DESTAQUE

Fotógrafo apaixonado pelo espaço constrói observatório celeste no Paraná

Por
14 de Julho de 2020
O fotógrafo Sérgio Mendonça
Créditos: A Tribuna PR

A observação do céu estrelado, atividade que tem raízes profundas no desenvolvimento da humanidade, acaba de ganhar uma ajuda por meio de uma interessante parceria no Paraná.

O fotógrafo e produtor de vídeos Sérgio Mendonça Júnior é um apaixonado pelo espaço sideral. Ao longo dos anos na profissão, ele se aprofundou nas técnicas da astrofotografia e as imagens que produz são maravilhosas.

Nos últimos dois anos, uma parceria com o Hotel Fazenda Cainã, na região metropolitana de Curitiba, permitiu a realização de um sonho de Mendonça: a construção de um observatório astronômico para realização de astrofotografias e divulgação de conhecimento da astronomia para os visitantes.


O fotógrafo Sérgio Mendonça

A estrutura ainda não está finalizada, mas já conta com telescópios de 511 mm e de 350 mm. Embora a área do observatório seja do hotel, as visitas ao local não deverão ficar restritas aos hóspedes.

As fotos tiradas por Mendonça chamam a atenção pela qualidade e pela beleza, mas até ele chegar a se especializar em astrofotografia o caminho foi longo, e apenas em 2001 ele passou a se dedicar mais seriamente.

“Passei a fotografar o céu e seus eventos, como cometas, eclipses e conjunções. Agora, nos últimos dois anos, venho planejando o projeto do observatório. Já tem uma estrutura lá e estou aos poucos equipando os telescópios para aprimorar a observação”, disse Mendonça ao site A Tribuna PR.

 

Fotografar com segurança


Crédito: Sérgio Mendonça

A ideia não é barata, por isso, o objetivo é que o projeto seja sustentável. Entre as possíveis atividades comerciais do local, estão a observação dos eventos celestes pelos hóspedes do hotel fazenda, cursos rápidos de fotografia e, também, abertura para turismo com visitação externa.

“É uma espécie de refúgio. A gente já faz várias coisas por lá, mas todo mundo deitava no chão para observar uma chuva de meteoros. Agora, em cima de contêineres, fizemos um mezanino seguro para essas observações. Com uma estrutura que proporcione conforto e segurança é outra história”, comemora o fotografo.

Mendonça ganha a vida com fotografias corporativas. “Sempre trabalhei com parcerias, trocando informações e dividindo espaço com outros colegas. A gente aprende que isso foi fundamental para viver de fotografia”, conta.


Fotografia da Lua Crédito: Sérgio Mendonça

Sérgio Mendonça é natural de Regente Feijó (SP), depois foi morar em Porecatu e chegou a Curitiba em 1975, quando o pai, que era bancário, foi transferido. Em 1979, cursou Fotografia no Museu da Imagem e do Som e fez cursos que a Fuji Film do Brasil promovia em Curitiba.

Além da astrofotografia, Mendonça pesquisa e desenvolve equipamentos fotográficos modificando câmeras para fotografia infravermelha, ultravioleta e fullspectrum. E realiza trabalhos experimentais com fotografias em espectro além do visível. 

 

Fonte: A Tribuna PR 

Já está no ar a Edição 276 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2020

A Ufologia e seus demônios