DESTAQUE

Físico questiona a natureza da realidade e diz que o universo pode ser uma sofisticada rede neural

Por
15 de Setembro de 2020
Rede Neural
Créditos: A Voz da Indústria

O professor de física da Universidade de Minnesota Duluth Vitaly Vanchurin está tentando reformular a realidade sugerindo que vivemos em uma enorme rede neural que governa tudo ao nosso redor. 

Durante anos, os físicos tentam reconciliar a mecânica quântica e a relatividade geral. O primeiro postula que o tempo é universal e absoluto, enquanto o segundo argumenta que o tempo é relativo, vinculado à estrutura do espaço-tempo.

Em seu artigo, Vanchurin argumenta que as redes neurais artificiais podem “exibir comportamentos próximos” de ambas as teorias universais. 

Visto que a mecânica quântica "é um paradigma notavelmente bem-sucedido para modelar fenômenos físicos em uma ampla gama de escalas", escreve ele, "acredita-se amplamente que no nível mais fundamental todo o universo é governado pelas regras da mecânica quântica e até mesmo a gravidade deveria de alguma forma emergir disso”.

“Não estamos apenas dizendo que as redes neurais artificiais podem ser úteis para analisar sistemas físicos ou para descobrir leis físicas, estamos dizendo que é assim que o mundo ao nosso redor realmente funciona”, diz o artigo. 

“A esse respeito, pode ser considerada uma proposta para a teoria de tudo e, como tal, deve ser fácil provar que está errada”, argumenta Vanchurin. Mas não é bem assim.

 

Tão doido que pode ser verdade


Universo virtual.  Crédito: Revista Exame

O conceito é tão ousado que a maioria dos físicos e especialistas em aprendizado de máquina procurados se recusou a comentar o artigo, citando ceticismo sobre as conclusões do autor. 

Mas em uma sessão de perguntas e respostas com o site Futurism, Vanchurin se debruçou sobre a polêmica e falou mais sobre o assunto.

Ao site, o físico disse que sua ideia surgiu de sua pesquisa sobre como funciona o aprendizado de máquina profundo aplicando os métodos da mecânica estatística para estudar o comportamento das redes neurais.

O que Vanchurin descobriu foi que em certos limites, a dinâmica de aprendizagem das redes neurais é muito semelhante à dinâmica quântica que vemos na física. 

Naquela época, eu estava (e ainda estou) de licença sabática e decidi explorar a ideia de que o mundo físico é na verdade uma rede neural. A ideia é definitivamente maluca, mas e se for maluca o suficiente para ser verdade? Isso ainda está para ser visto”, disse ele.

UFOs, ETs e a sofisticação das máquinas


Somos fruto de um aprendizado de máquina? Crédito: Meio Norte

Ao ser perguntado sobre como sua teoria se relaciona com a seleção natural, ele explicou que existem estruturas (ou sub-redes) da rede neural microscópica do outras. “As mais estáveis sobreviveriam à evolução, e as estruturas menos estáveis seriam exterminadas”.

A ideia de Vanchurin parece uma combinação de apostas científicas mais antigas sobre vivermos em uma simulação ou termos sido criados por uma. Sua abordagem, entretanto, parece nova.

A entrevista completa com o cientista pode ser lida no site Futurism, clicando aqui. Vale a pena conhecer como ele estrutura seu pensamento e expandir o raciocínio para o quanto isso tem a ver com a Ufologia.

Seriam os UFOs, ETs e todo o fenômeno que os acompanha parte de uma rede de aprendizado de máquina que vai se sofisticando conforme cresce e se transforma em um complexo de possibilidades? É um tema fascinante, vamos ver o que mais a ciência nos trará.

Fonte: Futurism 

Veja abaixo um ótimo vídeo para entender o que são redes neurais e como elas funcionam:

Já está no ar a Edição 278 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2020

Miscigenação com aliens