DESTAQUE

Brasil integra estudo sobre expansão do Universo

Por
17 de Março de 2007
Créditos: Arquivo Ufo

Uma equipe de pesquisadores brasileiros começa nesta segunda-feira a participar do projeto Dark Energy Survey (DES), que pretende estudar a natureza da energia escura. Esse componente cósmico faz com que o Universo se expanda de maneira acelerada, mas não se sabe exatamente o que ele é e do que é feito.

O grupo, denominado DES-Brazil, se reúne pela primeira vez no Rio de Janeiro, na sede do Observatório Nacional (ON), instituição ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). A reunião de dois dias terá como objetivo divulgar a participação nacional, informar a comunidade científica sobre o projeto e dividir as responsabilidades entre os membros brasileiros do consórcio, segundo informações da Agência Fapesp.

Além do ON, participam pesquisadores e técnicos do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) e dos institutos de física das universidades federais do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul. O objetivo dos pesquisadores é desenvolver a partir de agora as ferramentas que serão necessárias para o início das observações, previsto para setembro de 2010.

O DES é liderado pelo Centro Nacional para Aplicações em Supercomputação (NCSA) e pelo Fermilab, nos Estados Unidos. Participam da iniciativa 15 instituições americanas, britânicas, espanholas, chilenas e brasileiras. As observações serão feitas no telescópio Blanco, de 4 metros, em Cerro Tololo, no Chile, e o investimento total do projeto é de US$ 30 milhões.

Com o DES, serão reunidos um grande volume de dados sobre distribuição de galáxias, aglomerados de galáxias, supernovas (explosões estelares) e matéria escura (que não emite radiação). Tudo isso será observado em diversas freqüências de luz, o que permite medir precisamente com que velocidade essas estruturas se afastam entre si.