DESTAQUE

Conheça melhor a ultrassecreta Área 51 e tudo o que a envolve

Por
26 de Dezembro de 2020
O portão dos fundos da instalação militar ultrassecreta no campo de testes e treinamento de Nevada, conhecida como Área 51
Créditos: US Daily

O que é verdade e o que são fatos sobre a base ultrassecreta conhecida como Área 51. Veja neste artigo informações sobre sua criação e atividades ao longo de várias décadas. Por que ela ainda é origem de tantos mistérios?

Veja a seguir alguns fatos e uma cronologia a respeito da Área 51, uma instalação altamente classificada da Força Aérea Norte-Americana (USAF) localizada no Lago Groom, no sul do estado de Nevada. Em foto abaixo se pode ver a instalação militar ultrassecreta de longe, pois não é permitido sobrevoa-la.

Conheça os fatos

O nome oficial do governo dos Estados Unidos para a Área 51 é Nevada Test and Training Range, ou Campo de Testes e Treinamento de Nevada. Trata-se de uma unidade da Base Aérea de Nellis, também no mesmo estado. Hoje o local é usado como campo de treinamento e testes para Força Aérea Norte-Americana (USAF).

“O nome Área 51 vem do fato de que a instalação é considerada o 51º estado dos Estados Unidos”, diz o editor de UFO A. J. Gevaerd. Mas, de acordo com a CIA, o nome Área 51 vem de sua designação no mapa. Também era conhecido anteriormente como “Fazenda Paradise” para tornar a instalação mais atraente para aqueles que estariam trabalhando lá. O nome foi então abreviado para “A Fazenda”. Outros apelidos incluem “Watertown” e “Dreamland”.

Em 1958, sob a Ordem de Terras Públicas de 1662, a área de 15.500 hectares foi “retirada do uso público pela Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos, uma predecessora do Departamento de Energia dos Estados Unidos”, segundo documento de sua averbação. A Área 51 está localizada a mais de 120 milhas a noroeste de Las Vegas. Ela é fechada ao público e conta com guardas armados que patrulham o perímetro.

Teóricos da conspiração e entusiastas do paranormal

Também é impossível entrar no espaço aéreo acima da base sem permissão do controle de tráfego aéreo de Nevada. Devido a tantas restrições, a Área 51 tem sido um tópico de fascínio para teóricos da conspiração e entusiastas do paranormal, que acreditam ser o local onde o governo dos Estados Unidos armazena e esconde corpos alienígenas e UFOs.

Uma conspiração ufológica popular diz que a nave acidentada em Roswell, em 1947, teria sido levada para a Área 51, assim como os corpos de seus tripulantes já mortos. O objetivo, defendem, os teóricos conspiracionistas, seria realizar experimentos de engenharia reversa a fim de descobrir da nave extraterrestre e replicá-la. Em junho de 2019, uma pesquisa conduzida pelo site YouGov descobriu que 54% dos adultos dos Estados Unidos acham que é provável que o governo saiba mais do que diz sobre UFOs.

Pessoas protestam junto ao portão da Área 51 pedindo que a base possa receber visitação pública
Crédito: US Daily

Cronologia sobre a Área 51

12 de abril de 1955 – O oficial da CIA Richard Bissell, que supervisionou o desenvolvimento do avião secreto U-2, viu pela primeira vez o local que se tornaria conhecido como Área 51, durante uma missão de reconhecimento aéreo. Bissell, com três outros agentes da CIA, incluindo o coronel Osmund Ritland e Kelly Johnson, diretor da Lockheed Corporation, achou que a área seria “um local ideal para testar os pilotos de treinamento U-2” e solicitou que a Comissão de Energia Atômica adicione a área às suas propriedades imobiliárias em Nevada.

07 de julho de 1955 – A CIA começa a usar a Área 51 para desenvolver o avião de reconhecimento U-2 de alta altitude. Outras aeronaves também são testadas no local posteriormente, incluindo o Oxcart, um avião de reconhecimento supersônico, e o jato de tecnologia stealth de ataque ao solo F-117.

10 de novembro de 1959 – Uma instalação de teste de radar é estabelecida na Área 51.

