DESTAQUE

Estados Unidos implantaram uma força-tarefa para investigação de UFOs

Por
25 de Junho de 2020
Congresso dos Estados Unidos
Créditos: Poder 360

Os UFOs filmados por pilotos da Marinha dos Estados Unidos em 2004 e 2015 continuam mexendo com o governo, Congresso e Inteligência do pais, mostrando que o há muito mais para se investigar além do que foi feito até agora.

O Comitê de Inteligência do Senado dos Estados Unidos pediu que as agências de Inteligência e o Departamento de Defesa (DOD) analisem dados coletados sobre objetos voadores não identificados.

A disposição sobre o assunto é um dos itens de um projeto de lei sobre financiamento das atividades de Inteligência, reconhece a existência de uma força-tarefa para UFOs no governo americano.

O comitê exige que sejam compartilhadas informações sobre atividades de nações estrangeiras que teriam "alcançado uma tecnologia aeroespacial inovadora que poderia colocar em risco as forças estratégicas ou convencionais dos Estados Unidos", diz um trecho do relatório do comitê publicado pelo site Vice.

 

Analisando e detalhando UFOs

 
UFOs filmados por pilotos da Marinha dos Estados Unidos com equipamento de infravermelho
Crédito: Olhar Digital

O relatório solicitou uma "análise detalhada dos dados de fenômenos aéreos não identificados e relatórios de inteligência coletados ou mantidos pelo Gabinete de Inteligência Naval, incluindo relatórios de dados e inteligência mantidos pela Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados", diz um trecho do relatório, assinado pelo senador republicano Marco Rubio.

Muito embora não se refiram diretamente a objetos vindos de fora da Terra, mas a tecnologias de outros países, é inegável que a reunião que os congressistas tiveram com os pilotos da Marinha dos Estados Unidos que filmaram UFOs em 2004 e 2015 influenciou na decisão.

De acordo com a reportagem, antes de o relatório confirmar a existência da força-tarefa, ela era conhecida apenas por uma declaração do porta-voz do Departamento de Defesa Susan Gough, relatada pelo site Black Vault, o maior arquivo não oficial de documentos do governo americano.

O Comitê de Inteligência do Senado exige que o relatório, que deve ser elaborado em até 180 dias após a promulgação da lei, traga uma análise de objetos misteriosos coletados pela inteligência geoespacial, além de outra do FBI sobre investigações de "fenômenos aéreos não identificados sobre o espaço aéreo dos Estados Unidos".

 

Sinais confusos

 
Pentágono, sede da Defesa norte-americana Crédito: Wikipedia

De acordo com o site Politico, ainda não está claro como a legislação será recebida por todo o Senado, que ainda precisa aprovar a conta do Comitê de Inteligência. Além disso, pode haver resistência dentro do governo Trump, principalmente na exigência de tornar públicas as informações.

Como temos noticiado quase que semanalmente, o governo do presidente Donald Trump vem emitindo sinais dúbios quanto a seu posicionamento sobre os UFOs. Em algumas ocasiões indica que seria favorável a uma abertura, depois nega, inclusive, que se estude objetos não identificados e logo depois confirma que o estudo foi feito.

É difícil saber qual é a estratégia do governo, mas tem ficado cada vez mais claro que o Congresso está preocupado com esse assunto. Se os congressistas têm em mente objetos extraterrestres ou tecnologia avançada vinda da China ou Rússia, não sabemos, mas se vão estudar UFOs, todos os objetos estarão sob escrutínio. Há novidades a caminho.

 

Fonte: Tilt 

Veja, abaixo,um video sobre o assunto:

Assista, abaixo, um video sobre os encontros dos pilotos da Marinha com UFOS:

Já está no ar a Edição 270 da Revista UFO. Aproveite!

Julho de 2019

Anunnaki: Aqueles que do céu desceram à Terra