DESTAQUE

Comunidade Ufológica Brasileira repudia condecoração ao pai do ET Bilú

Por
20 de Agosto de 2019
Câmara Municipal de Campo Grande
Créditos: MassaNews

Nos 120 anos da cidade de Campo Grande (MS), a Câmara dos vereadores, por iniciativa do vereador Dr. Antônio Cruz (MDB), irá condecorar com o título de cidadão campo-grandense o senhor Urandir Fernandes de Oliveira, pai do ET Bilú, maior farsa da Ufologia Brasileira. A sessão solene está marcada para acontecer  na quarta-feira (21), às 19h. 

Conforme noticiou o jornal Midia Max, "o ufólogo Urandir Fernandes, que está na lista do vereador Dr. Antônio Cruz (MDB), será homenageado com o título de Cidadão Campo-grandense pelo trabalho realizado na cidade, onde fundou a Dakila Pesquisas – entre elas a polêmica afirmação de que a Terra, ao invés de esférica, é convexa. 

 Além disso, Urandir ficou nacionalmente conhecido após aparecer na televisão, em rede nacional, apresentando um suposto extraterrestre chamado Bilú, que estaria na comunidade que ele gerencia, no município de Corguinho – a comunidade foi nomeada Cidade Zigurats. A principal frase do ET Bilú era 'busquem conhecimento'. 

Na comunidade, também conhecida como Projeto Portal, moram várias pessoas seguidoras de Urandir e de seus ensinamentos, o que gera grande polêmica, principalmente quando o pesquisador é confrontado por outros ufólogos, como Ademar Gevaerd, que morou por vários anos em Campo Grande e edita a Revista UFO". (Bilú era o nome do gato de estimação de Gevaerd que Urandir usava como símbolo de chacota à comunidade ufológica).

Urandir perdeu recentemente mais duas ações para o editor da Revista UFO A. J. Gevaerd. A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná negou provimento ao recurso do inventor do ET Bilú por unanimidade de votos. Urandir se sentiu ofendido com as duras críticas às teorias de Terra convexa, não existência de gravidade e outras como a não existência do Sistema Solar, e entrou uma ação civil e outra criminal contra o editor da Revista UFO no ano passado.

Perdeu ambas sumariamente, e recorreu à segunda instância, onde perdeu novamente, uma no Tribunal de Justiça de São Paulo e outra no Tribunal de Justiça do Paraná. Essas foram suas demandas de número 12 e 13 contra Gevaerd e Urandir continua perdendo.  Leia o artigo Quando a Ufologia vai à Justiça e é resolvida nos tribunais brasileiros, do advogado Flori Tasca, quem defendeu e venceu as ações intentadas por Urandir, publicado na edição 271 da Revista UFO.

A prefeitura da cidade de Jateí (MS) também se manifestou e expediu Nota de Repúdio sobre a indicação do nome de Urandir Fernandes de Oliveira para receber Título Cidadão Jateiense. Após publicização do prefeito, os jornais locais reproduziram a nota a qual transcrevemos aqui na íntegra:  

           "Prezada população do Município de Jateí/MS, no dia 13 de agosto de 2019 foi votado e aprovado na Câmara Municipal o Decreto Legislativo nº 002/CMJ/2019 que outorgou o Título de Cidadão Jateiense ao Ufólogo Urandir Fernandes de Oliveira, que de acordo com o documento tal título se justificaria pelo seu brilhante trabalho na área científica e suas apresentações de nível mundial que influenciam os municípios sul-mato-grossenses. Venho por meio deste com todo respeito aos munícipes de Jateí repudiar e explicar que tal cidadão não nos representa e muito menos se enquadra nas condições de receber emérito título. Os detentores de tal honraria, devem no mínimo ter exercido ato, sem visar lucros ou interesses pessoais, que ocasionou algum benefício ao povo. O Poder Executivo como sempre buscando uma administração transparente e voltada para a população jateiense, esclarece que a contextualização de tal ato não interfere na reputação deste município, mesmo partindo daqueles que são representantes direto do povo. Esta infelicidade carece de mínimo retratação, pois considero uma falta de respeito com a população e principalmente com aqueles que de fato são merecedores de tal título. Sem mais agradeço. Eraldo Jorge Leite, Prefeito Municipal."

A  Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) também lançou  nota de repúdio à indicação de Urandir pelo  vereador campo-grandense. Leia a nota na íntegra:

 

Gevaerd ressalta que essa atitude impensada e equivocada do vereador Dr. Antônio Cruz é “um tiro do próprio pé”, da qual ainda sentirá vergonha por ignorar o que significa, manchará a história de Campo Grande, manchará a sua história e ainda terá que pedir desculpas à cidade pelo que está prestes a fazer.

Assista a mensagem do editor da Revista UFO A. J. Gevaerd ao vereador Dr. Antônio Cruz e entenda por que o homenageado é motivo de chacota na comunidade ufológica e apenas denigre a imagem da Ufologia, da população de Campo Grande e do resto do país:

Leia Carta Aberta  de A. J. Gevaerd a toda imprensa sul-mato-grossense e campo-grandense

Prezado doutor Antonio Cruz

Há alguns meses a Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul causou perplexidade e indignação no Brasil ao conceder uma comenda a Urandir Fernandes de Oliveira e seu tal Instituto Dakila. Os “brilhantes” deputados estaduais que ofereceram a comenda, Paulo Siufi e Júnior Mochi, posteriormente, quando indagados com veemência pela imprensa, disseram: “Ah, nós nem sabíamos o que era Instituto Dakila...” Uma barbaridade, não é verdade?!