13 de outubro de 1961 – Em uma carta a Bissell, agora diretor adjunto da CIA, o inspetor geral da agência Lyman Kirkpatrick escreve que a Área 51 parece ser “extremamente vulnerável em suas atuais disposições de segurança contra observação não autorizada”.

22 de dezembro de 1961 – O primeiro Oxcart A-12 chega à Área 51 para ser testado.

22 de novembro de 1974 – Os astronautas da estação espacial Skylab tiram fotos inadvertidamente da Área 51. As imagens são revisadas pelo National Photographic Interpretation Center e então removidas dos rolos de filme e armazenadas em um cofre.

26 de agosto de 1976 – Em um memorando do diretor adjunto da CIA E. H. Knoche ao general David C. Jones, chefe do Estado-Maior da Força Aérea, o Comitê de Inteligência Estrangeira do Conselho de Segurança Nacional aprova a recomendação “que a administração da Área 51 seja transferida da CIA para a Força Aérea até o ano fiscal de 1978”.

13 de maio de 1989 – O repórter George Knapp, da estação de TV KLAS, afiliado da CBS em Las Vegas, entrevista Bob Lazar, que expõe detalhes sobre a Área 51. Lazar afirma estar trabalhando com físicos tentando “fazer a engenharia reversa de uma nave alienígena abatida”. A entrevista gera interesse público na base.

08 de setembro de 1994 – A Força Aérea Norte-Americana (USAF) emite um relatório afirmando que os destroços recuperados em Roswell, no Novo México, em julho de 1947, muitas vezes referido como o Caso Roswell, consistia em uma parte quebrada de balões, sensores e refletores de radar de um projeto secreto do governo chamado Projeto Mogul.

30 de janeiro de 1996 – O presidente dos Estados Unidos Bill Clinton assina uma determinação presidencial isentando a Área 51 como “local de operação da Força Aérea perto de Groom Lake, Nevada, de quaisquer leis federais, estaduais, interestaduais ou locais de resíduos perigosos ou sólidos que possam exigir a divulgação de informações classificadas a respeito localização para pessoas não autorizadas”.

06 de março de 1996 – Uma ação civil entre ex-funcionários da Área 51 e o Departamento de Defesa é movida. Os demandantes (ex-funcionários) alegam violações da Lei de Conservação e Recuperação de Recursos “no armazenamento, tratamento e descarte de resíduos perigosos no local de operação próximo ao Lago Groom”.

23 de julho de 1996 – Outra ação civil, agora entre ex-funcionários da Área 51 e a Agência de Proteção Ambiental (EPA), é movida. O tribunal determina que a administradora da EPA “completou seus deveres estatutários no que diz respeito à inspeção e inventário do local de operação próximo ao Lago Groom”.

A Área 51 vista de longe, já que é impossível sobrevoá-la por ordens da CIA
Crédito: Post

13 de abril de 2000 – Um satélite russo revela imagens da Área 51.

01 de setembro de 2003 – O presidente dos Estados Unidos George W. Bush assina um memorando para a Agência de Proteção Ambiental (EPA). O documento para seu administrador declara: “Acho que é do interesse primordial dos Estados Unidos isentar o local de operação da Força Aérea Norte-Americana (USAF) perto de Groom Lake, como objeto de litígio e de qualquer requisito aplicável para a divulgação de informações não autorizadas pessoas com informações classificadas relativas a esse local de operação“.

02 de janeiro de 2005 – Um pedido da Lei de Liberdade de Informação (FOIA) é apresentado pelo Dr. Jeffrey T. Richelson, membro sênior da Arquivo de Segurança Nacional da Universidade George Washington. O pedido da FOIA é para obter informações sobre o programa de reconhecimento de avião Lockheed U-2 da CIA.

17 de maio de 2011 – O livro da jornalista Annie Jacobsen Area 51: An Uncensored History of America's Top Secret Military Base [Área 51: Uma História Sem Censura da Base Militar Super Secreta da América], é publicado.

02 de janeiro 2012 – O financiamento para o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP), o departamento secreto do Pentágono para investigar UFOs, termina. O escritório gastou 22 milhões de dólares em cinco anos coletando e analisando o que considerou “ameaças aeroespaciais anômalas”.

