DESTAQUE

Contato com alienígenas pode resultar no “fim da vida na Terra”, alertam cientistas

Por
15 de Junho de 2021
Seria prudente estarmos enviando mensagens sobre nossa civilização espaço afora?
Créditos: GettyImages

Com a aproximação da data final para a entrega de um relatório sobre as investigações envolvendo encontro de militares americanos com UFOs – agora chamados de UAPs – um físico e escritor de ciência alerta para os riscos desse tipo de contato.

Mark Buchanan foi editor do jornal internacional de ciências Nature e da popular revista científica New Scientist. Atualmente escreve uma coluna mensal para a revista Nature Physics e em recente artigo ao jornal Washington Post disse que o encontro com alienígenas poderia resultar no fim da vida na Terra. Buchanan lembrou os vídeos de abril de 2020 – divulgados pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos – mostrando uma aeronave da Marinha dos Estados Unidos encontrando “fenômenos aéreos não-identificados”.

Durante o voo os objetos se moviam em velocidades e direções impossíveis para naves humanas. Ainda, em 2019, uma filmagem reconhecida pelo Pentágono como sendo verdadeira mostrou um objeto voador não-identificado pairando sobre San Diego. E, de acordo com o especialista, um “encontro imediato de terceiro grau” talvez não esteja tão longe de acontecer. E pior: talvez esses possíveis alienígenas não estejam vindo em paz.

“Provavelmente todos devemos ser gratos por ainda não termos nenhuma evidência de contato com civilizações alienígenas”, escreve Buchanan. “Tentar se comunicar com extraterrestres, se eles existem, pode ser extremamente perigoso para nós”, continua. E, assim como o também físico Stephen Hawking e o astrofísico Neil deGrasse Tyson, diz que um possível encontro dos humanos com alienígenas seria como o encontro de Cristóvão Colombo com os nativos americanos: devastador.


A chegada de Colombo à América desencadeou o processo de colonização, que foi desastroso para os povos indígenas. Poderia a História se repetir?
Fonte: AFP

O astrônomo do Search for Extraterrestrial Intelligence (SETI), Joe Gertz, compartilha da visão de Buchanan dizendo que nossas tentativas de comunicação com extraterrestres podem causar “(...) perigo imprudente para toda a humanidade. Mas há astrônomos e cientistas que pensam o contrário, que acham que o contato extraterrestre poderia beneficiar a humanidade por meio do uso de tecnologia alienígena, que por sua vez pode melhorar a sustentabilidade do planeta.

É o caso de Douglas Vakoch, um astrobiólogo americano, pesquisador de inteligência extraterrestre e presidente da Messaging Extraterrestrial Intelligence (METI). A METI International é uma organização de pesquisa sem fins lucrativos que se dedica a transmitir sinais intencionais para civilizações extraterrestres e Vakoch acredita que, ao ignorar uma vizinhança galáctica potencialmente habitada, corremos o risco de “(...) perder uma orientação que poderia aumentar a sustentabilidade de nossa própria civilização.”

“Temos enviado emissões de rádio para o espaço há um século e uma civilização muito mais avançada do que a nossa provavelmente já as detectou. Se eles quisessem invadir, já o teriam feito”, resume Valoch. “Eles podem ser amigáveis. Podem não ser. Dados os riscos potenciais envolvidos na tentativa de estabelecer contato, talvez fosse mais seguro e sensato esperar”, rebate e finaliza Buchanan.

Fonte

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2021

Quando eles são hostis aos humanos