DESTAQUE

Bactérias foram encontradas vivendo no exterior da Estação Espacial Internacional

Por
29 de Novembro de 2017
É improvável que as bactérias encontradas no exterior da ISS sejam alienígenas
Créditos: NASA

A agência de notícias russa TASS informou que cientistas daquele país analisaram amostras colhidas no exterior da Estação Espacial Internacional (ISS) por cosmonautas russos durante uma caminhada espacial, e descobriram bactérias que estavam vivendo no lado de fora do complexo orbital. Os cosmonautas colheram as amostras com esfregões de algodão, em locais onde o excesso de combustível dos motores da estação são ejetados no espaço. Conforme o comunicado apresentado pela TASS: "Esses esfregões foram analisados, e bactérias que não estavam lá no lançamento do módulo da ISS foram encontradas".

Quem deu essa declaração foi o cosmonauta Anton Shkaplerov, que acrescentou: "Uma conclusão a que se pode chegar é que essas bactérias vieram do espaço e se estabeleceram na superfície externa da estação. Elas estão sendo estudadas e até agora parece que não representam perigo". A afirmação russa não foi confirmada pela NASA nem por cientistas de outros países, e portanto a origem das bactérias não pode ser determinada. Cientistas comentam ser extremamente improvável que se trate de organismos extraterrestres, e a própria TASS aponta que provavelmente se tratam de micro-organismos terrestres inadvertidamente levados ao espaço em equipamentos utilizados pelos astronautas, como tablets e outros.

Vale lembrar que o exterior da ISS fica submetido a temperaturas de 121º C quando exposto ao Sol, e a -157º C quando na sombra, em sua órbita que está em média a 435 km de altitude. Experimentos já foram realizados a bordo do complexo orbital mostrando que organismos extremófilos, como certos tipos de bactérias e mesmo tardígrados consequem sobreviver por longos períodos nas condições espaciais. Além disso em 2014 outros micro-organismos, como plâncton marinho e outras bactérias, teriam sido igualmente encontrados pelos russos no exterior da estação, o que também não foi confirmado pela NASA. A agência espacial norte-americana realiza periodicamente experimentos de cultivo de bactérias no espaço, a fim de entender como esses micro-organismos se desenvolvem nessas condições. Esse é um esforço importante para o futuro envio de astronautas em longas missões, como por exemplo a Marte, nas quais a presença desses micróbios pode vir a representar uma ameaça à saúde dos astronautas.

Leia o comunicado da TASS

Visite o site da Estação Espacial Internacional

Sons ouvidos pela tripulação da Apollo 10 na Lua têm explicação simples

Completam-se 45 anos do pouso lunar da Apollo 11

Elon Musk detalha planos para levar pessoas a Marte em 2024

Estudo aponta que planetas do sistema Trappist-1 podem ter retido grande quantidade de água

NASA desmistifica vídeos de supostos UFOs em órbita

Vídeo com suposto UFO captado pela estação espacial se espalha pela internet

Saiba mais:

Livro: Guia da Tipologia Extraterrestre

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

crédito: Revista UFO
Buscando Vida Fora da Terra
Buscando Vida Fora da Terra

Enquanto cientistas de diversas áreas buscam respostas para a origem e o futuro da humanidade terrestre, a exobiologia vasculha vastas regiões do universo à procura de outras formas de vida. Com exuberantes imagens obtidas pela NASA e usando avançados recursos de computação gráfica, este documentário mostra como seriam as espécies que encontraremos no espaço e deixa claro que esta é apenas uma questão de tempo.

Já está no ar a Edição 237 da Revista UFO. Aproveite!

Agosto de 2016

Visões diferentes para a mesma questão

UPDATED CACHE