DESTAQUE

Domos de vidro em Marte: conheça os incríveis planos de Elon Musk para o Planeta Vermelho

Por
24 de Novembro de 2020
Concepção de como seriam as instalações humanas em Marte
Créditos: Olhar Digital

O CEO da SpaceX Elon Musk tem alguns planos ambiciosos para transformar a humanidade em uma espécie multiplanetária, mas há quem duvide de que sejam realmente exequíveis.

Não é segredo que o bilionário Elon Musk tem como meta construir uma civilização em Marte. No começo, ninguém levou muito a sério suas ideias, mas aos poucos eles foi convencendo as pessoas de que não estava brincando.

Com a ajuda de uma frota de naves espaciais, o intrépido bilionário quer estabelecer uma base permanente em Marte, com um milhão de pessoas, até 2050, e agora ele começou a divulgar qual sua visão para ao planeta

“A vida  acontecerá sob cúpulas de vidro no começo”Musk escreveu em um tweet na quinta-feira, respondendo a uma pergunta sobre como será a vida em Marte desde o início. “Eventualmente, o planeta será terraformado para suportar a vida, como a Terra”.

Cientistas e autores de ficção científica há muito sugerem que a terraformação pode permitir aos humanos respirar na superfície aberta de Marte. Mas essa visão ainda é um sonho distante e está muito além de as primeiras bases marcianas, de acordo com Musk.

“A terraformação será lento demais para ser relevante em nossa vida”, escreveu Musk. “No entanto, podemos estabelecer uma base humana lá em nossa vida. Pelo menos uma futura civilização espacial - descobrindo nossas ruínas - ficará impressionada com os humanos que chegaram tão longe”.

 

A Terra em Marte


Crédito: NASA

Terraformar Marte é realmente uma tarefa gigantesca. Uma análise feita em 2019 concluiu que podem ser necessárias 3.500 ogivas nucleares todos os dias para aumentar a pressão atmosférica do planeta a níveis respiráveis ??e derreter as calotas polares de nosso vizinho a fim de liberar dióxido de carbono, que ficará preso na forma de gases de efeito estufa.

Mas há um grande obstáculo nesse plano. A radiação resultante também tornaria a superfície completamente habitável.

E um estudo de 2018 também concluiu que simplesmente não há dióxido de carbono suficiente aprisionado no Planeta Vermelho para aumentar a pressão atmosférica o bastante para sustentar os humanos na superfície.

Mas essas limitações não vão impedir Musk de ir atrás de seu sonho de estabelecer uma presença permanente ali.

Ele já havia afirmado que com a ajuda de 1.000 espaçonaves estelares capazes de transportar até 100 toneladas de carga ou 100 passageiros entre planetas, “uma cidade de Marte sustentável” poderia ser estabelecida. 

Cerca de 100 veículos teriam de transportar cada uma das 100 toneladas de carga a cada dois anos, de acordo com os cálculos de Musk.

“Chegar a Marte, eu acho, não é a questão fundamental. A questão fundamental é construir uma base, construir uma cidade em Marte que seja autossustentável”, disse ele durante uma cúpula virtual Humans to Mars em setembro.

“Quero enfatizar que isso é muito perigoso e difícil. Não é para os fracos de coração. Há boa chance de você morrer. E vai ser difícil, difícil, mas será muito glorioso se der certo”.

A ambição está muito próxima do coração do empresário – ou pelo menos de sua estratégia de marketing.

Sua empresa espacial percorreu um longo caminho para tornar a Starship uma realidade. Vários protótipos já subiram aos céus, embora apenas a uma altura de cerca de 150 m. 

Nas próximas semanas seguintes, um novo protótipo tentará alcançar uma altitude de 14 km. Se tudo correr de acordo com o ambicioso plano de Musk, sua primeira nave espacial chegará a Marte em 2024.

Fonte: Futurism 

Para saber mais sobre civilizações em Marte e outros mistérios que existem no Planeta Vermelho, por favor clique aqui ou na imagem abaixo

Assista, abaixo, um vídeo do canal Ciência Todo Dia  sobre a terraformação de Marte:

Já está no ar a Edição 280 da Revista UFO. Aproveite!

Outubro de 2020

Intervenção extraterretre