veio a admitir que nem todos os documentos haviam sido liberados, alegando que os 18 arquivos precisavam ser analisados novamente antes de serem divulgados.

Foram muitos os que, dentro da comunidade ufológica da Grã-Bretanha, alegaram que se tratava de uma conspiração para esconder fatos ufológicos, quem sabe a prova definitiva de visitas extraterrestres. Espera-se, entre outras informações, que os arquivos apresentem novos dados a respeito do mais famoso incidente britânico, o Caso da floresta de Rendlesham, de dezembro de 1980. A divulgação foi inicialmente marcada para 2015, depois anunciada para 2016, ano que em foi adiada duas vezes, depois para março de 2017, quando novamente não ocorreu. Recentemente um porta-voz do MoD afirmou que os arquivos devem ser finalmente liberados após as eleições na Grã-Bretanha, marcadas para 08 de junho. Contudo o conhecido Nick Pope, que trabalhou no MoD antes de se unir à causa da liberdade de informações ufológicas, afirmou: "Não há uma prova definitiva nesses arquivos que vá confirmar a presença alienígena na Terra, mas há muitos casos ufológicos importantes ali descritos. Os atrasos têm sido uma verdadeira comédia de erros, e eu acho que o problema é mais burocracia do que conspiração". A comunidade ufológica permanece aguardando a liberação desses documentos.

Nick Pope fala sobre seu trabalho com UFOs para a BBC

Ministério da Defesa Britânico acusado de acobertamento

Ministério da Defesa britânico questionado sobre caso ocorrido em 1977

Winston Churchill escreveu artigo sobre a vida extraterrestre

Perseguição do avião da Azul por UFO evidencia o controle militar do espaço aéreo

Documento britânico afirma ser indiscutível que UFOs existam

UFO foi captado por radar pela RAF, afirma testemunha militar

UFO observado próximo a instalação nuclear britânica

Pesquisador denuncia que governo britânico ainda esconde fatos ufológicos

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: UFOs e Mísseis Nucleares

Já está no ar a Edição 210 da Revista UFO. Aproveite!

Abril de 2014

A mesma questão de sempre: nosso arsenal atômico

UPDATED CACHE