DESTAQUE

Congressistas falam abertamente sobre a liberação de informações sobre UFOs pelo Pentágono

Por
25 de Julho de 2020
Congresso dos Estados Unidos
Créditos: Poder 360

Aos poucos, as informações chegam e as posturas mudam em relação aos UFOs, mostrando que caminhamos para um novo patamar em relação aos objetos voadores não identificados. Tanto a mídia quanto o legislativo parecem ter perdido o medo de falar sobre o assunto.

 Quem acompanha a evolução das conversas oficiais sobre UFOs sabe muito bem que as coisas estão mudando desde 2017, com a primeira publicação de uma matéria do jornal The New York Times sobre o envolvimento do governo no assunto.

Agora, conforme publicamos ontem, o jornal The New York Times fez uma segunda matéria sobre o envolvimento entre o governo dos Estados Unidos e os UFOs, desta feita falando sobre recuperação de materiais vindos de acidentes com objetos voadores desconhecidos.

Assim como tem feito desde sua primeira publicação, e acompanhando a linha lançada por Luis Elizondo, o ex-diretor do departamento de estudos de UFOs do Pentágono, o jornal se focou em argumentos de Defesa, salientando que tecnologia aérea desconhecida poderia colocar os Estados Unidos em risco.

A questão é que há um subtexto muito palpável nessa história, que aos poucos vai proporcionando uma abertura em relação aos UFOs e ao envolvimento dos governos com sua presença nos céus da Terra. Não é uma abertura definitiva, mas aos poucos vamos vendo um novo horizonte se formar.


Luis Elizondo Crédito da imagem: CNN

Muitas pessoas ligadas à Ufologia, principalmente no Brasil e em outros países da América do Sul, reclamam muito de que tudo depende dos Estados Unidos, alegando que qualquer país poderia, em hipótese, reconhecer a existência dos discos voadores.

E isso é verdade, e já foi feito. O Brasil, inclusive, foi o primeiro a fazê-lo, em 1954. Assim também a França, a Argentina, o Chile, e o Peru. Mas mesmo assim, nada mudou porque nenhuma dessas nações têm a mesma força de declaração do que o Estados Unidos.

E só os norte-americanos podem explicar o que houve em Roswell, o caso que marca o início de acobertamentos e altos segredos em relação aos UFOs, uma informação tão bem trancada que até hoje ninguém conseguiu acessá-la. Mas os tempos aprecem estar mudando.

 

Com a palavra, os legisladores

Segundo o site Mystery Wire, até há pouco tempo, os legisladores dos Estados Unidos se esquivaram de falar sobre qualquer coisa relacionada aos UFOs. Os tempos mudaram.

Com a segunda história sobre UFOs do New York Times agora publicada, podemos ver que há um esforço público do governo para compartilhar informações. Quanto será compartilhado ainda não sabemos..

Em junho, o presidente do Comitê de Inteligência do Senado, o senador republicano Marco Rubio solicitou financiamento para administrar uma força-tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados (UAP) no Gabinete de Inteligência Naval. 

Isso foi revelado quando o senador Rubio colocou o idioma da solicitação na Lei de Autorização de Inteligência de 2021. Agora, mais parlamentares estão dispostos a responder perguntas sobre o envolvimento do governo.


Senador Mark Warner Crédito da imagem: USA Today

Em recente entrevista com o senador democrata Mark Warner, vice-presidente do Comitê de Inteligência do Senado, Mystery Wire perguntou repetidamente o que se sabia sobre a força-tarefa para UAP.

Warner disse que não podia entrar em detalhes sobre informações classificadas. “Eu recebi um resumo semelhante há mais de um ano. Eu preciso receber uma atualização também. E, você sabe, estou preocupado com qualquer coisa que possa ameaçar a saúde e o bem-estar de nossos pilotos”, afirmou. 

O site também conversou com os legisladores do estado de Nevada sobre esse assunto. Nevada abriga as bases da Força Aérea de Creech e Nelli, e o supersecreto campo aéreo de Tonopah. Nevada também abriga a famosa Área 51.

O sie perguntou aos congressistas o que eles achavam sobre a proposta de uma legislação que exige que o Pentágono torne público quaisquer relatórios de UFOs não classificados. 


Senadora Catherine Cortez Masto. Crédito da imagem: Catherine Cortez Masto

A senadora Catherine Cortez Masto disse não fazer parte do comitê que estuda a aprovação da lei e completou:
“... eu sei disso, que alguns dos meus membros do comitê e meus colegas estão muito vigilantes. Eles estão muito conscientes do que está acontecendo e recebem seus briefings regularmente”.

Quando o jornalista insistiu para saber se ela apoia que essas informações venham a público, a senadora afirmou que não podia apoiar sem saber o que há nos arquivos, mas que apoia que todos saibam o que acontece.

Já a deputada democrata por Nevada Dina Titus disse que não fora oficialmente informada mas que tinha conhecimento “do fato de que mais informações estão sendo divulgadas”. E que agora “eles estão começando a ter mais evidências, olhando mais de perto. E se criarmos essa nova Força Espacial que o presidente deseja, certamente esse será o lugar em que eles investigarão isso e poderemos obter mais informações sobre o assunto”.

Os UFOs estão deixando de ser motivo de piada e começando a ser tratados como algo sério, inclusive pela mídia. O que virá depois disso não sabemos, mas aos poucos o espaço para perguntas e investigações vai se abrindo e a verdade sendo dita, esperamos.

Fonte: Mystery Wire  

Assista, abaixo, videos com os senadores Marco Rubio e Harry Reid falando sobre os UFOs:

Já está no ar a Edição 278 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2020

Miscigenação com aliens