DESTAQUE

Boatos de fim do mundo ressurgem com alinhamentos e elipses

Por
09 de Abril de 2014
A Lua levemente avermelhada em um eclipse em 2010, quando evidentemente o mundo não acabou
Créditos: Universetoday.com

Na noite da última terça-feira a Terra, Marte e o Sol alinharam-se, no fenômeno conhecido como oposição, pois, de nosso ponto de vista, o Planeta Vermelho e nossa estrela surgem em lados opostos do céu. Esse evento acontece poucos dias antes da máxima aproximação de Marte com a Terra, que terá lugar em 14 de abril, quando os dois mundos estarão separados por 92 milhões de quilômetros.

Essa aproximação entre os dois planetas ocorre a cada 26 meses, representando as chamadas janelas para lançamento de naves espaciais. Duas estão aproveitando este momento para viajar até lá, a norte-americana MAVEN, sigla de Evolução Volátil da Atmosfera Marciana, e a indiana Mangalyaan. Esta deve entrar em órbita em setembro, e a primeira em novembro. Coincidentemente a máxima aproximação acontece na mesma noite de um eclipse lunar total, o que deve permitir uma boa visão de Marte para os observadores.

Também coincidentemente, neste mês começará um fenômeno chamado tétrade, uma sequência de quatro eclipses lunares, iniciando em 15 de abril e terminando em 28 de setembro. Também ocorrerão seis luas cheias na sequência, e para completar é possível que a Lua passe na região da sombra da Terra conhecida como umbra, o ponto central que é circundado pela penumbra, região um pouco menos escura. A umbra, dependendo das condições em que a luz do Sol atravessa a atmosfera terrestre, pode ser totalmente negra como variar as cores, até o vermelho intenso que está sendo aguardado.

ANTIGAS SUPERSTIÇÕES ALIMENTAM BOATOS INFUNDADOS DE FIM DO MUNDO

crédito: F. Espenak/NASA GSFC
Diagrama explicando o eclipse de 15 de abril
Diagrama explicando o eclipse de 15 de abril

Infelizmente já começaram os boatos dos irresponsáveis e espertalhões, espalhando que esses simples fenômenos astronômicos, especialmente a Lua com tonalidade vermelha conhecida como "Lua de sangue", representam o fim do mundo ou sinais de grandes mudanças. Como qualquer consulta a um bom site astronômico pode revelar, esse mesmo fenômeno ocorreu entre 2003 e 2004, e evidentemente nada aconteceu. Também se sabe que tétrades devem ocorrer mais sete vezes neste século. E cumpre perguntar: eclipses são vistos somente em regiões específicas no globo, então como podem representar catástrofes mundiais?

O furor desta série pode ser causado também pela ocorrência do primeiro eclipse na semana da Páscoa, e o último durante o período Sukkot para os judeus, entre 28 de setembro e 08 de outubro. Também se deve ressaltar que a Páscoa sempre é marcada pela Lua cheia, e esta por definição significa que em algum lugar da Terra está ocorrendo um eclipse. Infelizmente, as mentiras costumam se espalhar mais depressa do que a simples verdade de que alinhamentos e eclipses não passam de fenômenos astronômicos que não representam qualquer perigo e merecem ser apreciados por sua incomparável beleza.

Assista a um vídeo explicando como a Lua se torna vermelha:



E o fim do mundo novamente não aconteceu

O meteoro, o asteróide e as mistificações

Lua Prometheus tem formato similar a disco voador

A farsa de Marte tão grande quanto a Lua se repete

NASA lança nova missão para Marte

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

DVD: Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial

crédito: Revista UFO
Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial
Pacote NASA: 50 Anos de Exploração Espacial

Veja em 50 Anos de Exploração Espacial os momentos mais emocionantes da trajetória da NASA, desde o primeiro homem em órbita até as missões do ônibus espacial. A série contém detalhes do funcionamento de satélites espiões, do desenvolvimento da Estação Espacial Internacional e da implantação do telescópio Hubble. Conheça a verdadeira razão de não voltarmos mais à Lua e descubra que o destino agora é Marte, Vênus, Júpiter e mundos além do Sistema Solar, e quais são os planos da NASA para alcançá-los.

Já está no ar a Edição 202 da Revista UFO. Aproveite!

Julho de 2013

Ufologia, terreno das possibilidades infinitas