NOTÍCIA

Estranhos fenômenos acontecem em rodovia na Argentina

Por Equipe UFO | 29 de Setembro de 2017

A presença de UFOs está associada a vários episódios misteriosos em estrada na Argentina
Créditos: Arquivo

O ufólogo argentino Luis Burgos, do grupo Investigadores de Campo Ovni Unidos (ICOU), afirma que fenômenos estranhos acontecem há muitos anos na Rota Nacional 5, que tem sido ainda palco de muitas manifestações do Fenômeno UFO. Ele comenta que já houve casos que poderiam ser chamados de teletransporte, em que um motorista foi direto, por meios desconhecidos, do quilômetro 460 ao 580 em muito menos tempo do que o habitual. Até mesmo o que chamam de teletransporte instantâneo, quando motoristas não se dão conta de nada anormal até constatarem que levaram muito menos tempo para percorrer a distância que deveriam.

Um dos casos mais antigos aconteceu em 1959, quando um motorista dirigia seu automóvel pela Rota Nacional 3, outra via onde fenômenos estranhos têm sido registrados, quando se sentiu muito cansado. Isso aconteceu ao mesmo tempo em que uma luz violácea surgiu em meio à névoa que cobria a estrada. O homem parou no acostamento e decidiu dormir um pouco. Acordou surpreso, primeiro ao constatar que estava deitado no chão, e depois por não reconhecer o lugar onde estava. Seu carro não estava à vista, mas um caminhoneiro parou e lhe disse que estava em Salta, e seu carro foi encontrado pela polícia ainda na Rota 3. Burgos, também ligado à Fundación Argentina de Ovnilogía (FAO), diz que este outro grupo também tem investigado os casos ocorridos nessa região, mas que não existe qualquer hipótese para explicar as ocorrências.

Outro investigador da FAO, Diego Sánchez, descreve o caso do mecânico Carlos Colón, que percorria com sua caminhonete Chevrolet o quilômetro 465 da Rota 5 em 25 de agosto de 1999. Subitamente ouviu um zumbido insuportável, e considerando que era uma falha elétrica estacionou o veículo no acostamento. Nesse momento percebeu a presença de seres estranhos, medindo 2,5 m de altura, e Colón saiu do carro e tentou se esconder nas proximidades. Em poucos minutos os seres desapareceram "como mágica", nas palavras de Colón, porém o mecânico constatou que observou o desaparecimento dos seres próximo a um alambrado, a vários metros de onde havia se escondido, sem saber como havia chegado ali. Ele voltou a entrar na caminhonete e apesar de estar cansado dirigiu até o destino. Mais tarde foi atendido por médicos, dizendo estar com o corpo dolorido e enjoado. Burgos afirma que a sensação de cansaço é comum nas testemunhas que passaram por experiências de teletransporte na Rota 5. As ocorrências acontecem com maior frequência em Trenque Lauquen, mas também próximo a Catriló, Lonquimay, La Gloria, Uriburu e Anguil. O caso permanece sendo investigado.

Comissão da força Aérea Argentina resolveu 40 casos ufológicos em 2016

UFO triangular observado em Santa Fé na Argentina

Pilotos têm encontro com UFO em Rio Grande, Argentina

O Fenômeno UFO em Salta intriga os ufólogos

Estrada mexicana tem avistamentos em série de UFOs

Policial britânico sofreu abdução há 36 anos

Testemunha seguida por UFO em estrada do Tennessee

Escritor inglês teve assustador encontro com um Homem de Preto

Saiba mais:

Livro: UFOs na Antártida

crédito: Revista UFO
UFOs na Antártida
UFOs na Antártida

O lugar mais inóspito e longínquo da Terra, que impõe as mais terríveis condições para quem nele ousa se aventurar, é mais um dos pontos do planeta que não passa desapercebido das curiosas inteligências alienígenas que nos visitam há milênios. É na totalmente desabitada Antártida onde se registram casos ufológicos fantásticos e de rica variedade. UFOs na Antártida, do veterano ufólogo argentino Rubén Morales, faz um levantamento minucioso de todas as principais ocorrências ufológicas no Continente Branco, com consulta a documentos oficiais desclassificados de várias nações, entrevistas diretas com seus protagonistas e uma meticulosa análise dos dados, em uma proposta inédita e seu resultado é impressionante.

DVD: Os Visitantes

Saiba mais sobre este assunto na edição 218 da revista

Comentários