DESTAQUE

Cientista diz que alienígenas podem estar se comunicando via luz de estrelas

Por
05 de Agosto de 2021
Seria mesmo possível usar estrelas como meio de comunicação?
Créditos: Free-Photos/Pixabay

Quando olhamos para o céu noturno, podemos estar escutando acidentalmente uma conversa alienígena. Pelo menos é o que diz o físico quântico do Imperial College London, Terry Rudolph, que na semana passada publicou uma pesquisa pré-impressão teorizando que uma civilização extraterrestre avançada poderia alterar a luz que sai das estrelas para se comunicar a grandes distâncias, quase como uma série de sinais de fumaça interestelar.

A física da provação fica um pouco densa – o que é provavelmente razoável se os alienígenas estão se comunicando rapidamente através de sistemas estelares – mas a ideia básica é usar fótons emaranhados de estrelas diferentes para transmitir mensagens que parecem cintilar aleatoriamente para qualquer curioso observador. A questão, observa Rudolph, é tecnicamente possível no que diz respeito à física, mas pura especulação quando se trata de qualquer discussão sobre tecnologia alienígena.

Mas, como ele escreve no artigo, qualquer comunicação emaranhada entre estrelas “(...) pode ser tornada, em princípio, indiscernível para aqueles de nós excluídos da conversa.” Então, se houvesse uma civilização “mega avançada” colonizando nossa galáxia, a comunicação ao longo das linhas do que Rudolph propôs poderia explicar por que não encontramos nenhuma evidência de vida fora da Terra.

Em uma conclusão surpreendente, ele termina seu artigo dizendo que nós, como espécie, não devemos nos sentir tão mal por não conseguirmos desenvolver uma rede de comunicação de emaranhamento interestelar. É possível que quaisquer alienígenas que possam estar lá fora simplesmente evoluíram para explorar a física quântica de forma diferente.


O professor Terry Rudolph acredita na possibilidade de que “eles” estão lá fora, só não conseguimos interpretar suas mensagens.
Fonte: zbp.univie.ac.at

Rudolph escreveu: “O emaranhamento, em nossa experiência, só se manifesta quando o mais inteligente de nossa espécie o captura e protege apropriadamente em experimentos controlados e delicados. No entanto, uma vez que se compreende o quão incrivelmente robusto, difundido e útil é o emaranhamento fotônico, a questão é invertida – por que não evoluímos para fazer uso dele?”

Estaríamos mesmos recebendo uma enxurrada de informações, mas que simplesmente nos parece meros cintilares de estrelas? Um pensamento que pode vir é o de que, ainda assim, tal comunicação estaria restrita à velocidade da luz. Mas não sabemos o que é possível com tecnologias avançadas. Experimentos quânticos provaram que, ao separarmos duas moléculas, independentemente da distância, e estimularmos uma, a outra responde instantaneamente. Poderia ser o caso com estrelas?

Fonte

UFO Recomenda

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2021

Quando eles são hostis aos humanos