DESTAQUE

Asteroide FT3 tem chance mínima de atingir a Terra esse ano

Por
05 de Julho de 2019
Ilustração
Créditos: Getty imagens

De acordo com a agência espacial norte-americana (NASA), o imponente asteroide FT3, passará pelo nosso planeta em 3 de outubro de 2019. A NASA espera que o sobrevoo marque a primeira das 165 aproximações entre 2019 e 2116.

Como qualquer desses asteroides monitorados, o risco de cataclismo é baixo, mas se ao sair do curso e entrar diretamente na Terra, os resultados podem ser cataclísmicos. O FT3 é um objeto rochoso de 340 m de diâmetro. A NASA estima ainda que o asteroide pese incríveis 55.000.000.000 kg.

Se atingisse a Terra, no ponto de entrada atmosférica, a rocha chegaria ao planeta a mais ou menos 45.500 km/h. A força do impacto provavelmente seria igual a 2.700 megatons de TNT ou 2.700.000.000 de toneladas de TNT. Em comparação, a bomba nuclear lançada no Japão em Hiroshima em 1945, perto do final da Segunda Guerra Mundial, estava na faixa de 13 a 18 quilotons - 13.000 a 18.000 toneladas de TNT.

O primeiro dia em que isso pode acontecer cai em 03 de outubro deste ano.Depois disso, a NASA estima uma pequena chance de o asteroide nos atingir em 2 de outubro de 2024 e, em seguida, em 3 de outubro de 2025.

O FT3 é uma rocha espacial do tipo Apollo  o que significa que segue uma órbita semelhante ao asteroide 1862 Apollo. A trajetória também significa que circula o Sol dentro dos limites do cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.

A NASA avistou a rocha pela primeira vez em 20 de março de 2007 e desde então confirmou a órbita do FT3 com base em um total de 14 observações.

 

Se um asteroide realmente chegar muito perto da Terra, então uma colisão não pode ser descartada

De acordo com a NASA, “No caso improvável em que um evento de impacto em potencial persiste até que a órbita esteja relativamente bem restrita, a probabilidade de impacto e o risco associado tendem a aumentar à medida que as observações são adicionadas. Isso não é muito paradoxal: se um asteroide realmente vai chegar muito perto da Terra, então uma colisão não pode ser descartada logo no início.

A probabilidade de impacto tenderá a crescer à medida que a órbita é refinada e as trajetórias alternativas e seguras são eliminadas. Eventualmente, a probabilidade de impacto irá cair - geralmente de forma bastante abrupta - para zero ou, se o asteroide estiver realmente em uma trajetória de colisão, continuará crescendo até atingir 100%."

Então, quais são as chances deste asteroide atingir a Terra em outubro? Felizmente, o risco é incrivelmente baixo, mas não é inexistente. Há uma pequena chance - cerca de uma em 11.000.000 - de colidir com a gente nos próximos três meses. A probabilidade de impacto se traduz em uma chance de 0,0000092% de cataclismo ou de 99,999998% de chance de o asteroide passar ileso pela da Terra.

 

O são asteroides e cometas?

Os asteroides rochosos e os cometas gelados são as sobras do Sistema Solar inicial de cerca de 4,6 bilhões de anos atrás. A principal diferença entre os dois são suas composições únicas. Os asteroides são compostos principalmente de material rochoso e metais diferentes. Cometas, por outro lado, são pedaços gelados de rocha que derramam ou sublimam camadas geladas enquanto voam pelo sistema solar.

Segundo a NASA, as composições significam que cometas e asteroides são efetivamente “uma olhada em um registro fóssil da evolução planetária”. Seu estado relativamente puro torna os cometas, asteroides e alguns meteoros contadores de histórias maravilhosos com muito a compartilhar sobre como eram as condições no início do sistema solar.

Eles podem revelar segredos sobre nossas origens, narrando os processos e eventos que levaram ao nascimento de nosso mundo. Podem oferecer pistas sobre de onde a água e as matérias-primas que tornaram possível a vida na Terra vieram.

 Fonte: Express.uk

 

Veja Mais:

Pilotos da Marinha americana relatam seus encontros com UFOs

De acordo com cientistas, água teria origem extraterrestre

Primeiro agroglifo da temporada no Reino Unido apresenta sinais de fraude

Plano da NASA revelado: 37 aeronaves e um pouso lunar

Pentágono admite a investigação de UFOs

O que Bob Lazar tem em comum com o comportamento atual do Pentágono?

  

Curso Portais Dimensionais

Presencial e a distância

Saiba sobre todos os módulos do curso aqui:

www.portaisdimensionais.com.br 

 

Já está no ar a Edição 269 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2019

Como são eles?