DESTAQUE

Ex-chefe do programa espacial de Israel faz declarações extraordinárias sobre UFOs e aliens

Por
08 de Dezembro de 2020
O professor Chaim Eshed serviu de 1981 a 2010 como chefe do programa de segurança espacial de Israel
Créditos: Yedioth Aharonoth

Chaim Eshed afirmou em entrevista que os alienígenas pediram para não serem revelados, pois a humanidade ainda não estaria pronta para saber que eles estão aqui desde sempre. O professor foi ridicularizado pela imprensa israelense. 

O professor Haim Eshed serviu de 1981 a 2010 como chefe do programa de segurança espacial de Israel e, ao longo dos anos, recebeu o prêmio de Segurança israelense três vezes, duas por invenções tecnológicas confidenciais. Chaim Eshed aposentou-se do Ministério da Defesa do país em2011, tendo comandado o lançamento de 20 satélites israelenses. Em entrevista ao Yedioth Aharonoth, jornal impresso de maior circulação de Israel, Eshed fez declarações estarrecedoras sobre o Fenômeno UFO , e essas alegações se tornam ainda mais incríveis em se tratando de um homem com a sua importância para o Governo de Israel. 

O antigo chefe do programa espacial israelense declarou, entre outras coisas: “Os aliens pediram para não revelarem que estão aqui, pois a humanidade ainda não está pronta. Trump estava prestes a revelar que eles existem, mas os alienígenas da Federação Galáctica estão dizendo: ‘Espere, deixe as pessoas se acalmarem primeiro’. Eles não querem iniciar uma histeria em massa. Querem primeiro nos tornar sãos e compreensivos. Eles têm esperado que a humanidade evolua e alcance um estágio em que compreenderemos de forma geral o que são o espaço e as espaçonaves”. 

Para o professor Eshed existiria um acordo entre o governo dos Estados Unidos e os alienígenas. “Eles assinaram um contrato conosco para fazer experimentos aqui. Eles também estão pesquisando e tentando compreender toda a estrutura do universo e nos querem como ajudantes. Há uma base subterrânea nas profundezas de Marte, onde estão seus representantes e também nossos astronautas norte-americanos”. 

E completou o professor: “Se eu tivesse pensado em dizer o que estou dizendo hoje há 5 anos, eu teria sido internado. Como que eu ia com isso na academia? Meus colegas diriam: ‘O homem perdeu a cabeça. Mas eu não tenho nada a perder. Recebi meus diplomas e prêmios, sou respeitado em universidades no exterior, onde a tendência também está mudando”. 

O jornal Jewish Press, maior jornal israelense publicado nos Estados Unidos, direcionado aos judeus ortodoxos, repercutiu a notícia em tom jocoso, alegando que o professor Eshed provavelmente ficou louco e que seu recente livro O Universo Além do Horizonte: Conversas Com o Professor Haim Eshed é um fracasso. O professor refuta a ironia e as críticas. "É preciso de muita coragem para fazer as afirmações que eu faço, e posso garantir a todos que não estou sozinho. Há mais pessoas no programa espacial israelense que sabe destas coisas". 

Fonte: Yedioth Aharonoth

Já está no ar a Edição 281 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2020

Marcados por extraterrestres