DESTAQUE

Departamento de Defesa libera videos e documentos sobre UFOs filmados pela Marinha norte americana

Por
27 de Abril de 2020
Porta aviões USS Nimitz
Créditos: US Navy

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DOD) lançou oficialmente três vídeos que mostram objetos voadores não identificados. Os vídeos foram divulgados anos atrás, graças aos esforços de Luis Elizondo e da To The Star Academy 

Alguns anos após a divulgação de três vídeos de UFOs gravados por pilotos de guerra da Marinha dos Estados Unidos, o governo do país decidiu fazer uma divulgação oficial dos vídeos. Com isso, algumas dúvidas e especulações foram resolvidas e outras foram reforçadas: o governo norte americano está admitindo oficialmente a existência de UFOs?

O governo, no entanto, não emite qualquer opinião ou declaração sobre o que acredita estar nos vídeos. No comunicado de imprensa, o Departamento de Defesa (DOD) diz o seguinte:

“O DOD está divulgando os vídeos para esclarecer quaisquer equívocos do público sobre se as filmagens que circulavam eram reais ou não ou se existem mais vídeos. Os fenômenos aéreos observados nos vídeos permanecem caracterizados como 'não identificados' ”.


Pentágono, sede da Defesa dos Estados Unidos Crédito: Revista Galileu

No início deste mês, um novo documento adquirido pelo site Motherboard , emitido pelo Escritório de Investigações Especiais da Força Aérea (AFOSI), mostrou que, após o   artigo do jornal New York Times , de dezembro de 2017, o escritório analisou a classificação dos vídeos lançados, chamados GoFast, Gimble e FLIR. FLIR agora é conhecido como o vídeo do Tic Tac.

Originalmente, o AFOSI declarou que “todos os três vídeos estavam classificados” e que, apesar de uma solicitação de desclassificação ter sido feita para eles, ela nunca foi concedida.

 Agora, a partir de hoje, os três vídeos foram oficialmente divulgados e liberados. O lançamento dos vídeos foi feito por meio de um comunicado de imprensa do DOD. O texto original está abaixo:

A palavra do governo dos Estados Unidos



Casa Branca, sede do governo dos Estados Unidos 
Crédito: Washington Examiner

COMUNICADO IMEDIATO

 

Declaração do Departamento de Defesa sobre a divulgação de vídeos históricos da Marinha

O Departamento de Defesa autorizou o lançamento de três vídeos não classificados da Marinha, um gravado em novembro de 2004 e outro em janeiro de 2015, que circulavam em domínio público após lançamentos não autorizados em 2007 e 2017. A Marinha dos EUA reconheceu anteriormente que esses os vídeos que circulavam em domínio público eram de fato vídeos da Marinha. Após uma análise minuciosa, o departamento determinou que a liberação autorizada desses vídeos não classificados não revela nenhuma capacidade ou sistema sensível e não afeta nenhuma investigação subsequente de incursões no espaço aéreo militar por fenômenos aéreos não identificados. O DOD está divulgando os vídeos para esclarecer quaisquer equívocos do público sobre se as imagens que circulavam eram reais ou não, ou se há ou não mais vídeos. Os fenômenos aéreos observados nos vídeos permanecem caracterizados como "não identificados". Os vídeos divulgados podem ser encontrados na Sala de Leitura FOIA do Comando da Naval Air Systems: https://www.navair.navy.mil/foia/documents .

 Com o documento divulgado no início de abril de 2020 e agora esses vídeos sendo oficializados pelo DOD, o governo dos Estados Unidos está confirmando relatórios anteriores do site Mystery Wire e de outros veículos de jornalismo sobre a natureza do programa e declarações feitas pelos principais participantes, incluindo Harry Reid, ex-senador de Nevada, e Luis Elizondo, gerente de programa da AATIP.

As primeiras dicas sobre o programa AATIP surgiram em outubro de 2017, quando o ex-oficial de inteligência Luis Elizondo subiu ao palco, em Seattle, e revelou que ele estava encarregado de um estudo secreto do Pentágono sobre encontros entre unidades militares dos Estados Unidos e Fenômenos Aéreos Desconhecidos (UAP), também conhecido como UFOs.


Luis Elizondo Crédito Mystery Wire

A 8 News Now foi uma das duas únicas organizações de notícias do país a reportar o evento, organizado pelo astro do rock Tom Delonge para lançar seu novo projeto To the Stars Academy, ao qual Elizondo se juntou assim como outros ex-membros do governo. 

A história ganhou força dois meses depois, quando o jornal New York Times divulgou o nome do programa AATIP. Ao mesmo tempo, dois vídeos inéditos foram divulgados. Um dos vídeos capturava um encontro de 2004 entre aviões de guerra do grupo de transportadores USS Nimitz e um UFO apelidado de Tic Tac.

“Acho que temos uma compreensão muito melhor da profundidade e do escopo que o Departamento de Defesa desempenhou nos últimos tempos ... Estou falando muito recentemente, sobre o Fenômeno UFO. Acho que as pessoas ficarão surpresas com a frequência e o volume em que essas coisas são aparentemente registradas e observadas por militares em serviço em missões, em todo o mundo", declarou Elizondo.

Elizondo renunciou de sua posição no Pentágono nas Forças Armadas e foi trabalhar para o astro do rock Tom DeLonge, cuja organização  To The Stars Academy  foi fundamental para convencer o  New York Times  a publicar a história do estudo do Pentágono. 

A história do Times  provocou um tsunami de coberturas da mídia convencional sobre UFOs, em grande parte crítica ao trabalho que Elizondo diz que fez para o governo.

 

Fonte: Mistery Wire 

 

Clique aqui para baixar os documentos liberados 

Clique aqui para baixar os vídeos liberados

Assista abaixo um video explicativo sobre o assunto:

Já está no ar a Edição 277 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2020

UFOs no espaço até a Lua