DESTAQUE

Continua a investigação sobre a ação do Pentágono junto a ufólogos sul americanos

Por
27 de Abril de 2020
Bigelow Airpace
Créditos: Revista UFO

Os jornalistas Marc Cecotti e Keith Bastefield continuam sua investigação a respeito da ação da BAASS, entidade formada pelo governo dos Estados Unidos, que veio ao Brasil e foi a outros países procurando por informações sobre avistamentos e contatos ufológicos.

Como publicamos aqui e aqui, a divisão de Estudos Espaciais Avançados da Bigelow Aerospace (BAASS) contratada pelo Pentágono para investigar avistamentos e contatos com UFOs, não agiu apenas nos Estados Unidos, mas visitou outros países, principalmente da América do Sul.

Agora, conheceremos mais uma etapa da longa investigação que está sendo feita pelos jornalistas Marc Cecotti e Keith Bastefield do blog ufos-scientificresearch sobre os passos da BAASS em nosso continente e, principalmente, em nosso país.

Segue abaixo, o terceiro artigo desta série, mostrando que enquanto negavam veementemente seu interesse em UFOs e inclusive, pregavam que eles não existiam, os militares dos Estados Unidos corriam o mundo em busca deles.

O terceiro artigo do ufos-scientificresearch


Arte símbolo da série de reportagens. Crédito: OVNIHoje

Em artigos anteriores, demonstramos que a entidade conhecida como Estudos Espaciais Avançados Bigelow Aerospace (BAASS) estava coletando relatórios de avistamentos de UFOs do Brasil.

É do conhecimento geral que a BAASS também foi muito ativa na coleta e investigação de avistamentos de UFOs nos Estados Unidos.

Eles também procuraram detalhes de avistamentos em outros países. Achamos que seria útil reunir em um artigo o que foi estabelecido coletivamente.

Ao usar perfis do LinkedIn e outras redes sociais, ficamos cientes de pelo menos 10 indivíduos que dizem ser investigadores da BAASS.

O primeiro foi empregado em novembro de 2008, oito foram contratados em 2009 e um em 2010. Até junho de 2010, quando ocorreram demissões em massa, restavam apenas três. O último saiu em maio de 2012.

Linha do tempo


O editor da UFO Ademar Jose Gevaerd Crédito: Revista UFO

Sabemos que entre fevereiro de 2009 e janeiro de 2010 a MUFON estava dirigindo sua equipe STAR. Entre abril de 2009 e janeiro de 2010, a entidade enviou pelo menos 71 relatórios coletados nos Estados Unidos para a BAASS.

Em abril de 2009, a BAASS recebeu um número de telefone nos Estados Unidos 1-877-979-7444, disponibilizado como linha direta para relatos sobre UFOs.

Em maio do mesmo ano, uma equipe de quatro pesquisadores da BAASS, composta por Melissa Godoy, Loran Huffman, Lucas Gornichec e Timothy Koonce fez uma primeira viagem ao Brasil.

Eles foram a Fortaleza e Sobral, no Ceará, e se encontraram com grupos locais de pesquisa em ambas as cidades.

Uma reunião entre dois pesquisadores da BAASS, um deles Douglas Kurth, e o pesquisador brasileiro Ademar José Gevaerd, ocorreu em Curitiba, mas Gevaerd não conseguiu se lembrar da data exata.

O editor da UFO declarou que “conversamos sobre um contrato de serviços. Eu pesquisava e investigava casos antigos e novos para encontrar metamateriais”.

BAASS possivelmente se encontrou com outros grupos, mas não temos evidências definitivas disso.

 

Ainda 2009


Cidade de Sobral, no Ceará Crédito: Prefeitura de Sobral

Marc Cecotti localizou um item em um fórum sobre UFOs do Reino Unido, apresentando detalhes do avistamento de uma bola cor de laranja brilhante, relatada no Reino Unido, em 13 de junho de 2009.

Outra testemunha postou detalhes de um avistamento semelhante. O investigador da BAASS Paul Jantzen, procurou mais detalhes em um post no fórum, datado de 16 de junho de 2009.

Escreveu ele: Jan e Ruth, estou muito interessada em falar com vocês sobre o seu relatório. Entre em contato comigo o mais rápido possível. Obrigado. Estou nos EUA e pelo e-mail pode ser a maneira mais fácil: [email protected] Obrigado, estou ansioso para falar com vocês dois”.

