DESTAQUE

Cometa iluminará o céu no Dia de São Valentim depois de mais de 1000 anos

Por
13 de Fevereiro de 2019
Ilustração
Créditos: Getty imagens

A partir das 22 horas desta quarta (13) e durante a madrugada de quinta-feira (14), data em que é celebrado o Dia de São Valentim - o Dia dos Namorados nos Estados Unidos e na Europa - o céu de boa parte do planeta ficará iluminado devido a um cometa que passará a cerca de 45 milhões de quilômetros da Terra.

Esta será a primeira vez que o cometa Iwamoto, conhecido pelas iniciais C/2018 Y1, será visível desde o ano 648. O fenômeno completa uma órbita ao redor do Sol a cada 1371 anos. Com isso, a próxima aparição é esperada somente no ano 3390.

"Atualmente, o cometa ficará visível durante toda a noite, posicionado favoravelmente no céu para os observadores do hemisfério norte", explicou à ANSA o astrofísico italiano Gianluca Masi, responsável pelo Telescópio Virtual. De acordo com o italiano, a passagem do asteroide é o evento perfeito para iniciar as celebrações do Dia de São Valentim. O cometa pertence ao grupo dos chamados objetos transnetuniano, qualquer corpo menor do sistema solar que orbita o Sol a uma distância média superior à de Netuno. "Você tem que olhar para o cometa na constelação Leão, identificado pela brilhante estrela Regulus", acrescentou Masi.


 Segundo o astrofísico, "o fenômeno ainda será observável durante o mês de março, embora mais fraco e mais evasivo".

Cometa iluminará céu no 'Dia de São Valentim' após 1371 anos
Cometa iluminará céu no Dia de São Valentim após 1371 anos
Foto: Ansa / Ansa - Brasil

Quando descoberto, em dezembro de 2018, o cometa Iwamoto foi classificado pelos astrônomos como um objeto com potencial de se tornar visível a olho nu em fevereiro de 2019. Infelizmente seu ganho de brilho foi menor do que o esperado. Por outro lado, pequenos equipamentos astronômicos como binóculos e telescópios já serão suficientes para que você consiga avistá-lo.

Localização do cometa C-2018 Y1 Iwamoto
Localização do cometa C/2018 Y1 Iwamoto nos dias 12 e 13 de fevereiro de 2019
pouco antes da meia-noite pelo horário brasileiro de verão.
Créditos: STELLARIUM


Por volta da meia-noite, olhe na direção norte do céu. Utilize um programa como Stellarium ou outro aplicativo para observação do céu noturno. Ao encontrá-lo através de binóculos ou telescópio, você o verá como uma estrela envolta por um leve esfumaçado acinzentado. Fotografias de longa exposição também devem ser capazes de registrá-lo.

cometa c-2018 y1 iwamoto - Alan Forsyth
Fotografias empilhadas, todas entre 20 a 50 segundos de exposição registradas em Argyll, Escócia,
em 10 de fevereiro de 2019 por Alan Forsyth.
É possível perceber o movimento aparente do cometa.
Créditos: Alan Forsyth


Durante sua máxima aproximação, o cometa C/2018 Y1 chegará a cerca de 45 milhões de quilômetros da Terra. Isso significa que ele passará dezenas de vezes mais distante do que a Lua. 
E aproveite! A órbita do cometa C/2018 Y1 é altamente alongada, e os astrônomos acreditam que ele leva 1.371 anos para completar uma volta ao redor.

 

orbita do cometa c/2018 y1 iwamoto
Órbita aproximada do cometa C/2018 Y1 Iwamoto.
Créditos: NASA / JPL / SBDB


Por essa órbita alongada, a próxima vez que esse cometa passará próximo da Terra a ponto de termos a chance de vê-lo novamente será apenas em meados de 3390
Com certeza nós não estaremos por aqui. Então será a única oportunidade de avistar esse cometa, aproveitemos!

 

Já está no ar a Edição 264 da Revista UFO. Aproveite!

Janeiro de 2019

Sexo com ETs