DESTAQUE

Falece o brigadeiro José Carlos Pereira, o militar que abriu os arquivos ufológicos brasileiros

Por
05 de Setembro de 2020
Encontro entre piloto e um UFO
Créditos: Revista UFO

A Revista UFO lamenta informar o falecimento do tenente-brigadeiro do ar José Carlos Pereira, que foi praticamente o artificie, do lado militar, da abertura Ufológica Brasileira e um amigo querido da Revista UFO.

O brigadeiro José Carlos Pereira faleceu ontem, sexta-feira, dia 04 de setembro, no Hospital de Força Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro. Muitos não sabem, mas ele foi peça chave para que a abertura ufológica ocorresse em nosso país.

"Pereira foi, de longe, o militar que mais se pronunciou sobre o Fenômeno UFO" , disse o editor da Revista UFO, profundamente consternado. Em 2002, durante uma entrevista ao deputado Celso Russomanno chegou a mostrar no ar um livro de registros de casos ufológicos mantido na sede do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Comdabra), em Brasília. "É uma enome perda para o Brasil e para a Ufologia Brasileira", complementou Gevaerd.

Para que se tenha uma ideia da receptividade do brigadeiro em relação à Ufologia, após o encontro oficial que os integrantes da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) tiveram com militares da Aeronáutica, em 20 de maio de 2005, ele, pessoalmente,  escoltou os ufólogos até a saída do prédio do Comdabra.

Informalmente, e sem qualquer restrição, Pereira confirmou aos ufólogos seu grande interesse e elevado nível de informação sobre o assunto.

 

Entrevista inédita e esclarecedora


O tenente-brigadeiro do ar José Carlos Pereira. Créito: Força Aérea Brasileira

A convite do então coeditor da Revista UFO Fernando de Aragão Ramalho, o brigadeiro concedeu uma longa entrevista ao editor da revista em março de 2008, que foi publicada em duas edições da UFO. A primeira parte pode ser lida aqui   e a segunda aqui 

A entrevista permitiu a todos conhecer em detalhes seu pensamento sobre diversos aspectos relativos ao Fenômeno UFO, notadamente no que se refere à Aeronáutica, à Segurança Nacional e as reações que o meio militar brasileiro tem quanto ao tema.

 “Pretendo conversar com meus colegas de farda e me informar sobre qual é exatamente o clima hoje dos quartéis e bases aéreas, e buscar trazer o apoio de alguns deles ao trabalho de vocês”, ofereceu antes mesmo de ser solicitado a fazê-lo.

Sua ajuda foi mais do que bem-vinda e chegou em um momento crucial para a campanha UFOs: Liberdade de Informação Já. Pereira falou sobre a segurança do espaço aéreo brasileiro e as infiltrações de objetos não identificados, sobre a Noite Oficial dos UFOs no Brasil e sobre a Operação Prato.

Sobre esta última, declarou: “a Operação Prato resultou em mais de 2.000 páginas de documentos, além das já sabidas mais de 500 fotos e 16 horas de filme”.

Sobre o Caso Varginha, no entanto, alegou nada saber além do que leu na imprensa e na Revista UFO, e pareceu sincero. Afinal, o caso pertence à outra Arma, o Exército.

 

Uma carreira de sucesso


Pereira durante palestra em Araçatuba Crédito: INAPE

 Pereira ingressou na Força Aérea Brasileira (FAB) em março de 1958. Formou-se oficial em dezembro de 1963 e ocupou importantes cargos e funções, dentre os quais: oficial do gabinete militar da Presidência da República, comandante da Base Aérea de Canoas, delegado do Brasil na Junta Interamericana de Defesa, em Washington, nos Estados Unidos, subchefe do Estado-Maior das Forças Armadas, comandante da Academia da Força Aérea (AFA), comandante do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), e comandante-geral de Operações Aéreas. Pereira foi transferido para a reserva em julho de 2005.

Em 2010, Pereira participou, em Araçatuba, da nona edição do Cosmos. tradicional evento de Astronomia e Ufologia promovido pelo coeditor da UFO Gener Silva por meio do Instituto de Astronomia e Pesquisas Espaciais (INAPE), em parceria com o Serviço Social do Comércio (SESC), o Sindicato do Comércio de Araçatuba (Sincomércio) e com o apoio da Revista UFO, Prefeitura Municipal de Araçatuba e jornal Folha da Região.

Sua palestra Aspectos Militares nas Questões Ufológicas foi um grande sucesso e mais tarde transformada em texto publicado pela UFO, que você pode ler aqui

“Tenho boas lembranças dele, esteve aqui em Araçatuba no evento Cosmos, deu excelente palestra e tivemos um bom bate-papo com ele”, relembra Gener Silva. “Era um homem enérgico, sincero, autoritário, de personalidade impositiva e agradável, mas tinha bom humor”, completa o coeditor.

 

Todos nós da Revista UFO lamentamos profundamente o ocorrido e nos solidarizamos com a família e amigos neste momento. José Carlos Pereira foi um grande homem e fará muita falta à Ufologia Brasileira.

Veja, abaixo, a entrevista do brigadeiro ao jornal Folha da Região, de Araçatuba  e na sequencia entrevista concedida ao repórter roberto Cabrini:

Já está no ar a Edição 278 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2020

Miscigenação com aliens