DESTAQUE

CIA perde documento de 1976 detalhando evidências físicas relacionadas ao Fenômeno UFO

Por
17 de Janeiro de 2022
Os documentos foram mesmo perdidos ou se trataria de um acobertamento?
Créditos: IstoÉ

A CIA perdeu uma parte importante de sua história relacionada aos UFOs. Segundo John Greenewald Junior, do site The Black Vault, o registro lidava com evidências físicas conectadas a um evento ufológico de alguma forma, mas exatamente como ou o que era, permanece um mistério.

Por décadas, o site The Black Vault perfilou um memorando de duas páginas, originalmente classificado, mas em um nível desconhecido, que foi lançado em forma redigida em 1978 para outro solicitante. Mostrou que foi escrito por pessoal da CIA (nomes redigidos) que faziam parte da Divisão de Contatos Domésticos (DCD) para uma pessoa desconhecida (nome redigido) em 16 de abril de 1976. O memorando descreve pormenores sobre algum tipo de evidência física e como isso se relacionava ao Fenômeno UFO. Mas os detalhes exatos eram difíceis de determinar.

Muitos detalhes relacionados à evidência física, que foi “levada em mãos” para o escritório do Vice-Diretor Adjunto de Ciência e Tecnologia da CIA (A/DDS&T), foram censurados. Além disso, conforme descrito no memorando, o A/DDS&T examinou as evidências físicas e decidiu investigar mais a fundo o assunto para ajudar a aconselhar o pessoal não identificado da CIA que originalmente trouxe o material.

Esse conselho, qualquer que tenha sido, também foi redigido do documento original divulgado. Na segunda página, é revelado ainda que, dentro da CIA, havia pessoas “(..) que estavam monitorando o Fenômeno UFO”, mas não de “maneira oficial.” O memorando explicava ainda que o A/DDS&T acreditava que “(…) a melhor abordagem seria manter contato e, de fato, desenvolver canais de denúncia nesta área para manter a agência/comunidade informada sobre quaisquer novos desenvolvimentos.”


A carta final do MDR da CIA, juntamente com o documento original divulgado em parte, pode ser acessado clicando aqui.
Fonte: The Black Vault

O A/DDS&T continuou: “Em particular, qualquer informação que possa indicar um potencial de ameaça seria de interesse, assim como indicações específicas de desenvolvimentos estrangeiros ou aplicações de pesquisas relacionadas a UFOs.” Dados os detalhes que estavam disponíveis no registro divulgado, juntamente com o fato de muito ainda ter sido editado, o Black Vault entrou com um caso de Revisão de Desclassificação Obrigatória (MDR) em 24 de janeiro de 2019, para obter o registro revisado para possível liberação posterior.

A intenção com casos de MDR como esses é essencialmente fazer com que a agência conduza uma revisão interna do registro completo sem censuras e, em seguida, libere mais informações se não for considerado classificado ou isento. No entanto, após quase três anos de espera, a CIA disse que o documento original, que não continha nenhuma censura, tinha desaparecido.

Isso se tornou uma tendência, como o Black Vault delineou em várias ocasiões, que a CIA está continuamente “perdendo” seus registros de UFOs que podem potencialmente ter algumas das melhores evidências para determinar o que poderia estar por trás dessa questão. Para Greenewald Junior, esse é apenas mais um exemplo de como o acobertamento ufológico ainda está em vigor.

Fonte

Já está no ar a Edição 286 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2021

Os segredos ufológicos do Pentágono