Deputados do MS homenageiam ufólogo do ET Bilú após pesquisa dizer que a Terra é convexa - Midia Max  

 

Bem, o senhor não terá direito a este mesmo tipo de afirmação, ou desculpa, posterior quando a imprensa e a população de Campo Grande, além da Comunidade Ufológica Brasileira, lhe fizeram a mesma justa cobrança. Porque o senhor teve o exemplo a ser seguido, de cautela e precaução, e se continuar em frente com seu plano arruinará a imagem do político probo que sempre levantou e da cidade que há tantos anos o mantém em seu posto.

Simplesmente causa profunda estranheza e perplexidade que o senhor não tenham se acercado do mínimo necessário de informações sobre Urandir Fernandes de Oliveira, ou as tenham ignorado, para homenageá-lo de forma tão descabida.

Nos 120 anos de Campo Grande Câmara homenageia de governador a ufológo do ET Bilú - Midia Max

Por favor, doutor Antonio Cruz, uma pessoa afirmar e defender publicamente que a Terra é convexa ou plana é de uma ignorância aberrante e aviltante, que nem cabe discutir. E premiar alguém por defender esta falácia ignóbil é algo que não permite entendimento. Aliás, não a única. Tivesse o senhor a mínima precaução de ir ao Google, lá verificaria, entre outras coisas, que o Urandir Fernandes de Oliveira também afirma que a Terra não tem gravidade e que não existe Sistema Solar, além, é claro, de sua paternidade do “ET Bilú”. Ridículo, não é?!

Fico me perguntando se sua ação foi remunerada pelo Urandir Fernandes de Oliveira, como é de seu feitio há duas décadas, ou se se trata apenas de ignorância pura e simples do eminente vereador. Em ambos os casos, é gravíssimo e o senhor entrará para a história de Campo Grande sujando-a como a pessoa que condecorou a falácia, a sandice, a invencionice e o desvario, além da agressão à qualquer mínimo conceito de ciência.

Se for a segunda situação – a de que se trata apenas de ignorância pura e simples do eminente vereador –, a população de Campo Grande merece e deve receber do senhor um pedido de desculpas público. Pois, além de tudo, o que o senhor pretende fazer vai servir chacota em todo o meio ufológico do Brasil, como ocorreu no ato tresloucado dos referidos deputados estaduais (que, a propósito, não se reelegeram – cuidado, doutor), tão acostumado a saber quem é o senhor Urandir Fernandes de Oliveira e como são suas fraudes. Campo Grande não merece ser vista nacionalmente como uma cidade cujos vereadores premiam fraudadores.

Vejam algumas das fraudes (são imensamente mais, basta ir à internet):

ET Bilú desmascarado por ufólogo

ET Bilu abduzindo o Urandir

Desmascarado o ET Bilú e o próprio Urandir

Istoe.com.br - Os ETs de Urandir

Estes aqui são de minha própria autoria, quando aí residi e acompanhei tudo bem de perto:

Projeto Portal, um perigoso mundo de fantasia no qual seu líder, o ex-servente de pedreiro Urandir Fernandes de Oliveira, trata seus seguidores como imbecis

O ouro fácil que encanta e fascina também ilude

A anatomia das Fraudes

Urandir Fernandes, do charlatanismo ao estelionato

Até onde chega a irresponsabilidade do líder do Projeto Portal

Sobre as ações do líder do Projeto Portal

Falsa notícia sobre queda de UFO em MS

O que são afinal os Registros Akashicos do Projeto Portal

Urandir usa criatividade e intensiva mistificação

Urandir de contatado desacreditado a suspeito curandeiro paranormal

As fotos de Urandir de Oliveira

A verdade sobre o Brasil verdade

Urandir, fantasias e sansacionalismo

A posição da Revista UFO sobre o Projeto Portal é Urandir

Revista UFO esclarece dúvidas sobre o encontro dos ufólogos com a FAB

Para entender a polêmica nos EUA

Busca de Respostas, Urandir e a Ufologia Brasileira

Urandir está inclusive no Hall of Shame, muro da vergonha da Ufologia Mundial: Ufowatchdog

Sou obrigado pela ética que defendo na Ufologia Brasileira, há 36 anos à frente da Revista UFO e há 47 anos como pesquisador, de reportar isso a todos os meus 450 mil seguidores nas redes sociais, assim como publicar esta nota nos lugares pertinentes para eu a minha indignação com sua atitude surta efeito. E ontem o fiz por meio do post e do vídeo que gravei para substanciá-lo.

Seguem-se ainda, compartilhamentos em 27 páginas e grupos no Facebook. Tudo isso ainda foi ecoado em 14 páginas do Instagram e 32 grupos de WhatsApp. Por favor, para finalizar, observe o repúdio oficial do órgão máximo da UFO, a Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), à sua atitude. E o artigo do doutor em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Flori Antonio Tasca, na edição deste mês da Revista UFO. Estou neste ato cumprindo o meu papel de cidadão de olho em suas autoridades, no caso, o senhor.

 Atenciosamente,

A. J. Gevaerd

Já está no ar a Edição 271 da Revista UFO. Aproveite!

Agosto de 2019

Abdução em Pascagoula