DESTAQUE

Casos ufológicos dos anos 90 vêm à tona em relatório da Fundação Bigelow

Por
29 de Maio de 2020
UFO sobre o campo
Créditos: USA Today

Como publicamos várias vezes, a Bigelow Aerospace visitou diversos países em busca de evidências de UFOs e de qualquer material cuja origem pudesse não ser terrestre. Mas a primeira encarnação do interesse público de Robert T. Bigelow por UFOs e outros tópicos paralelos, foi sua Fundação Bigelow, uma instituição voltada ao paranormal.

Recentemente a médica, doutora em psicologia e escritora bestseller Angela Thompson Smith participou, como convidada, do programa de rádio da ufóloga e podcaster norte-americana Erica Lukes, "UFO Classified". Angela trabalhou na Fundação Bigelow entre outubro de 1992 e abril de 1994.

Após sua participação no programa, ela enviou ao jornalista Keith Basterfield uma cópia de um relatório que preparou em seu tempo na Fundação. Esse relatório apareceu na 4º Conferência sobre Procedimentos de Recuperação após Quedas, em 2006, na cidade de Las Vegas.

Segundo Basterfield, “há muito material fascinante no relatório, mas, para o blog, extraí as partes relevantes sobre os UFOs”. São essas partes que vamos ver agora.

 

Palestra sobre abduções


UFO abduzindo pessoal Crédito: Axios

A primeira tarefa de Angela foi estabelecer uma biblioteca na sede da Bigelow. A biblioteca consistia em um grande número de trabalhos relacionados a UFOs, abduções e paranormalidade. Curiosamente, a biblioteca estava disponível para acesso de pesquisadores sérios. Livros, relatórios de pesquisa, anais de conferências e outros documentos foram coletados e catalogados.

Embora a pesquisa feita pela Roper tenha sido realizada antes de Angela ingressar na Fundação, ela recebeu telefonemas de profissionais da saúde e de experimentadores relacionados aos resultados da mesma.
Em novembro de 1992, Angela e Robert Bigelow participaram de uma conferência em Los Angeles. Ali, cerca de 150 profissionais de saúde ouviram apresentações de vários pesquisadores-chave sobre abduções.

 

Pesquisa sobre UFOs


Robert Bigelow. Crédito: Florida Politics


Angela conduziu entrevistas em locais como Caliente e Pioche, no estado de Nevada, no outono de 1992 e primavera de 1993, para encontrar detalhes de vários avistamentos. Esses relatórios incluíam relatos sobre objetos de formato triangular. Um tópico que o Instituto Nacional de Ciência das Descobertas (NIDS) estudaria com muito mais profundidade nos anos posteriores.

Em seu relatório, a doutora Smith diz que foz diversas observações celestes, “especialmente em torno do Blue Diamond, nos arredores de Las Vegas”. Segundo ela David Smith, “que eu conheci logo após ingressar na Fundação”, a acompanhou nas viagens. 

Robert Bigelow pediu a Smith que construísse vários detectores de UFOs. Como Smith trabalhava para uma empresa de engenharia com contratos governamentais, ele precisava fazer isso em seu tempo livre. 

“Posteriormente, David construiu dois pequenos dispositivos que podiam detectar certas frequências. A justificativa para essas frequências veio de um artigo do Astronautic and Aeronautics Journal. Havia uma referência a certas frequências que foram associadas a avistamentos de UFOs”, diz o relatório.

 

Eventos no rancho Monte Wilson


Rancho Monte Wilson Crédito: YouTube


Além do interesse de Robert Bigelow no rancho Skinwalker, sobre o qual já falamos diversas vezes em nosso site, também houve menção no livro Forbidden Science: Volume Four [Ciência Proibida: Volume Quatro. Lulu, 2019], de Jacques Vallee, sobre Bigelow ter visitado, em 1996, outro rancho, que ele posteriormente comprou. 

O lugar ficava perto de Pioche, no estado de Nevada, e era chamado de rancho Mount Wilson. Diz Basterfield: “Escrevi sobre o rancho Monte Wilson em um post de 12 de março de 2019. No entanto, o que é interessante para mim é que Angela e Bigelow estavam cientes dos detalhes de eventos incomuns nesse rancho, em 1993”.
Segundo Angela, em março de 1993, a fundação recebeu algumas informações sobre outra fazenda, localizada a cerca de 80 km ao norte de Pioche, onde havia relatos de avistamentos de UFOs. A fazenda era, historicamente, o local de muitos tiroteios e mortes prematuras. Os ocupantes do rancho contavam histórias interessantes de avistamentos de UFOs.

Smith e seu parceiro estavam em sua caminhonete uma noite e viram luzes incomuns que chamaram sua atenção. Os dois homens pensaram que cada luz era um objeto individual e que todas as luzes se moviam em uníssono As cores eram esbranquiçadas e branco-amareladas Os homens estimaram que as luzes estavam a uma distância de um campo de futebol, não havia ruído nem estática no rádio.
Segundo Angela, “mais tarde, eles tiveram outro avistamento de várias luzes sobre um leito de lago seco. Essa luz se moveu irregularmente e levantou muita poeira do leito do lago. Um terceiro avistamento consistiu de uma única luz, que parecia disparar para cima e para baixo acima de uma montanha".

Fyffe, Alabama


Placa em estrada do Alabama Crédito: YouTube


"Em abril de 1993, o senhor Bigelow me pediu para viajar para Huntsville, no Alabama, para acompanhar alguns avistamentos de UFOs e mutilações de gado que estavam acontecendo na área ... lá, conheci alguns proprietários de jornais locais, os Bakers, que havia relatado extensivamente sobre um UFO sobre a cidade de Fyffe, e um policial local que estava investigando os avistamentos ... Depois de um tempo, ele se abriu comigo e falou muito francamente sobre os avistamentos, mutilações de gado e abduções que estavam acontecendo no Alabama”, narra ela em seu relatório.

“No último dia de minha estada na pousada Lake Gunterville, tive um raro avistamento de UFOs. Da varanda do meu quarto, vi uma luz grande, redonda, vermelha e branca subir verticalmente. Parecia subir verticalmente para fora do lago. Não piscou com luzes estroboscópicas e logo desapareceu nas nuvens", revela Angela.


A cidade de Fyffe, no Alabama. Crédito: Wikipedia

Na primavera de 1993, Robert Bigelow pediu a Angela para ajudar o pesquisador de abduções Budd Hopkins indo para Nova York. Lá, ela passou duas semanas e ajudou Hopkins a responder a inúmeras correspondências e outras tarefas.
Além disso, na primavera de 1993, Bigelow financiou um programa de rádio que começou em 04 de julho de 1993 chamado de programa Area 2000. Isso durou seis meses, até Bigelow perder o interesse. 

O trabalho de Angela era encontrar notícias relevantes e colocá-las prontas para o jornalista de Las Vegas George Knapp ler no ar. Mais tarde, Linda Moulton Howe entrou na estação como apresentadora de notícias. 

O programa gerou relatos de avistamentos e outras experiências e "acompanhamos vários avistamentos de UFOs em todo o país".

 Fonte: UFOs Scientific Research  

Já está no ar a Edição 267 da Revista UFO. Aproveite!

Abril de 2019

Um metal extraterrestre