DESTAQUE

Completam-se vinte anos do descobrimento do cometa Hale-Bopp

Por
24 de Julho de 2015
O cometa Hale-Bopp, um dos mais estudados do século XX
Créditos: J. C. Casado

Em 23 de julho de 1995 os astrônomos amadores Alan Hale, no Novo México, e Thomas Bopp, no Arizona, descobriram o cometa C/1995 O1, mais tarde batizado com seus nomes como é tradição na Astronomia. O astro aproximou-se até 193 milhões de quilômetros da Terra em 22 de março de 1997, e tornou-se muito visível nos céus do hemisfério norte ao longo de 18 meses. Medições feitas graças a imagens do telescópio espacial Hubble permitiram estimar que seu núcleo tinha entre 30 e 40 quilômetros de extensão.

O Hale-Bopp tem uma órbita que se completa em 4.200 anos, portanto levará milhares de anos para regressar às proximidades da Terra. Os cientistas aproveitaram a aproximação para recolher a maior quantidade de dados possível, e o cometa chegou a causar problemas com a nascente internet, causando problemas de navegação conforme noticiou a revista Scientific American em março de 1997. Quando descoberto o Hale-Bopp foi o cometa mais distante já observado por amadores, e foi fotografado pela última vez pelo Observatório Europeu do Sul (ESO) em 2002, a uma distância de 2 bilhões de km, a meio caminho entre as órbitas de Saturno e Urano.

A passagem do cometa Hale-Bopp, lamentavelmente, foi marcada pelo suicídio coletivo dos membros da seita Heaven´s Gate, ou Portão do Céu. A seita foi fundada por Marshall Applewhite no começo dos anos 70, enquanto se recuperava de um ataque cardíaco, e ele acreditava ser, ao lado de sua enfermeira Bonnie Nettles, as duas testemunhas descritas no Apocalipse 11:3 da Bíblia. Ao longo dos anos juntou vários seguidores, afirmando que a Terra seria higienizada e que eles precisavam deixar o planeta se quisessem sobreviver. Todos os membros precisavam deixar de lado família, amigos, sexualidade, individualidade, emprego e posses. Applewhite e Nettles diziam que eles eram alienígenas encarnados em corpos humanos, e que uma nave alienígena seguia atrás do cometa Hale-Bopp para resgatá-los. Em 26 de março de 1997 todos os 39 membros da seita foram encontrados mortos em uma mansão alugada em Santa Fé, após ingerir fenobarbital misturado com vodka.

crédito: Arquivo
Marshall Applewhite, líder da seita Heaven´s Gate
Marshall Applewhite, líder da seita Heaven´s Gate

Confira um site da NASA sobre o cometa

Veja as imagens do Hale-Bopp em 2002

Leia uma matéria sobre a seita no site do The New York Times

Cientistas teriam encontrado condições favoráveis à vida em cometa

Nave Rosetta prossegue pesquisa de cometa

Sonda europeia realiza histórico pouso em cometa

Módulo Philae retoma contato com nave Rosetta

O perigo da ufolatria ao redor de Ashtar

Seitas apocalípticas evocam alienígenas

A mais controversa das seitas ufológicas

Saiba mais:

Livro: Contatados

crédito: Revista UFO
Contatados
Contatados

Um dos mais fascinantes e polêmicos aspectos do Fenômeno UFO é agora dissecado por um dos mais produtivos ufólogos brasileiros. O historiador Cláudio Tsuyoshi Suenaga, consultor da Revista UFO por mais de 12 anos, apresenta em seu primeiro livro uma retrospectiva de todos os mais importantes casos de contatados da Ufologia Moderna, de George Adamski a Sixto Paz, de Billy Méier a Plínio Bragatto, de Aladino Félix a Claude Vorillon Rael. Dezenas de casos de alegados encontros entre humanos e seres extraterrestres ocorridos em todo o mundo são descritos e analisados por Suenaga, que ainda apresenta um panorama dos contatos mediúnicos com aliens, examinando as mensagens recebidas por “porta-vozes cósmicos”.

DVD: Em Busca dos UFOs

Já está no ar a Edição 49 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2007

Quando os UFOs viram religião