DESTAQUE

Ex-jornalista do Washington Business afirma: “Há uma elite que guarda segredos ufológicos”

Por
22 de Dezembro de 2021
Para o jornalista Chet Dembeck, existe uma elite secreta e extremamente rica que controla e vigia as questões políticas, assim como as ufológicas.
Créditos: Chet Dembeck

Chet Dembeck é um jornalista da mídia impressa premiado que cobriu tecnologia, governo e Pentágono para várias organizações de notícias, como o Washington Business Journal, o Federal Times e o Baltimore Daily Record, por mais de uma década. Para ele, existe uma elite que detém a verdade sobre os UFOs.

Embora eu não seja aquele que dá muito crédito à maioria das teorias da conspiração, o conceito de uma “sociedade separatista” existente camuflada entre nós com acesso à tecnologia centenas de anos à frente do que está disponível para o resto de nós me atrai. Como um ex-repórter de jornal que cobria Washington, DC, logo percebi que a legião de políticos ambiciosos que eventualmente arranharam e lutaram para chegar ao Congresso, ao Senado e a cadeiras ainda mais altas no poder, em muitos casos, eram marionetes de um pequeno, seleto, quadro de elites desconhecidas, bem escondidas nos bastidores.

Muitos deles tinham apenas números de caixa postal, nenhum contato de telefone ou e-mail, e nem mesmo um simples site divulgando suas empresas e seus serviços. Sempre que eu seguia o dinheiro da campanha, também bem escondido por meio de muitos instrumentos legais criados por legisladores para proteger a privacidade dessa classe de elite de indivíduos, eu sempre chegava a um beco sem saída. Lembro-me de expressar minha surpresa a um repórter veterano sobre o súbito destino negativo de um político promissor em particular.

Ele apenas olhou para mim, balançou a cabeça e disse: “Você tem muito a aprender sobre como o sistema funciona. O [candidato adversário] se foi porque irritou alguém do alto.” Quando perguntei a ele a quem ele estava se referindo, o repórter veterano simplesmente riu e disse: “O pequeno grupo de elites que ignoram e dirigem tudo.” Quando comecei a pesquisar seriamente sobre UFOs, comecei a ter hackers desconhecidos tentando violar o banco de dados do meu blog.


Segundo ele, essa sociedade secreta possuiria tecnologia retroprojetada de alienígenas.
Fonte: GettyImages

Quando rastreei alguns de seus endereços de IP que havia capturado por meio de um software de proteção, fiquei arrepiado. Deixe-me dizer, não vou citar as organizações que tentam sondar meu trabalho, mas seu interesse por mim me fez pensar no que eu havia descoberto ou quase descoberto. O interesse deles também me fez pensar em esquecer esse fenômeno - por completo. Eu estive revisando cuidadosamente os documentos desclassificados dos Estados Unidos, Reino Unido, Nova Zelândia e Austrália com relação a alegados relatos de UFOs e alienígenas. Eu tinha escrito alguns artigos sobre eles. Nada espetacular ou inovador, mas eu estava sendo observado. A questão é: por quê?

Acredito que tal vigilância vem do desejo da elite governante de manter um controle rígido sobre todo o conhecimento de tais assuntos. Eu acredito que este grupo separatista foi capaz de recuperar UFOs e seus ocupantes por décadas, ou talvez até séculos, e cuidadosamente projetar esta tecnologia com engenharia reversa. Eles a possuem e a usam. Para que fim, ainda falta ser revelado.

Eles podem até ter alianças com “os outros desconhecidos”, que parecem visitar a Terra ou nossa dimensão, de repente, sem aviso prévio, testemunhado por milhares ao longo dos anos. Também passei a acreditar que, nos últimos 75 anos, com o desenvolvimento de armas nucleares autodestrutivas, “os outros” estão prestes a sair do armário e se mostrar ao mundo. Pode ser que a elite desta sociedade separatista não queira que isso aconteça, ou pode ser que eles estejam simplesmente preparando o caminho para a divulgação gradativa, de modo que o choque desta realidade não fará com que o mundo se levante contra eles.

Fonte

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2021

Quando eles são hostis aos humanos