DESTAQUE

Caso envolvendo Robert Salas próximo de completar 50 anos

Por
06 de Março de 2017
Robert Salas no UFOZ 2014
Créditos: Revista UFO

Há quase 50 anos Robert Salas, saído da Academia da Força Aérea norte-americana em 1966, era um controlador de mísseis nucleares na Base Aérea de Malmstrom, proximo a Roy, no estado de Montana. Era a noite de 24 de março de 1967 e seu comandante descansava no compartimento subterrâneo para dois homens na instalação Oscar Flight, quando recebeu um telefonema dos guardas de segurança na superfície. Luzes estranhas sobrevoavam a região, conforme disseram. Cerca de dez minutos depois o telefone tocou novamente e o guarda, aparentando estar muito amedrontado, descreveu um objeto de cor vermelha, oval e de cerca de 12 metros de diâmetro que pairava sobre o portão da frente.

Em seguida Salas e seu comandante perceberam pelos instrumentos em sua cabine que os mísseis haviam parado de funcionar. Nunca foi descoberta a maneira como isso aconteceu e no dia seguinte Robert foi interrogado por oficiais superiores, e ordenado a assinar um documento se comprometendo a não falar a respeito do incidente. Salas renunciou a seu posto em 1971, desgostoso com o envolvimento norte-americano no Vietnã. O incidente o assombrou por muito tempo, até que leu em 1994 o livro Above Top Secret: The Worldwide UFO Cover-Up, de Timothy Good, no qual era descrito o desligamento de mísseis em Malmstrom em 1967.

Desde então Robert Salas tornou-se um pesquisador e divulgador da realidade ufológica, tendo escrito dois livros, Faded Giant e Unidentified, The UFO Phenomenon. Ele afirma: "Isso é algo que o público precisa saber, que é verdade e que tem sido acobertado por muito tempo". Ele tem divulgado vários outros incidentes, como o que aconteceu na Base Warren da Força Aérea em 2010, quando 50 mísseis nucleares Minutemen deixaram de funcionar misteriosamente. "A Força Aérea está em negação", comenta Salas, dizendo que os motivos principais do acobertamento são a avançada tecnologia dos UFOs, que poderiam ter aplicações militares caso fossem estudados; e um esforço internacional de acobertamento, por parte de grupos multinacionais que obtém as informações e as mantém entre eles.

crédito: Arquivo
Robert Salas em 1967
Robert Salas em seu período na Força Aérea norte-americana

ESFORÇO PELO FIM DO ACOBERTAMENTO

Robert Salas comenta: "Eles consideram a tecnologia dos UFOs muito importante e estou confiante de que já conseguiram obter vários desses objetos. E mantém tudo em segredo porque é um capital político entre as nações". Ele ainda afirma: "Acredito que esses casos aconteceram para nos enviar uma mensagem, pois eles não danificaram o equipamento. Acredito que precisamos nos livrar das armas nucleares porque elas são muito perigosas. Mas diante da nova administração em Washington não sei o que ocorrerá, pois estamos iniciando uma nova corrida armamentista". Para Robert Salas, o fato de outros militares de alta patente como ele terem vindo a público relatar as ocorrências que testemunharam comprova a realidade de que estamos sendo visitados por outras civilizações e a sociedade terrestre precisa ser informada a respeito.

Visite o site de Robert Salas

Assista ao documentário UFOs and Nukes

Robert Salas é entrevistado por Wilson Picler

Documentário de Robert Hastings irá estrear no cinema

Ação de UFOs sobre bases de mísseis nucleares é um perigo para a humanidade

UFO enorme observado durante a Crise dos Mísseis de Cuba

Brasil e América do Sul nas Audiências Públicas sobre Abertura

Tema da abertura ufológica deve ser discutido na ONU

UFOs disfarçados por nuvens visitaram bases de armas nucleares

Robert Hastings responde os comentários de um negador sistemático

Saiba mais:

Livro: Terra Vigiada

crédito: Revista UFO
Terra Vigiada
Terra Vigiada

Terra Vigiada não é um livro comum, mas um verdadeiro dossiê fartamente documentado que comprova que inteligências extraterrestres observam e monitoram nossos arsenais atômicos. O livro contém dezenas de depoimentos prestados por militares norte-americanos que testemunharam a manifestação de discos voadores sobre áreas de testes nucleares, nas décadas de 40 a 70, comprovando que outras espécies cósmicas mantêm nossas atividades bélicas sob severa e contínua vigilância. Hastings vai mais além e mostra em Terra Vigiada que não é incomum discos voadores interferirem nos experimentos de lançamento, muitas vezes inutilizando as ogivas nucleares a serem detonadas, ou sobrevoarem silos de mísseis armados.

DVD: UFOs e Mísseis Nucleares

Já está no ar a Edição 206 da Revista UFO. Aproveite!

Dezembro de 2013

Somos vigiados por seres extraterrestres?

UPDATED CACHE