DESTAQUE

Colher na superfície de Marte não passa de uma rocha

Por
04 de Janeiro de 2017
Abaixo do centro da imagem está a rocha que os mistificadores apontam como uma colher marciana
Créditos: NASA

Como é habitual, basta uma pequena pesquisa e a origem de uma fraude na internet pode ser rapidamente identificada. Até mesmo sites dedicados à divulgação científica dedicaram artigos para uma das mais recentes fraudes, no caso a de uma suposta colher na superfície de Marte. A "prova" da existência de seres inteligentes em Marte surgiu em um conhecido canal de fraudes do Youtube.

Sem qualquer surpresa, a alegada colher marciana foi apontada em uma foto do rover Curiosity pelo conhecido canal de fraudes Secureteam10. O dono do canal, Tyler Glockner, graças a diversos patrocínios fatura uma boa quantia em dinheiro graças aos incautos e ingênuos, em número lamentavelmente superior a 500.000, que assistem seus vídeos. Glockner é velho conhecido dos leitores da Revista UFO uma vez que denunciamos diversas de suas fraudes. Entre estas se contam alegadas estruturas artificiais em Plutão, a "cidade alienígena" na cratera Occator em Ceres, e a recente "invasão" dos céus da Turquia.

Na imagem do Curiosity, obtida em março de 2016 (e, portanto, sequer é muito recente), o objeto não passa de uma rocha comum que, graças ao ângulo da imagem e ao efeito de luzes e sombras, apresenta um formato semelhante ao de uma colher. Sequer se trata do primeiro suposto utensílio doméstico encontrado em Marte, pois em setembro de 2015 os mistificadores espalharam que a NASA havia encontrado uma "colher flutuante" em Marte. Evidentemente, de novo se trata apenas de mais um fenômeno de pareidolia. Este é meramente um fenômeno psicológico, originado da capacidade do cérebro humano em reconher padrões.

TRUQUES DA MENTE

Assim, a mente humana encontra formas familiares em objetos, como nuvens, manchas de tinta. Tornaram-se famosos os casos de supostas santas em vidros, por exemplo, e um outro exemplo, mencionado pelo saudoso Carl Sagan em seu livro O Mundo Assombrado Pelos Demônios é o famoso Homem na Lua. O contraste entre as regiões claras e escuras Lua cheia, em determinadas condições, podem se asselhar a uma face humana. É exatamente esse o fenômeno que leva os ingênuos a acreditar nas mentiras contadas pelos mistificadores, como Tyler Glockner em seu famigerado canal Secureteam10. Sobre objetos na superfície de Marte, evidentemente seus formatos foram esculpidos pelos fortes ventos de sua atmosfera, fenômeno que encontra paralelo aqui mesmo na Terra, em vários locais muito conhecidos. Como sempre, para desvendar as mentiras dos mistificadores, basta um pouco de pesquisa.

Alguns divertidos exemplos de pareidolia

Mais exemplos de pareidolia

O site IFLScience falou sobre a "colher flutuante" em Marte

O IFLScience também comentou o suposto buda marciano

Suposta invasão alienígena na Turquia é uma fraude

Canal de video no Youtube é uma fraude

Divulgada melhor foto da cratera Occator em Ceres

Começam as observações de Plutão pela New Horizons

Novas fotos de Plutão exibem características intrigantes

Falsa notícia de UFO orbitando asteroide se espalha

Vídeo da NASA com suposto UFO provoca furor na internet

Saiba mais:

Livro: Contatados

crédito: Revista UFO
Contatados
Contatados

Um dos mais fascinantes e polêmicos aspectos do Fenômeno UFO é agora dissecado por um dos mais produtivos ufólogos brasileiros. O historiador Cláudio Tsuyoshi Suenaga, consultor da Revista UFO por mais de 12 anos, apresenta em seu primeiro livro uma retrospectiva de todos os mais importantes casos de contatados da Ufologia Moderna, de George Adamski a Sixto Paz, de Billy Méier a Plínio Bragatto, de Aladino Félix a Claude Vorillon Rael. Dezenas de casos de alegados encontros entre humanos e seres extraterrestres ocorridos em todo o mundo são descritos e analisados por Suenaga, que ainda apresenta um panorama dos contatos mediúnicos com aliens, examinando as mensagens recebidas por “porta-vozes cósmicos”.

DVD: A Um Passo da Revelação Final

Já está no ar a Edição 241 da Revista UFO. Aproveite!

Dezembro de 2016

Um dia a história terá que ser rescrita

UPDATED CACHE