DESTAQUE

China pretende ser a primeira nação a detectar vida alienígena

Por
06 de Julho de 2016
O FAST, maior radiotelescópio do mundo, conforme repetido por várias autoridades chinesas se destina a detectar civilizaçoes alienígenas
Créditos: Arquivo

A China tem investido muito na exploração espacial. O país que é o que mais envia estudantes a estudar nas melhores universidades no exterior está também acelerando seu programa espacial, enviando sondas à Lua e planejando lançar o primeiro módulo de uma nova estação espacial em 2020. Os chineses igualmente pretendem enviar astronautas à Lua na próxima década, e seus avanços têm preocupado outras potências, especialmente os Estados Unidos. Um passo fundamental nesses esforços foi dado no último dia 03, quando foi instalada a última peça no gigantesco Radiotelescópio de Abertura Esférica de Quinhentos Metros de Abertura (FAST).

Com seus 500 m de diâmetro, e praticamente uma milha (1,6 km) de circunferência, o FAST é bem maior que o radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico, que tem 305 metros. Realmente surpreendentes são as declarações do diretor geral da Sociedade Astronômica Chinesa, Wu Xiangping, que afirmou: "Com um telescópio mais sensível, podemos receber sinais de rádio mais fracos e distantes. Ele nos auxiliará a pesquisar vida inteligente alienígena, e explorar as origens do Universo". xiangping deixa claro, assim, que a China pretende ser a primeira nação a descobrir uma civilização extraterrestre avançada. De acordo com Li Di, cientista chefe da Agência Nacional de Observações Astronômicas chinesa, o FAST poderá explorar duas vezes mais áreas do céu que Arecibo, e terá de três a cinco vezes sua sensibilidade. O FAST possui sete receptores, cinco produzidos na China, e os outros dois construídos em parceria da China com Estados Unidos e Austrália.

O projeto do FAST foi apresentado em 1994, e anos se passaram até ser encontrado um local adequado para sua construção. Finalmente foi selecionada Dawodang, Kedu Town, na provincia de Ghizou. As montanhas que circundam o local auxiliam a blindar o telescópio de interferências locais, mas mesmo assim cerca de 2.000 famílias que moravam nas proximidades foram realocadas, ao custo de US$ 1.800,00 por indivíduo. Ao custo de 1,2 bilhão de yuan, ou 180 milhões de dólares, a construção teve início em 2011. Entre os objetivos estão analisar a quantidade de hidrogênio neutro na Via Láctea, detectar fracos pulsares nas profundezas do Universo, e conforme várias autoridades chinesas repetiram, buscar sinais de civilizações alienígenas. Nos próximos meses os instrumentos do FAST serão testados, e as primeiras observações serão feitas em setembro. Por um período de um a dois anos os cientistas chineses realização várias observações e testes, e em seguida o radiotelescópio será disponibilizado para a comunidade científica internacional. Lu Cixin, importante escritor de ficção científica local e vencedor do Hugo Awards de 2015, afirmou: "Espero que os cientistas possam fazer grandes descobertas".

Visite o site oficial do FAST

Site oficial do SETI

A China busca por vida extraterrestre

China avança nos planos para construção de uma base lunar

Arquivos X da China: UFOs vistos em lançamento de foguete espacial

Descrição de possível avistamento de UFO na antiga China

Nave chinesa vai até a Lua e retorna à Terra

Michio Kaku afirma que podemos não ser interessantes para os alienígenas

Alienígenas podem ter tecnologias além da matéria

Sinais misteriosos captados via rádio intrigam a comunidade científica

Aliens podem estar muito longe para contato via rádio

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

crédito: Revista UFO
Guia da Tipologia Extraterrestre
Guia da Tipologia Extraterrestre

Há séculos a espécie humana assiste à chegada de estranhos seres geralmente bípedes e semelhantes a nós, que descem de curiosos veículos voadores sem rodas, asas ou qualquer indício de forma de navegação. Quase sempre estas criaturas têm formato humanoide e não raro se parecem com uma pessoa comum, mas com um problema: elas não são daqui, não são da Terra. O que pouca gente sabe é que existem dezenas de tipos deles vindo até nós, alguns com o curioso aspecto de robôs, outros se assemelhando a animais e há até os que se parecem muito com entidades do nosso folclore. O Guia da Tipologia Extraterrestre faz uma ampla catalogação de todos os tipos de entidades já relatadas, classificando-as conforme sua aparência e características físicas diante de suas testemunhas, resultando num esforço inédito para se entender quem são nossos visitantes.

DVD: Planetas Alienígenas

Já está no ar a Edição 217 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2014

A descoberta de novos mundos

UPDATED CACHE