15 de agosto de 2013 – A CIA publica documentos desclassificados que reconhecem oficialmente pela primeira vez que a Área 51 é um local militar secreto dos Estados Unidos, na sequência do pedido FOIA arquivado em 2005. Os documentos desclassificados referem-se à história do U-2 e A-12 e a programas de vigilância aérea Oxcart que foram construídos e testados na Área 51. Os documentos afirmam que o status secreto do local era uma forma de manter as informações dos soviéticos, ao invés de encobrir um encontro alienígena.

08 de dezembro de 2013 – Na 36ª edição anual do Kennedy Center Honors, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama se torna o primeiro presidente a usar a frase “Área 51” em público, enquanto homenageia a atriz Shirley MacLaine, que há muito tempo fala sobre seu interesse e crença em UFOs e extraterrestres.

02 de abril de 2014 – Em uma aparição no programa Jimmy Kimmel Live da rede ABC, Bill Clinton brinca que, enquanto era presidente, pediu a assessores que investigassem o que o governo sabia sobre UFOs e a Área 51. Ele diz: “Primeiro, pedi às pessoas que olhassem os registros da Área 51, para ter certeza de que não havia nenhum alienígena lá“.

24 de março de 2016 – No mesmo programa Jimmy Kimmel Live, a candidata presidencial Hillary Clinton diz que, se eleita, , abriria arquivos do governo sobre qualquer fenômeno aéreo inexplicável, exceto os que contenham qualquer ameaça à segurança nacional.

11 de julho de 2019 – Mais de 1,5 milhão de pessoas afirmam que participarão de um evento no Facebook intitulado “Invasão à Área 51”, prometendo adentrar a base em uma missão para “ver os alienígenas”. A postagem sugere que as pessoas corressem para o site em 20 de setembro de 2019 às 13h00.

12 de julho de 2019 – Laura McAndrews, porta-voz da Força Aérea Norte-Americana (USAF), diz que funcionários do governo estão cientes do evento no Facebook. Ela diz que “a Área 51 é apenas um campo de treinamento aberto para a Força Aérea, e nós desencorajamos qualquer um de tentar entrar na área onde treinamos as Forças Armadas Americanas. A Força Aérea Norte-Americana (USAF)está sempre pronta para proteger os Estados Unidos e seus recursos”.

09 de agosto de 2019 – É anunciado o Festival Alienstock, uma festa que celebra os alienígenas e que aconteceria de 19 a 22 de setembro em Rachel, Nevada. “Nosso objetivo é estabelecer algo único aqui, um ponto de encontro para todos os ‘believers’. Venha para o deserto para mergulhar em um mundo cheio de música ao vivo, artes e acampar sob as estrelas”, diz o site do festival.

20 de agosto de 2019 – Funcionários do Condado de Lincoln, Nevada, próximo da Área 51, votam pela pré-assinatura de uma declaração de emergência em preparação para o fluxo de visitantes ao local.

10 de setembro de 2019 – Os organizadores cancelam o Festival Alienstock dizendo que “a infraestrutura crítica necessária não foi fornecida para este festival”. Em vez disso, as pessoas são incentivadas a participar da Celebração da Área 51, em Las Vegas.

10 de setembro de 2019 – Dois holandeses são presos na Área de Segurança Nacional de Nevada, perto da Área 51. Os homens dizem à polícia que viram as placas de “Proibido a invasão”, mas queriam dar uma olhada nas instalações. Posteriormente, eles se declararam culpados de invasão e estacionamento ilegal.

20 de setembro de 2019 – Aproximadamente 200 pessoas aparecem do lado de fora dos portões da Área 51 para a “invasão” nas instalações, anunciada antes do Facebook . Duas pessoas são presas, de acordo com o xerife do Condado de Lincoln. Uma prisão é relacionada a álcool e um cidadão canadense é preso por exposição indecente. Uma mulher chega perto de atravessar os portos da Área 51 e é brevemente detida e liberada no local.

Já está no ar a Edição 258 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2018

Que tecnologia é esta?