DESTAQUE

Audiência sobre UFOs do Senado foi um sucesso estrondoso. Saiba tudo o que aconteceu

Por
25 de Junho de 2022
Audiência do Senado foi histórica e exemplo de como se faz ufologia séria.
Créditos: Revista UFO

Na manhã de ontem, 24 de junho, o senador Eduardo Girão abriu a sessão da audiência pública sobre UFOs do Senado. O evento, único no mundo todo, foi um sucesso absoluto, com a casa quase cheia e mais de 22.000 visualizações no canal da TV Senado no YouTube, e espera-se que abra portas para futuras discussões acerca do assunto.

“Essa sessão é destinada a comemorar os 75 anos do Dia Mundial da Ufologia”, disse Girão, ao abrir os trabalhos no Senado. Wilson Picler iniciou embasando a premissa da vida fora da Terra, ilustrando com imagens e argumentos científicos, a imensidão cósmica com sua quantidade incomensurável de galáxias e estrelas. Apresentou uma pesquisa sobre a crença em vida alienígena no Brasil, com dados expressivos. A. J. Gevaerd palestrou, em seguida, sobre Documentos da Aeronáutica sobre os UFOs, deixando claro que existem cerca de 20.000 páginas de documentos ufológicos que foram liberados ao longo dos anos e estão à disposição do público. Ele expôs uma breve história da ufologia no Brasil, com eventos importantes como contatos e abdução, assim como diversos projetos, como a campanha UFOs: Liberdade de Informação.

Gevaerd também mostrou documentos com ilustrações de UFOs, inclusive pousados; tipo de documentação detalhada que não é feita em lugar algum do mundo. O editor da Revista UFO entregou a Carta de Brasília ao Senado, onde foi exposto o que os ufólogos creem nos discos-voadores, o que já foi descoberto em nosso país, e o que recomendam que seja feito, sendo o principal item a criação de uma comissão permanente, civil e militar, para pesquisa organizada dos UFOs. Jackson Luiz Camargo palestrou sobre a noite oficial dos UFOs no Brasil, evento em que houve forte manifestação ufológica por cerca de 13 horas, com testemunhas de todos os tipos.

Rony Vernet expôs o resultado de alguns contatos ufológicos que resultaram em ferimentos e até mesmo mortes, dando como exemplo a famosa Operação Prato, investigação oficial que buscou compreender o fenômeno Chupa-Chupa. Geraldo Lemos palestrou sobre espiritualidade e ufologia, enfatizando a pluralidade dos mundos habitados. Thiago Ticchetti apresentou casos da ufologia brasileira considerados de destaque, como o da Ilha da Trindade, cujas fotos do UFO foram inclusive analisadas pelo Pentágono.


Assista acima à audiência do Senado sobre UFOs.
Fonte: TV Senado

Inajar Kurowski explanou sobre abduções no Brasil, desde a abdução do indígena Manemuaçu, cujo relato ilustrou grandes maus tratos por parte dos seres que o levaram, inclusive o devolvendo em meio a um manguezal, passando pelo Antônio Villas-Boas até o caso de João Caiana. Gary Heseltine iniciou apresentando seu histórico como policial e investigador, dizendo que “(...) temos tantas evidências para esse tema que é um crime isso não ter sido divulgado para o povo até agora. E eventos como esse tornarão isso cada vez mais possível. Mentiram para vocês por 75 anos, por muitos governos do mundo todo.” Ele expôs casos importantes de avistamento de 1942 a 1990, incluindo UFOs durante a Segunda Guerra Mundial até o caso da floresta de Rendlesham, chegando aos vídeos recentemente liberados por militares norte-americanos, como o famoso Tic-tac.

Robert Salas iniciou agradecendo, enfatizando que esperou “(...) 55 anos para ter uma oportunidade como essa, pois foi quando meu incidente, que irei descrever, ocorreu. E eu sempre quis falar diante de um órgão governamental, e essa é a minha oportunidade. Muito obrigado!” Salas falou sobre a interferência de UFOs em bases e silos nucleares, desativando ogivas e colocando os locais em alerta máximo, dentre os quais ele mesmo foi testemunha de um dos eventos. Para ele, a questão nuclear é muito séria: “Temos cerca de 20.000 ogivas nucleares hoje distribuídas em nove potências nucleares.” Ele enfatiza que, sem a abertura ufológica, o sigilo ufológico irá perdurar. O excesso de sigilo mina a confiança pública, especialmente durante épocas de crise existencial, como guerras e aquecimento global.

Salas conclui, dizendo que o fim do sigilo impactaria positivamente a humanidade, ajudando a todos a enfrentarem os desafios que possam se apresentar. A parte final da audiência contou com perguntas do público, mas devido ao imenso número de questões, apenas algumas foram selecionadas. O evento foi um enorme sucesso, trazendo conscientização sobre o tema para a esfera política e criando enormes oportunidades para que o assunto seja discutido cada vez com mais seriedade, além de pavimentar o caminho para uma possível abertura ufológica total e sem véus.

Edit: Em menos de 24 horas a audiência já ultrapassa 35.000 visualizações!

Já está no ar a Edição 287 da Revista UFO. Aproveite!

Março de 2022

A noite oficial dos UFOs no Brasil