DESTAQUE

Botucatu e o mistério das Três Pedras

Por
06 de Junho de 2010
Vista aérea das Três Pedras
Créditos: Ufoturismo

Botucatu, do tupi-guarani ybytu-katu, significa ‘bons ares\', provavelmente por causa da boa corrente de ar vinda da elevação rochosa “Cuesta” de Botucatu. Entre elas, o conjunto de maravilhosas rochas conhecido como ‘Três Pedras\', onde muitos citam que fatos inusitados e misteriosos, como manifestações de UFOs e inúmeras lendas. Ela está localizada a 250 km da cidade de São Paulo e segundo alguns geólogos, a maior parte dos terrenos da região de Botucatu formou-se durante a era mesozóica [150-200 milhões de anos]. Essa “Cuesta” é uma escarpa com mais de 500 km de extensão e seus pontos mais altos chegam a 900 m de altura formada por basaltos - rochas originadas de derrame de lavas vulcânicas - e de arenito avermelhado - rocha sedimentar-, constituído a partir de dunas fósseis e grãos de areia compactados. Portanto, já foi no seu passado remoto um imenso deserto de dunas. Inseridas neste contexto, estão as Três Pedras, com uma extensão de mais de 600 m de imponência rochosa de Arenito de Botucatu, verdadeiros testemunhos geológicos das transformações no imenso deserto que existia na região da atual “Cuesta”.

A primeira pedra tem 40 m de altura, através de seu atalho passamos na sua base para investigarmos possíveis indícios relacionados ao ‘Peabirú\' [um antigo caminho que está supostamente relacionado com os Incas], em seguida chegamos até a pedra do meio. Com 200 m de comprimento e 50 m de altura, realizamos uma escalada para verificarmos interessantes pistas no seu paredão. Ao lado dela encontra-se à terceira pedra, a menor delas, com 80 m de comprimento e 30 m de altura. A pedra do meio está relacionada com inúmeros relatos de avistamentos de UFOs, principalmente à noite, onde estranhas formações luminosas são observadas por moradores locais, entre eles, o da dona Maria e seu filho, que já viram por diversas vezes estranhas bolas de luzes dançando no céu, que designavam com “Mãe de Ouro” ou “Bezerro de Ouro”, interpretando o fato como “coisa ruim” da terra ou “coisa do diabo”. Também tivemos a oportunidade de coletar relatos de formação de grandes flashes de luzes que cortavam o céu a partir destas rochas durante vários minutos, até mesmo relatos de sons parecendo um jato atravessando o céu acima das cabeças que, logo em seguida ouviam uma explosão.

Relatos sobre aparições repentinas de flashes de luzes durante a noite também são comuns. Dona Maria e um amigo já observaram duas estranhas formações circulares no pasto. Numa das reuniões mensais realizadas pelo grupo EXO-X, conhecemos um moço que nos relatou ter ficado sentado por várias horas no topo da Pedra do Meio sobre um tipo de marca estranha, mas infelizmente, três meses depois veio saber, que desenvolvera câncer no testículo - será radiação? Durante nossa pesquisa na Pedra do Meio utilizamos uma bússola de precisão, onde em alguns pontos, a agulha da bússola desviava-se repentinamente na direção desta pedra, evidenciando algum tipo de anomalia ou alteração magnética, mas não pudemos determinar com exatidão a causa desta alteração. Numa região ao longo do paredão detectamos interessantes e estranhas marcas sinuosas. Em outra região próxima das Três Pedras, atravessando uma mata relativamente densa dentro de uma propriedade privada no vale do lado sul, chegamos até uma caverna, que inclusive serviu de morada para índios no passado e com inúmeras inscrições estranhas nas suas paredes.

UPDATED CACHE