O pesquisador canadense Brian Vike operou o site HBCC UFO Research até junho de 2009. Nesse ponto, ele vendeu seus cinco nomes de domínio na Internet para a Bigelow Aerospace. O site atual traz o seguinte: “A pesquisa do HBCC UFO.org foi fundada em 2002 por Brian Vike, e nós, a nova administração (BAASS), estamos … prontos para receber novos casos”.

Em meados de 2009, a ufóloga Andrea Simondini do grupo ufológico argentino Vision OVNI, foi contatada por Melissa Godoy da BAASS. Andrea disse que eles receberam uma mensagem da BAASS se apresentando, e explicando o que faziam.

Eles nos perguntaram sobre um caso particular que havíamos investigado na província de Salta, o “Caso Anta”. Depois disso, quando expliquei a eles sobre o caso, nossa equipe e investigações, eles nos enviaram outro e-mail”, disse ela, ressaltando que “sempre foi Melissa Godoy que nos ofereceu para treinar nossos investigadores, financiar investigações, análises e instrumentos de pesquisa”.


A ufóloga argentina Andrea Somondini
Crédito: Revista UFO

A BAASS estava interessada nos relatórios canadenses de UFOs. A repórter do portal Wired Sarah Scoles publicou um artigo intitulado Inside Robert Bigelow’s Decades-long Obsession with UFOs [Dentro da Obsessão de Décadas de Robert Bigelow com UFOs], datado de 24 de fevereiro de 2018. Parte desse artigo dizia:

“Christopher Rutkowski, que conduz a pesquisa canadense de UFOs, diz que Bigelow se aproximou dele em uma conferência da MUFON, em 2009. ‘Ele me pediu para ajudá-lo em seus esforços relacionados aos UFOs, alertando ele e sua equipe sobre quaisquer casos bons do Canadá que precisassem de investigações no local”, diz o ufólogo. Uma das pessoas de Bigelow entrou em contato com Rutkowski nos meses seguintes”.

Entendemos que nenhum desses casos foi repassado à BAASS, devido ao fato de que nenhum caso de alto nível ocorreu durante esse período.

Em outubro de 2009, houve uma possível segunda viagem ao Brasil. A mesma equipe de quatro investigadores da BAASS voltou a Fortaleza para documentar evidências fotográficas e de vídeo, de avistamentos a partir de registros da CPU-CE.

 

2010

 
Prédio da FAA Crédito: Portal Student Pilot

Uma diretiva de 11 de fevereiro de 2010 da Federal Aviation Authority (FAA) declarou: As pessoas que desejam denunciar atividades de fenômenos inexplicáveis??/UFOs ??devem entrar em contato com um centro de coleta de dados de fenômenos inexplicáveis??/UFO, como o Estudos Espaciais Avançados da Bigelow Aerospace (BAASS) (voz 1-877-979-7444 ou enviar um e-mail para [email protected])

Em março de 2010, Colm Kelleher, da BAASS, comunicou-se por e-mail com o pesquisador australiano Bill Chalker sobre avistamentos na Austrália e na China. No final das contas, até onde sabemos, a BAASS não conseguiu obter relatórios australianos ou chineses dessa maneira.

Em uma postagem no blog, datada de 18 de maio de 2018, Keith Basterfield documentou como o investigador da BAASS Gary Hernandez investigara avistamentos sobre as Ilhas de Capri, no estado da Flórida, nos Estados Unidos, que ocorreram entre 27 de março de 2010 e início de maio de 2010.

Em seu perfil no LinkedIn, Hernandez afirmou que um investigador de campo da BAASS que trabalhara em investigações classificadas, CONUS/OCONUS, que acreditamos serem os Estados Unidos continental e fora dos Estados Unidos continental.

Temos alguma ideia do volume de relatórios que a linha direta da BAASS estava recebendo? Em um artigo intitulado Robert Bigelow’s and MUFON’s Hybrid UFO Investigation Venture ‘under review’ in 2010, Alfred Lambremont Webre escreve:

“Contatado por este repórter em seu escritório em Las Vegas, o doutor Colm Kelleher, vice-administrador da BAASS, confirmou que a entidade possui um escritório estabelecido para receber relatórios de UFOs. Ele afirmou que o volume mensal de relatórios recebidos pela BAASS é “pouco frequente”.

