DESTAQUE

Chefe do programa espacial de Moscou diz que Vênus é um "planeta russo"

Por
19 de Setembro de 2020
Planeta Vênus
Créditos: NASA

Nós passamos boa parte 2020 falando sobre Marte e todas as missões que estão a caminho do Planeta Vermelho, mas é Vênus que agora está em todos os noticiários do mundo. E já começou a disputa pela exploração do planeta.

 O chefe da agência espacial russa – Roscosmos – Dmitry Rogozin chamou Vênus de "planeta russo" na terça-feira, dia 15 de setembro, em uma exposição industrial que ocorre em Moscou, na Rússia.

O comentário incomum aconteceu após a recente descoberta de fontes significativas de gás fosfina na atmosfera do planeta, um possível sinal de vida, como nós noticiamos aqui e aqui.

“Nosso país foi o primeiro e único a pousar com sucesso em Vênus”, disse Rogozin, citado pelo jornal The Moscow Times, referindo-se às explorações bem-sucedidas da país ao planeta Vênus nas décadas de 60, 70 e 80.

A Roscosmos aproveitou e acrescentou que a “enorme lacuna entre a União Soviética e seus concorrentes na investigação de Vênus contribuiu para o fato de os Estados Unidos chamarem Vênus de planeta soviético”, em um comunicado citado pelo canal Euronews.

 

Missões Venera

 
Missão Venera Crédito: Roscosmos

A União Soviética lançou uma série de espaçonaves Venera para o planeta hostil, que completou uma série de realizações inéditas, incluindo a primeira órbita e pouso forçado no planeta. 

A missão Venera 7, eventualmente, se tornou a primeira sonda a fazer uma aterrissagem bem-sucedida em Vênus, em 1970, enviando dados de volta à Terra por 23 minutos antes de sucumbir às condições infernais do planeta.

A NASA, em contraste, nunca se concentrou na exploração venusiana, embora tenha enviado um orbitador e uma sonda ao planeta em 1978.

A Roscosmos anunciou planos para lançar uma expedição independente a Vênus. Tal missão seguiria uma missão de colaboração já planejada com os Estados Unidos chamada Venera-D.

Mas Rogozin resistiu às recentes descobertas que sugerem que pode existir vida na atmosfera do planeta. “A espaçonave russa coletou informações sobre o planeta - é um inferno lá”, disse Rogozin.

 

Fonte: Futurism   

 

Assista, abaixo, um incrível documentário sobre o planeta Vênus:

 

Já está no ar a Edição 279 da Revista UFO. Aproveite!

Setembro de 2020

Segredos ufológicos nos corredores do Pentágono