DESTAQUE

Computador do MIT previu fim da civilização como a conhecemos

Por
02 de Agosto de 2019
Ilustração
Créditos: Getty imagens

Por que o programa foi criado?

A previsão, que recentemente reapareceu na mídia australiana, foi feita por um programa apelidado de World One. O programa foi originalmente criado pelo pioneiro da computação Jay Forrester, que foi contratado pelo Clube de Roma para modelar como o mundo poderia sustentar seu crescimento.

O Clube de Roma é uma organização composta de pensadores, ex-chefes de estados, cientistas e burocratas da ONU com a missão de “promover a compreensão dos desafios globais que a humanidade enfrenta, e propor soluções através de análise científica, comunicação e defesa”.

 

As previsões

O que a World One mostrou foi que em 2040 haveria um colapso global se a expansão da população e da indústria continuasse nos níveis atuais.

Conforme relatado pela emissora australiana ABC, os cálculos do modelo levaram em conta as tendências nos níveis de poluição, o crescimento populacional, a quantidade de recursos naturais e a qualidade de vida global na Terra. As previsões do modelo para a piora da qualidade de vida e a redução dos recursos naturais até agora têm sido inquietantemente precisas.

De fato, 2020 é o primeiro marco imaginado pela World One. É quando a qualidade de vida deve cair drasticamente. A emissora apresentou este cenário que levará ao desaparecimento de um grande número de pessoas:

Por volta de 2020, a condição do planeta torna-se-a altamente crítica. Se não fizermos nada a respeito, a qualidade de vida cairá para zero. A poluição se tornará tão séria que começará a matar pessoas, o que fará com que a população diminua, menor do que era em 1900. Nesta fase, por volta de 2040 a 2050, a vida civilizada como a conhecemos neste planeta deixará de existir.

Alexander King, o então líder do Clube de Roma, avaliou os resultados do programa, que também dizem que os estados-nação perderão sua soberania, prevendo uma Nova Ordem Mundial com corporações gerenciando tudo.

King disse à ABC: "A soberania das nações não é mais absoluta. Há uma diminuição gradual da soberania, pouco a pouco. Mesmo nas grandes nações, isso acontecerá."

 

Assista a reportagem no ABD, acione a legenda do Youtube:

  

Como o programa funcionou?

O World One, o programa de computador, olhava o mundo como um sistema. O relatório o chamou de “uma visita eletrônica guiada de nosso comportamento desde 1900 e onde esse comportamento nos conduzirá”. O programa produziu gráficos que mostraram o que aconteceria com o planeta no futuro. Ele traçou estatísticas e previsões para variáveis como população, qualidade de vida, suprimento de recursos naturais, poluição e mais, seguindo as linhas de tendência, é possível ver onde as crises podem ocorrer.

 

Podemos evitar o desastre?

Como uma medida para evitar a catástrofe, o Clube de Roma previu que algumas nações como os Estados Unidos teriam que reduzir seu apetite por devorar os recursos do mundo. Ele esperava que, no mundo futuro, o prestígio proviria do “baixo consumo” – fato que até agora não se materializou.

Na atualidade, nove em cada dez pessoas em todo o mundo respiram ar com altos níveis de poluição, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). A agência estima que 7 milhões de mortes a cada ano podem ser atribuídas à poluição.

Fonte: Express.co.uk

 

Saiba tudo sobre o UFO SUMMIT 2019 em www.ufosummit.com.br

O maior evento do ano da Ufologia Brasileira. Garanta a sua vaga!

 

   

Já está no ar a Edição 270 da Revista UFO. Aproveite!

Julho de 2019

Anunnaki: Aqueles que do céu desceram à Terra

UPDATED CACHE