 
Rancho Skinwalker Crédito: History Channel

O fórum Comunidade oficial do Skinwalker Ranch, em 14 de março de 2014, apresentou detalhes de um “investigador da BAASS, interessando-se pelo avistamento de Satan’s Butte, no Arizona”. Aqui encontramos uma mensagem de Stanley Milford Jr., Guarda Florestal Navajo, na Unidade de Projetos Especiais, datada de 28 de julho de 2010:

Olá Jeff,

Eu estava querendo falar para você, mas tenho estado muito ocupado ultimamente.
Primeiro, o tenente Jon Dover e eu estávamos tentando entrar em contato com você na semana de 12 de julho. Estávamos trabalhando com funcionários da Bigelow Aerospace (de Las Vegas) investigando a visão de Satan’s Butte. Nós escoltamos seu pessoal até o Butte, para que eles pudessem realizar várias leituras e testes. Tentamos entrar em contato com você várias vezes, pois eles estavam muito interessados ??em conhecê-lo e possivelmente realizar uma entrevista com você enquanto estavam aqui, mas isso não deu certo.

Loran ainda gostaria que você ligasse para ele.

Se você quiser mais informações sobre a Bigelow Aerospace, acesse o site bigelowaerospace.org. A pessoa com quem trabalho é Loran Huffman, investigador sênior, Estudos Espaciais Avançados da Bigelow Aerospace, o número dele é…

As aparições de Satan Butte ocorreram inicialmente em 07 de junho de 2010, às 21h45, e envolveram um cilindro com luzes vermelhas que desciam no local. Dois dias depois, houve outros avistamentos. O perfil de Loran Huffman no LinkedIn afirma que ele era o diretor de investigações e segurança.

 

2010 julho

Um memorando da FAA, de 29 de julho de 2010, afirmou que “… uma nova organização maior chamada Estudos Espaciais Avançados da Bigelow Aerospace (BAASS) … os relatórios de controle de tráfego aéreo de UFOs nos Estados Unidos devem agora ir para o BAASS.

Os relatos deveriam ir para o número de telefone 1-877-979-7444 ou enviar um e-mail para [email protected]. Não conhecemos ninguém que pudesse nos aconselhar sobre o número de relatórios gerados pela FAA que foram enviados ao BAASS.

O investigador da BAASS Gary Hernandez ainda estava perguntando sobre avistamentos na área de Lake Erie. Ele havia perguntado pela primeira vez em abril de 2010 sobre isso. Curiosamente, em seu perfil do Linkedin, Hernandez afirma que trabalhou para a BAASS entre janeiro de 2009 e fevereiro de 2010. Por que, então, dele ainda estava investigando relatos até agosto de 2010, ainda está por ser visto.

Ficaremos muito gratos em ouvir quaisquer outros avistamentos investigados pela BAASS, não importa em que parte do mundo tenham ocorrido. E agradecemos ao pesquisador americano Curt Collins por sua assistência.

 

Atualização de 24 de abril de 2020


O correspondente da Revista UFO Nick Pope Crédito: R7

Nick Pope, ex-membro do Ministério da Defesa do Reino Unido (MoD) e correspondente internacional da Revista UFO, depois de ler o nosso blog, escreveu o seguinte comentário:

“A menção de um caso no Reino Unido sugere que seria útil e oportuno confirmar que eu tive algumas discussões com o pessoal da BAASS sobre a situação no Reino Unido. Isso ocorreu principalmente em 2009 e meus dois principais contatos foram Colm Kelleher na política, e Paul Jantzen em algumas questões específicas. Muitas discussões foram centradas nos arquivos UFO do MoD, que começamos a desclassificar e liberar em maio de 2008. Mesmo não tendo assinado nenhum Acordo de Não Divulgação (NDA) e nunca ter tido qualquer associação formal com a BAASS, não vou liberar qualquer uma das várias trocas de e-mail que tive com eles sobre isso, mas posso confirmar que, embora eu tenha oferecido uma perspectiva privilegiada sobre o material do MoD, todas as discussões ocorreram em um nível não classificado”.

Fonte: OVNI Hoje

Já está no ar a Edição 276 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2020

A Ufologia e seus demônios