NOTÍCIA

Descoberta de novo objeto no Sistema Solar aponta para a existência do Planeta Nove

Por Equipe UFO | 18 de Maio de 2018

Se confirmada, a descoberta do Planeta Nove será uma vitória para os métodos científicos
Créditos: Arquivo

Descoberta de novo objeto no Sistema Solar aponta para a existência do Planeta Nove

Os astrônomos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), Konstantin Batygin e Mike Brown publicaram um artigo em 2016 defendendo a existência de um novo planeta de nosso Sistema Solar. Esse mundo teria uma massa calculada de aproximadamente dez vezes a da Terra, fazendo dele uma super-Terra ou, alternativamente, um mini-Netuno. Mundos desses tipos existem em abundância entre os exoplanetas já encontrados, e os cientistas questionavam o fato de nosso Sistema Solar não possuir um planeta dessa categoria. Porém, o caso do Planeta Nove se torna mais sólido a cada nova descoberta, como a do Objeto do Cinturão Kuiper (KBO) designado 2015 BP519.

Uma equipe de astrônomos da Universidade de Michigan, liderados por David Gerdes e Juliette Becker, realizaram pesquisas no Dark Energy Survey, projeto que mede a aceleração da expansão do Universo movida pela energia escura. Encontrar corpos do Sistema Solar não fazia parte dos planos, porém, ao observar a região acima do plano das órbitas dos planetas de nosso sistema, eles localizaram esse objeto, que deve medir cerca de 1,400 km de extensão. Sua órbita é muito inclinada, 54 graus em relação ao plano da eclíptica, onde se situam as órbitas dos planetas, e muito elíptica. O 2015 BP519 se aproxima até 35 AU (Unidades Astronômicas, mais perto do Sol que Plutão), e se afasta até 825 AU, em um trajeto que leva mais de 8.900 anos para completar uma órbita ao redor do Sol. Vale lembrar que Batygin e Brown previram há dois anos a descoberta de objetos semelhantes a esse, argumentando que o formato de sua órbita só poderia ter sido provocado pela influência gravitacional do Planeta Nove.

Os astrônomos já observaram objetos cujas órbitas são perpendiculares ao plano geral do Sistema Solar, mas encontrar pequenos mundos com trajetórias inclinadas, na prática transitando de um plano a outro ao longo de milhões de anos, conforme os cientistas do Caltech aponta para a realidade do nono planeta. Brown afirmou: "Não há uma forma de colocar um objeto nessa órbita, a menos que seja admitida a existência do Planeta Nove, exatamente como previmos". Já Batygin aponta que o novo objeto se encaixa perfeitamente em sua teoria, dizendo: "Uma boa teoria reproduz dados, mas uma grande teoria prevê novos dados". Gerde e seus colegas descobriram o pequeno mundo no final de 2014, e desde então acompanharam sua órbita e tentaram entender sua origem. Eles realizaram diversas simulações em computador com modelos do Sistema Solar, recuando até suas origens até 4,5 bilhões de anos atrás e tornando a avançar, sem conseguir explicar o objeto. Porém, quando adicionaram um nono planeta, com características conforme as previstas por Batygin e Brown, tudo mudou conforme afirma Juliette Becker: "Assim que colocamos o Planeta Nove nas simulações esses objetos se mostraram uma realidade".

FORTALECENDO O CASO DO PLANETA NOVE

Todos os cientistas envolvidos afirmam que a nova descoberta não comprova a existência do Planeta Nove, mas é mais uma evidência a apontar que ele deve ser uma realidade. Uma forte e prolongada interação gravitacional com esse ainda hipotético mundo parece ser a única forma de explicar esses objetos com órbitas inclinadas. Existem, como em todo o processo científico, os que divergem da teoria, e afirmam que outra explicação poderia estar nas origens do Sistema Solar, quando o Sol estava acompanhado por muitas outras estrelas. Interações dos primeiros planetas com esses outros sóis poderiam ter colocado tais mundos em órbitas bizarras, e quando o Sol se separou de suas irmãs e irmãos os muitos mundos primitivos que existiam podem ter colidido, gerando então corpos como o 2015 BP519. O fato é que ainda hoje pouco conhecemos sobre os primeiros milhões de anos do Sistema Solar, o que motiva muitos a não encampar a teoria do Planeta Nove. Porém, o fato é que as novas descobertas parecem reforçar o caso desse ainda teórico mundo, e é possível que no futuro próximo ele realmente tenha sua existência comprovada.

Leia o artigo sobre a descoberta de 2015 BP519

Confira o canal Space Today falando sobre o Planeta Nove

Site do Dark Energy Survey

Avolumam-se as evidências quanto à existência do Planeta Nove

Planeta Nove poderá ter sua descoberta confirmada em breve

Descoberto exoplaneta próximo que pode ser o melhor candidato a abrigar vida extraterrestre

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

DVD: Planetas Alienígenas

crédito: Revista UFO
Planetas Alienígenas
Planetas Alienígenas

A ciência tem comprovado, em um ritmo cada vez maior, que apenas em nossa galáxia existem bilhões de planetas com possibilidade de abrigar vida. Destes, é enorme a quantidade de mundos que podem conter vida inteligente em seus sistemas, sociedades que apenas esperam ser encontradas. Este DVD confirma que o cosmos está repleto de vida inteligente, fazendo ser apenas uma questão de tempo que nós, terrestres, conheçamos nossos semelhantes lá fora. E este conhecimento será transformador para a população mundial.

Compartilhe essa notícia:

Saiba mais sobre este assunto na edição 245 da revista

Comentários