NOTÍCIA

Congresso americano recebe pedido de audiência para discutir a sério a Ufologia

Por Mel Polidori | 04 de Fevereiro de 2019

Knapp e Reid
Créditos: LasVegasNow.com

Congresso americano recebe pedido de audiência para discutir a sério a Ufologia

O ex-senador de Nevada, Harry Reid, está convocando audiências formais do Congresso para sondar o mistério duradouro dos UFOs. O ex-líder dos democratas no senado financiou em sigilo um estudo secreto do Pentágono sobre UFOs e mistérios relacionados. O programa era sediado em Las Vegas, mas terminou em 2012.

Agora, em sua primeira entrevista diante das câmeras em mais de um ano, Reid diz que tanto o Congresso quanto o Pentágono devem rever o tema, e ele pretende ajudar a fazer isso acontecer. "Algumas pessoas dizem: 'Por que Reid está fazendo isso? Ele não sabe nada sobre ciência.' Bem, estou fazendo isso por pura curiosidade", disse Reid. 

O interesse de Harry Reid em UFOs já dura 30 anos, mas ele não revelou isso até dezembro de 2017, quando o New York Times noticiou sobre o Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP), um estudo secreto do Pentágono sobre UFs e fenômenos relacionados, iniciado por Reid e dois outros senadores.

Documentos relacionados ao AATIP e sua ramificação - Programa de Aplicação de Sistemas de Armamentos Aeroespaciais Avançados (AAWSAP) - não mencionam UFOs, ETs ou homenzinhos verdes, e Reid tem sido cuidadoso em evitar essa tendência dos tabloides.  

Repórter George Knapp: "Você disse não ter certeza de que são homenzinhos verdes. A verdade é que não sabemos o que são ou de onde vêm."

Harry Reid: "Não sabemos. Aprendi que não se pode apenas enfiar a cabeça na areia e dizer que essas coisas não estão acontecendo. Temos instalações militares com centenas de pessoas nelas que veem essas coisas."

Episódios militares dramáticos envolvendo intrusos altamente avançados, mas desconhecidos, como uma frota da chamada nave ''Gimbal'', em 2015, ou as incursões de 2004 por enormes ''Tic-Tacs'', mais do que justificam um estudo contínuo, disse Reid. "Como eu disse, esse fenômeno é mundial. Não ocorre apenas nos Estados Unidos. Em certos lugares, e não entendemos a razão, existem mais ocorrências e há muito tempo", explica Reid.

O estudo sediado em Las Vegas explorou temas muito além da mecânica dos discos voadores. O físico Hal Puthoff atribuiu 38 tópicos a acadêmicos e especialistas, incumbindo os autores a avançarem ao ano de 2050 e especularem sobre como seria a nossa tecnologia de ponta. UFOs, sejam o que forem, já demonstraram algo do que é possível.

Em julho de 2018, o I-Team divulgou pela primeira vez a lista desses artigos. Há duas semanas, a Agência de Inteligência da Defesa confirmou a lista quando divulgou uma carta do falecido senador John McCain, que havia solicitado todos os materiais disponíveis do AATIP para seu Comitê de Serviços Armados. Reid e McCain pertenciam a partidos diferentes, mas eram próximos. "Claro, John sabia o que eu estava fazendo. Ele não escondeu o fato de que estava interessado também. Por isso ele escreveu a carta", afirma Reid.

Críticos da mídia reclamaram que os artigos exploraram ciência marginal. Essa foi a tarefa, segundo o Dr. Puthoff. Uma publicação explora a camuflagem invisível - uma nave não apenas invisível ao radar, mas realmente invisível. Alegadamente, essa pesquisa está em andamento na Área 51, em Nevada, nos últimos anos. Outro artigo de um engenheiro da Universidade de Nevada, Las Vegas, explorou como detectar e rastrear objetos hipersônicos, coisas que atravessam a atmosfera terrestre a velocidades incríveis, semelhantes aos mísseis hipersônicos que os militares russos agora alegam possuir.

Repórter George Knapp: ''O sistema de detecção poderia nos informar sobre UFOs, mas também sobre mísseis russos a caminho, por isso há benefícios práticos nesses tipos de estudos.''

Harry Reid: "Claro.''

Um dos artigos da lista do AATIP se concentrava nos metamateriais, compostos exóticos que poderiam explicar a física dos UFOs. Desde o encerramento do AATIP, grupos privados, como a To The Stars Academy, vasculharam o planeta em busca de fragmentos de supostas quedas para testes. O ex-oficial de Inteligência do Pentágono, Luis Elizondo, está liderando esse esforço.

Em 2009, o senador Reid tentou transformar o AATIP em um programa de acesso especial, em parte para obter acesso a evidências que ainda não se tornaram públicas.

Repórter George Knapp: "Isso sugere que pode haver outros estudos ou programas que possam esclarecer isso?''

Harry Reid: "Outros programas que foram feitos e informações que possuem, incluindo diferentes evidências."

Sob as normas do Senado, Reid foi proibido de pressionar seus ex-colegas por dois anos. Esse limite de tempo expirou no início deste mês e ele tem feito ligações para pessoas importantes em Washington sobre esse assunto. O I-Team perguntou ao senador Reid se ele acha que chegou a hora de uma divulgação oficial sobre os UFOs. Eis a resposta dele: Nós, como um país, certamente não estamos fazendo o que deveríamos. Existe uma área que é importante não só ao nosso país, mas ao mundo. Eu sei que outros países estão fazendo mais do que nós. E acho que isso não é bom."

Repórter George Knapp: "Alguns acham que estamos às vésperas de uma revelação, que, a qualquer momento, vão abrir as portas e nos mostrar os discos, ou abrirão os arquivos. Não estou tão empolgado. E quanto ao senhor?"

Harry Reid: "Acho que não estamos nem perto disso. Acho que, antes disso, precisamos de mais trabalho. E não estamos fazendo pesquisa científica o suficiente. E há pessoas ansiosas para fazer isso. Há acadêmicos versados em diferentes ciências. Uma concessão a uma faculdade seria de grande ajuda. Poderiam publicar um edital, como costumam fazer, e determinar quem faria o melhor trabalho. Mas, como está agora, não estamos fazendo nada."

Repórter George Knapp: "Você disse não achar que são homenzinhos verdes. Há muitas especulações sobre a origem desses veículos, pois são muito mais avançados do que tudo o que conhecemos. É possível que ninguém saiba qual seja a resposta definitiva?"

Harry Reid: "A razão de eu estar tão interessado nisso, é porque não acho que alguém tenha as respostas, e isso é uma pena, pois existem respostas. Mas as respostas não virão apenas se esperarmos por elas. É preciso muito trabalho."

Repórter George Knapp: "A ideia da revelação. O senhor já conversou com colegas sobre revelar tudo? As pessoas estão prontas para isso? Depende do que seja, suponho."

Harry Reid: "Não acho que o Congresso possa tomar essa decisão sozinho. Podem tentar aprovar uma lei, mas isso causaria mais tumulto, devido ao debate público. Não acho que isso seria bom neste momento. O Pentágono precisa de alguém de dentro disposto a fazer algo um pouco diferente."

 

 Veja a reportagem legendada aqui:

Fonte: Lasvegasnow.com, Canal João Marcelo, Tunguska Legendas

.

Compartilhe essa notícia:

Saiba mais sobre este assunto na edição 264 da revista

Comentários

Livros
recomendados

DVDs
recomendados

Edições
recomendadas