DESTAQUE

Fenômeno misterioso em Itapiúna é investigado por ufólogos

Por
19 de Junho de 2019
Área da Fazenda Bico D’Arara, onde ocorreu fenômeno incomum
Créditos: Alex Pimentel

"Um enorme clarão azul, parecido com uma bola de fogo". A descrição desse fenômeno registrado na noite de quinta-feira (13), feita por moradores da Fazenda Bico D'Arara, está atraindo curiosos à propriedade rural localizada a cerca de 10 km da sede do município de Itapiúna, no Maciço de Baturité, no Ceará.

 

 

Logo após os irmãos Francisco Alberto Leite Barros, 59 anos, conhecido como "Branco", e Belchior Barros, 70, terem confirmado o fato, para eles considerado sobrenatural, a notícia se espalhou através das redes sociais. Desde então o entra e sai de gente para ver o local está aumentando.

  

   

Isso deve ter sido coisa do outro mundo, de outro planeta. Se eu não tivesse visto a bolona de fogo 'nós não tinha descobrido'. Foi um clarão de iluminar tudo por aqui. São mais de 150 metros até a minha casa. Isso aconteceu quando eu fui fechar o portão. Eu havia acabado de chegar da reza de um terço, já perto da meia-noite. Quando amanheceu, fui olhar o local e fiquei surpreso. Coisa estranha assim nunca vi na minha vida. Eu fiquei impressionado”, confessou “Branco”.

O irmão continua assustado: "Eu imaginava que fosse um relâmpago. Eu pensei até que fosse chover, mas quando meu irmão me mostrou onde a coisa aconteceu, aí o medo aumentou. Se a gente já tem medo de relâmpago, imagina algo assim. Ainda bem que não mexeu nem com os bichos da fazenda. Não desapareceu nenhuma cabeça de gado. Também não tem animal morto.

  

Após um amigo divulgar imagens da plantação nas redes sociais, família relata que fazenda tem recebido diversas visitas — Foto: Alex Pimentel/SVM

 

A história ganhou ainda mais cor no imaginário das crianças que acreditam que seres extraterrestres teriam pousado na propriedade em busca de água ou das plantas. Ilanna Barros, 10 anos, neta de Francisco Alberto, disse: "Para mim, eles estavam atrás de água ou até mesmo dessas plantas. Por isso pousaram no meio desse mato. Mesmo sendo criança, a gente aprende que essas coisas de outros planetas existem, mas meu avô Branco não tem medo".

  

 

Curiosidade não só para os pequenos. Ao saber da notícia, o aposentado João Ribeiro Lopes, morador da localidade de Caio Prado, vizinho à fazenda, correu para ver o que havia acontecido. “Haviam me falado que os bichos tinham mexido com Branco, homem de família muito querida. Mas foi só susto mesmo. Essas coisas nunca haviam aparecido por aqui. Mas se mexer com um, mexeu com todos. O povo daqui é muito unido”, alertou.

No local, é possível ver a vegetação, de pacavira, uma espécie de planta que nasce em regiões alagadas, toda arreada, mas as plantas ao redor não foram afetadas.

Branco ressaltou que a história se espalhou porque um vizinho ouviu a conversa, lhe pediu para mostrar o local do fenômeno e divulgou nas redes sociais. "Ele exagerou um pouco ao espalhar a notícia. Disse até que fui atacado, mas nenhum bicho da fazenda desapareceu", acrescentou.

 

 

Suspeita de fenômeno ufológico

As imagens divulgadas nos grupos sociais já atraíram o interesse de especialistas em Ufologia. Um deles, ao visitar o local, disse que "Ainda é cedo para apresentarmos qualquer conclusão acerca do que encontramos aqui“. 

O ufólogo Welliston Paiva, representante do Centro de Pesquisa Aplicada na Ufologia e Espiritualidade (CPAUE Brasil), coronel da Polícia Militar e piloto de aeronaves, colheu amostras de água, do solo e de vegetais no local onde os moradores da Fazenda Bico D’Arara, em Itapiuna, apontaram terem visto uma “coisa de outro planeta“. Paiva informou que recolheu material para apresentar a especialistas da UFC em física e química para constatarem se houve radiação e avaliarem outros elementos científicos. Também disse que pretende observar os animais: pássaros e os peixes que se encontravam na propriedade no momento da aparição do suposto fenômeno avistado por volta das 23h  pelos proprietários da fazenda.

Pelos relatos de ambos deveremos trabalhar com algumas hipóteses. Plantas curvadas. Não há como garantir que foi um UFO porque eles não o viram pousar ou decolar; viram apenas um clarão, em forma esférica. Quanto a um meteorito, essa opção está descartada, pois tendo contato com o solo, o impacto provocaria uma explosão. A hipótese mais forte é da de um microburst, quando há uma grande umidade na região, daí ocorre um pequeno tornado. Mesmo assim, a hipótese de um UFO não deve ser desprezada“, ressalta Paiva.

  

O microbuster é um fenômeno meteorológico natural, formando uma forte corrente de ar

 

Para o coordenador da equipe de análises da Revista UFO, Toni Inajar Kurowski, o fenômeno presenciado parece sem bem natural. Trata-se de um microburstSegundo estudos científicos, o microburst é uma coluna de ar desccendente e divergente com ventos em linha reta na superfície, diferente de furacões, os quais têm geralmente os danos convergentes. O diâmetro do cone de um microburst severo é de apenas 1.600 a 1.800 metros, com correntes descendentes de até 4,200 ft por minuto, a 2.000 ft. de altura, e de 1.800ft. por minuto a 1.000 ft de altura. As descendentes comuns ou microbursts, geralmente, têm um diâmetro maior de 4 km e a dispersão da descendente ocorre em redor dos 500 pés, não chegando a atingir em cheio um avião próximo ao solo.

Veja a animação de um microburst:

Veja Mais:

Após meio século, homem escreve livro sobre seu sequestro alienígena

Pilotos da Marinha americana relatam seus encontros com UFOs

De acordo com cientistas, água teria origem extraterrestre

Primeiro agroglifo da temporada no Reino Unido apresenta sinais de fraude

Plano da NASA revelado: 37 aeronaves e um pouso lunar

Pentágono admite a investigação de UFOs

O que Bob Lazar tem em comum com o comportamento atual do Pentágono?

  

Já está no ar a Edição 269 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2019

Como são eles?

UPDATED CACHE