DESTAQUE

Empresa de tecnologia de ponta usará satélites para encontrar UFOs que estejam deixando a Terra

Por
27 de Fevereiro de 2020
Satélites em órbita da Terra
Créditos: NASA

Mais uma empresa de tecnologia se lança na busca dos UFOs, desta vez com o uso de imagens de satélites e Inteligência Artificial. Decididamente, todos andam procurando pelos extraterrestres, quem chegar primeiro lucrará muito.

 

A Hypergiant Industries, é uma empresa que visa, conforme explica seu site, ser “a luz guia que resolve os problemas mais desafiadores da humanidade”. Fundada há apenas dois anos,  a companhia já trabalhou com gigantes como Booz Allen Hamilton, Shell, NASA, National Reconnaissance Office e com o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos.

A empresa, que usa IA em algumas indústrias diferentes, desenvolveu um software geoespacial que seleciona os edifícios com maior possibilidade de serem atingidos após um desastre natural, um protótipo de capacete de realidade aumentada que detecta e classifica objetos com visão noturna, imagens térmicas e visão regular, e construiu um protótipo de biorreator do tamanho de uma geladeira que usa a IA para regular coisas como fluxo de ar, luz, temperatura e pH, para que as algas possam capturar dióxido de carbono e transformá-lo em matéria para biocombustível. 

A companhia surgiu da fusão de empresas de análise de imagens, desenvolvedores de IA e tecnologia espacial, e promete cumprir seu slogan "Amanhã hoje". Agora, sem fazer muito alarde sobre o assunto, se arrisca em um campo inusitado: a pesquisa de UFOs. Algo que pode ser muito mais lucrativo do que parece.

 

O X da questão


Ben Lamm, CEO da Hypergiant. Crédito: Hypergiant

 A Hypergiant foi fundada pelo CEO Ben Lamm segundo quem a IA ainda poderia fazer uma grande diferença em três áreas principais: infraestrutura – como cadeias de suprimentos e logística –, defesa e espaço.

O CEO, que chama os UFOs de UAP, abreviação para Fenômenos Aéreos Não Identificados,  diz que este "é o termo que o pessoal interno e o governo introduziram para abandonar a bagagem que o termo UFO acumulou por décadas".

Sobre pesquisar o fenômeno, ele afirma que “Se você observar os três principais interesses da Hypergiant, os UAPs são o X no centro da cruz”.

O empresário está interessado em descobrir se os UAPs são uma tecnologia terrena ou outra coisa. "Eu aceito que o fenômeno possa ser apenas uma tecnologia terrestre, e quero que a Hypergiant ajude a encontrar a verdade. Independentemente do que sejam os UAPs e se têm uma origem terrestre ou não", diz ele.

 

Usando tecnologia governamental

 
Em busca de UFOs deixando a Terra. Crédito: NASA

Para isso, eles planejam usar dados de satélites de observação da Terra e analisá-los com a assistência da inteligência artificial. Eles ainda estão no processo de desenvolvimento do software necessário, que esperam treinar para filtrar UFOs saindo da Terra. No futuro, planejam lançar seus próprios instrumentos no espaço e coletar seus próprios dados.

É um desenvolvimento intrigante, dado que Christopher Mellon , consultor da To The Stars Academy de Artes e Ciências (TTSA), recentemente falou sobre o uso potencial de sistemas de sensores governamentais de alta tecnologia para procurar dados sobre os UAPs.

Como vemos, os UFOs ou UAps, pode chamá-los como quiser, entraram para a ordem do dia, ainda que não saibamos exatamente o que está por trás de tudo isso. Uma coisa é certa, a Ufologia nunca viveu tempos como os atuais.

Fontes: ViceUFOs Scientific Research

Já está no ar a Edição 248 da Revista UFO. Aproveite!

Julho de 2017

E se eles revidarem?